Menu
Busca quarta, 27 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
JUSTIÇA

Posse precária de imóvel há mais de 10 anos não garante usucapião

09 dezembro 2020 - 17h20Por Da Redação

Por unanimidade, os desembargadores da 1ª Câmara Cível do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) negaram provimento ao recurso interposto contra a sentença que julgou improcedente a ação de usucapião movida pelo apelante.

A defesa buscou a reforma integral da sentença, argumentando que o apelante está na posse do imóvel de maneira pública, pacífica e de boa-fé, há mais de 10 anos, prazo previsto em lei.

No entendimento do relator do processo, Des. Geraldo de Almeida Santiago, razão não assiste ao apelante, embora a ação de usucapião seja o meio processual adequado ao possuidor que se encontra na posse mansa e pacífica de bem imóvel pelo lapso temporal previsto em lei, para obter a declaração de domínio.

“Por ser modo originário de aquisição da propriedade, o usucapião somente se aperfeiçoa com a presença concomitante dos requisitos legais e vale dizer que a ausência de um só deles impede sua aquisição, independentemente da eventual presença dos demais. Assim, é irrelevante averiguar se a posse do apelante sobre o imóvel foi ininterrupta, sem oposição, de boa-fé e com ânimo de dono, se não o foi pelo prazo legal. A posse justa, que se convola em propriedade, é aquela exercida pelo tempo estabelecido na norma de regência, cumulativamente com os demais elementos objetivos e subjetivos do instituto”, explicou o magistrado em seu voto.

Para o relator não há sequer que se adentrar na análise temporal da posse, pois de nada adiantaria sua comprovação se não demonstrado que nesse período houve a mansidão, o caráter pacífico ou a ausência de oposição. “Não é qualquer posse que induz a usucapião, devendo se perquirir a existência da posse contínua e incontestada, pelo tempo determinado, com o ânimo de dono”, completou.

O desembargador destacou que a instrução probatória confirma que o apelante não preencheu os requisitos legais autorizadores da prescrição aquisitiva, na medida em que não exerceu a posse de forma mansa, pacífica, ininterrupta e sem oposição porque, segundo prova testemunhal produzida em audiência e demais elementos constantes nos autos, o autor adentrou na posse do imóvel em razão de uma permissão verbal concedida pelos proprietários.

O relator apontou ainda que se nota que a posse do apelante se deu de modo precário, com mera tolerância do verdadeiro proprietário, por meio de contrato de comodato verbal, sendo, portanto, posse precária e, como tal, não convalesce com o tempo, sua natureza não se altera, não havendo falar em prescrição aquisitiva da propriedade daquele que exerce a posse injusta.

“Ficou comprovado que, independente do tempo permanecido no imóvel, a posse da parte autora é precária, não tendo como se falar em prescrição aquisitiva da propriedade de quem exerce a posse injusta. Ante o exposto, nego provimento ao recurso, mantendo intacta a sentença impugnada”, concluiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Com novas confirmações, Dourados contabiliza quase 100 casos ativos de Covid
PANDEMIA
Com novas confirmações, Dourados contabiliza quase 100 casos ativos de Covid
Fiscalizações em ruas de Dourados resultam na apreensão de 18 veículos
POLÍCIA
Fiscalizações em ruas de Dourados resultam na apreensão de 18 veículos
Termina hoje o prazo para inscrições no leilão 5G
TECNOLOGIA
Termina hoje o prazo para inscrições no leilão 5G
Pescador é preso em flagrante em acampamento às margens do Rio Dourados
PESCA ILEGAL
Pescador é preso em flagrante em acampamento às margens do Rio Dourados
Comércio, bancos e repartições públicas; confira o abre e fecha de Finados
DOURADOS
Comércio, bancos e repartições públicas; confira o abre e fecha de Finados
OPERAÇÃO INESCRUPULOSOS
Investigação aponta que fraudes em auxílio emergencial devem ultrapassar R$ 1,3 milhão
CARAVANA DA SAÚDE
SES solicita à pacientes atualização cadastral do Cartão do SUS para realização de exames e cirurgia
BRASIL
Integrantes da CPI entregam relatório final à PGR e ao STF
REGIÃO
Homem é morto após confronto com a polícia na Capital
NEGÓCIOS E CIA
Veja cinco dicas valiosas para começar a investir com segurança

Mais Lidas

DOURADOS
Namorada posta 'status' de jovem com arma, polícia rastreia carro e prende rapaz
LAGUNA CARAPÃ
Motorista morre prensado ao tombar caminhão na MS-379
DOURADOS
Três vias de Dourados passam a ser "mão única"
DOURADOS
Jovem formou consórcio com amigos para comprar e usar ecstasy em festas