Menu
Busca sábado, 23 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
REJUSTE

Alta da pauta fiscal deixa combustíveis mais caros a partir de hoje

31 dezembro 2015 - 19h12

A carga tributária, que pesou acentuadamente sobre os combustíveis neste ano, impulsionará nova alta no início de 2016. Amanhã, dia 1º de janeiro, em razão da elevação das pautas fiscais (valores de referência para cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços), os combustíveis ficarão até 0,84% mais caros em Mato Grosso do Sul. Segundo o jornal Correio do Estado, a variação é relativamente modesta, mas, durante o ano, os preços usados pelo governo para cobrar o ICMS do gasolina, diesel e etanol acumularam aumento de até 40,88%.

As pautas fiscais são publicadas, com ou sem alterações, a cada 15 dias pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). Os aumentos ou reduções refletem o comportamento do mercado, mas também estimulam as remarcações de preços nas bombas. Em janeiro, o chamado preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF) ou pauta fiscal da gasolina comum era de R$ 3,1415, do diesel comum, de R$ 2,4380 e do etanol, de R$ 1,9712.

Na comparação com os valores que entram em vigor amanhã, as majorações são, respectivamente, de 14,54%, de 25,59% e de 40,88% – a pauta da gasolina comum ficará em R$ 3,5983, a do etanol em R$ 2,7771 e do diesel comum, R$ 3,0619.

Em relação as pautas fiscais que estão em vigor até hoje, a maior alta será da gasolina aditivada. O valor passará de R$ 4,7886 para R$ 4,829 (R$ 0,05 centavos a mais por litro, um acréscimo de 0,84%). As pautas da gasolina comum, o etanol e o diesel S-10 apresentam, no mesmo comparativo, variações ainda menores, respectivamente de 0,01% (o valor atual é de R$ 3,5989), de 0,16% (o preço que vigora até hoje é de R$ 2,7724) e de 0,12% (a pauta está em R$ 3,1649).

###ANP
Na bomba, os combustíveis também apresentam elevações expressivas, embora inferiores às variações das pautas fiscais. De acordo com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), em janeiro, o consumidor sul-mato-grossense pagava a média de R$ 2,168 pelo litro do etanol. Agora, o valor médio é de R$ 2,734. A diferença é de 26,10%.

No mesmo período (janeiro a dezembro), as variações dos preços da gasolina e do óleo diesel comuns foram, respectivamente, de 14,02% (de R$ 3,124 para R$ 3,562) e de 9,8% (de R$ 2,785 pra R$ 3,058).

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Novos profissionais comemoram graduação em Medicina na UFGD
LEGISLATIVO
Projeto susta decisão da Receita Federal sobre exportação de suco de laranja
Jiboia é capturada nos fundos de residência em Bonito
MEIO AMBIENTE
Jiboia é capturada nos fundos de residência em Bonito
PANDEMIA
Número de casos de Covid-19 chega a 8,75 milhões no Brasil
REGIÃO
Sanesul apresenta investimentos em saneamento à prefeitura de Água Clara
IMUNIZAÇÃO
Projeto exige dados sobre raça, sexo e pessoa com deficiência em notificações de Covid
ESPORTE
Juventude bate Figueirense e segue na luta pelo acesso à Série A
Fisioterapia e Farmácia estão entre as profissões que mais crescem na pandemia
R$ 7,9 MILHÕES
Rede de coleta de esgoto avança em Guia Lopes da Laguna
Vestibular 2021
Em Amambai, Uems oferece vagas para cursos de Ciências Sociais e História

Mais Lidas

CENTRO
Primeiro acidente de trânsito com vítima fatal neste ano é registrado em Dourados
DOURADOS
Segundo corpo encontrado às margens da BR-163 é identificado
VIAGEM SANTA
PF deflagra operação contra tráfico de drogas em empresas de turismo religioso de Dourados
DOURADOS
Um dos corpos encontrados às margens da BR-163 foi quase decapitado