Menu
Busca quarta, 27 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Remédios movimentarão U$ 57,3 bi no Brasil em 2020, diz consultoria

27 dezembro 2012 - 10h17



Um estudo divulgado pela consultoria PwC nesta quarta-feira aponta que a demanda por remédios deve movimentar US$ 57,3 bilhões no Brasil em 2020. O valor é mais que o dobro do verificado em 2011, quando o mercado do setor movimentou US$ 25,6 bilhões.

De acordo com a consultoria, as empresas farmacêuticas que operam no Brasil se beneficiarão nos próximos anos de custos de trabalho menores e de aumento dos valores de negociações. Além disso, o governo deu isenção fiscal a alguns setores, e aumentou tarifas de importação de alguns insumos.

Os genéricos irão dominar o mercado brasileiro. "Em 2020, a receita adicional esperada de produtos patenteados será muito menor que a receita de genéricos. No Brasil, U$ 8,8 bilhões virão de produtos patenteados, enquanto U$ 16,4 bilhões de genéricos, quando comparados com dados de 2011", afirma em nota Eliane Kihara, sócia da PwC Brasil e líder de Health Services.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
PGR pede suspensão de inquérito que apura divulgação de fake news
CAMPO GRANDE
Polícia procura por segundo envolvido em assalto a delegado
CARTÃO DE CRÉDITO
Polícia alerta para golpe aplicado em idosos em Dourados
JUSTIÇA
Corretor deve devolver sinal dado em negócio não concretizado
POLÍCIA
Garota de programa que levaria droga para capital é presa na MS-164
DOURADOS
Após brigar com a ex e decidir dormir na rua, homem é assaltado e agredido
TRANSPORTE AÉREO
Dourados vai continuar sem voos comerciais por mais um mês
ECONOMIA
Dólar fecha em queda e cai abaixo de R$ 5,30
MEDIDA
Comissão de Ética manda Mandetta cumprir seis meses de "quarentena"
FACE SHIELD
Voluntários doarão 30 mil máscaras para profissionais de saúde em Dourados e região

Mais Lidas

DOURADOS
Prefeitura estende toque de recolher em 2h em Dourados
PANDEMIA
Dourados tem mais de 150 casos de Covid-19 e secretário diz ser assustadora a crescente na região
PANDEMIA
Dourados investiga morte com suspeita do novo coronavírus
DOURADOS
Empresários cobram de Délia prova científica para justificar toque de recolher