Menu
Busca domingo, 24 de outubro de 2021
(67) 99257-3397

Revisão biométrica impulsionou economia de Fátima do Sul

02 abril 2008 - 09h25

A revisão do eleitorado por meio do sistema biométrico afetou a economia de Fátima do Sul, um dos três municípios selecionados para testar a nova urna nas eleições municipais deste ano. Comerciantes, empresários e vendedores ambulantes aproveitaram os 30 dias do processo de cadastramento para faturar mais e até ampliar seus negócios com a movimentação dos eleitores e dos 50 servidores que se instalaram na cidade para trabalhar no cadastramento.

"Movimento assim só no carnaval da cidade, durante no máximo quatro dias. Tive um carnaval de um mês", afirmou João Alexandre de Oliveira Yoshimoto, 29 anos, dono de uma padaria no centro da cidade. O município conta com cerca de 20 mil habitantes e sua economia gira em torno do agronegócio da soja e da pecuária.

Para a dona de um dos quatro hotéis de Fátima do Sul - o qual permaneceu lotado para atender o pessoal que trabalhou no cadastramento - o mês de março vai deixar saudades não só pelo faturamento elevado. "Nunca tivemos um resultado como esse e contratamos mais uma funcionária para darmos conta do serviço", afirmou Rosângela Vasconcelos Martins, 44 anos. A empresária, que em anos anteriores chegou a preparar sua mudança da cidade, revela agora que vai aproveitar o momento para ampliar o seu negócio.

Para João Batista dos Santos Neto, a movimentação dos eleitorado em torno do centro de cadastramento da Justiça Eleitoral foi o impulso que faltava para que inaugurasse sua quarta sorveteria em Fátima do Sul. Há seis anos no município, o empresário viu suas vendas aumentarem a ponto de poder bancar a inauguração do novo local bem no centro da cidade. "O processo de cadastramento foi muito organizado, então as pessoas não perderam tempo em filas e aproveitaram o comércio próximo", explicou.

O dono da única lotérica da cidade, Leonir Pereira Zuleger, também constatou o aumento nas vendas graças ao processo de revisão eleitoral. Em um mês onde praticamente não houve acúmulo significativo da Megasena, o agente lotérico percebeu que as vendas de jogos continuaram altas, mesmo nas últimas semanas de março. "Só pode ter sido resultado do processo de cadastramento", acrescentou.

Mesmo a cidade vizinha de Vicentina se beneficiou do cadastramento biométrico de Fátima do Sul, que não tinha estrutura hoteleira para atender as equipes do Tribunal Regional Eleitoral e da Polícia Federal que trabalharam no cadastramento da população. No pequeno hotel de 14 quartos, Agda Maria dos Santos, 76 anos, viu seus lucros dobrarem e as vendas de refeição triplicarem. "O pessoal que trabalha no cadastramento veio aqui quase todos os dias e o resultado é que muitos tiveram que esperar para serem atendidos no almoço", afirmou Sandra Maria Poças, gerente do pequeno hotel e filha da dona.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TST considera fraudulento contrato de jogador e reconhece natureza salarial do direito de imagem
BRASIL
TST considera fraudulento contrato de jogador e reconhece natureza salarial do direito de imagem
LAVA JATO
Justiça Eleitoral vai julgar ação sobre empréstimo de R$ 12 milhões ao banco Schahin
MUNDO
Biden e Macron discutem defesa europeia e se reunirão em Roma
Jovem é autuado pela PMA por maus-tratos a uma cadela Pit Bull
MS
Jovem é autuado pela PMA por maus-tratos a uma cadela Pit Bull
Ministra Cármen Lúcia suspende reintegração de posse em Rondônia
STF
Ministra Cármen Lúcia suspende reintegração de posse em Rondônia
RIO MIRANDA
Catarinenses são multados em R$ 1,8 mil por pesca predatória em Bonito
JUDICIÁRIO
STJ define retorno de sessões presenciais para fevereiro de 2022 e dia de eleição para ministros
CAPITAL
Presidente do TJMS recebe medalhão comemorativo aos 100 anos da Justiça Militar
ROTINA
Trabalho híbrido pode piorar qualidade do sono, diz pesquisador
DOURADOS
Estado licitará na próxima semana R$ 20 milhões para revitalizar Coronel Ponciano

Mais Lidas

TRÁFICO
Mortos em queda de helicóptero com cocaína na fronteira são identificados
PRESIDENTE VARGAS
Escola dispensa alunos em Dourados após mensagens de ameaças
DOURADOS
Print tirado de conversa entre alunos resultou em mal-entendido e levou pânico a escola
DOURADOS
Homem é removido de grupo de whats e procura a delegacia