Menu
Busca terça, 22 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
ECONOMIA

Setor de serviços em MS volta a registrar alta após três meses com taxas negativas

13 agosto 2020 - 15h26Por Wender Carbonari

Depois de passar três meses registrando quedas, o volume de serviços cresceu 1,5% em Mato Grosso do Sul, conforme dados divulgados nesta quinta-feira (13) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), através da PMS (Pesquisa Mensal de Serviços). 

As informações mais recentes são referentes as atividades realizadas no Estado durante o mês de junho. Na comparação com o mês anterior, maio, o aumento do setor de serviço apresentou a alta de 1,5%.  

Essa é a primeira alta após três meses de taxas negativas, conforme resultado da pesquisa. Quedas foram verificadas nos meses de março (-6,5%), abril (-1,2%) e maio (-1,7%). 

Na comparação com junho de 2019, o volume de serviços recuou 5,1%, a quarta taxa negativa consecutiva nesta série. No acumulado no ano, o índice do setor ficou em -2,7% e, nos últimos 12 meses, teve variação positiva de 1,4%.

O setor de serviços é o que mais sentiu os efeitos gerados pelas medidas de contenção contra transmissão do coronavírus (Covid-19), que alterou rotinas e vedou uma série de atividades desde o início da pandemia, justamente em março, quando a queda em relação ao mês de fevereiro foi de 6,5% neste setor. 

Outros detalhes podem ser observados nos quadros abaixo. 


BRASIL

Das 27 unidades da federação, 21 tiveram expansão no volume de serviços em junho, frente a maio, acompanhando o avanço (5,0%) observado em nível federal. 

Entre os locais com resultados positivos no mês, São Paulo (5,1%) teve o crescimento mais importante, após cair 19,5% entre fevereiro e maio deste ano. Outras contribuições positivas relevantes vieram do Rio de Janeiro (3,6%), de Minas Gerais (4,7%), do Rio Grande do Sul (6,6%) e do Distrito Federal (6,6%). 

Em contrapartida, Mato Grosso (-3,2%), Paraná (-1,0%) e Espírito Santo (- 3,2%) registraram os principais impactos negativos em termos regionais. Frente a junho de 2019, o recuo do volume de serviços no Brasil (-12,1%) foi acompanhado por 26 das 27 unidades da federação. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Padrasto de menina baleada na boca fugiu de posto de saúde
SAÚDE
Estudo brasileiro aponta que covid-19 pode causar danos cerebrais
TRÊS LAGOAS
Mulher é agredida pelo companheiro por não abrir portão para ele entrar
BRASIL
Denatran oferece função de pagamento de multas por aplicativo
CAPITAL
Homem morre quase um mês após cair de escada em troca de refletor
JUSTIÇA
Empresa de estúdio fotográfico é condenada por fazer cobrança indevida
BELA VISTA
Rapaz morre com tiro no peito às margens do rio Apa, Polícia investiga
FUTEBOL
Conmebol anuncia data, horário e local das Eliminatórias para a Copa
POLÍCIA
Menina de 7 anos fica ferida após ser atingida no rosto por tiro
POLÍTICA
Câmara dos Deoutados aprova MP que recria o Ministério das Comunicações

Mais Lidas

RIO BRILHANTE
Homem de 56 anos cai de trator e morre atropelado em fazenda
ESTADO
Confraternização em fazenda termina com tragédia após briga familiar
TRAGÉDIA
Bombeiro em Dourados morre durante acidente em Santa Catarina
DOURADOS
Amigos e familiares de entregador morto em acidente pedem que justiça seja feita