Menu
Busca domingo, 25 de julho de 2021
(67) 99257-3397
MINISTÉRIO DO TURISMO

Nove em cada 10 empreendedores que acessaram recursos são pequenas empresas

15 junho 2021 - 21h20Por Da Redação

Micro e pequenas empresas são as principais beneficiadas com recursos do Fundo Geral do Turismo (Fungetur) que, por meio de taxas e juros diferenciados, disponibilizou R$ 5 bilhões para empreendedores do setor do Turismo. Elas representam nove em cada 10 empreendedores beneficiados com a linha de crédito. O resultado dos cerca de R$ 1 bilhão contratado desde o ano passado é a manutenção de mais de 48 mil empregos diretos no setor em todo o país.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, destaca que os recursos também estão disponíveis para médias e grandes empresas e que, em muitos casos, foi determinante para evitar que elas fechassem às portas em definitivo. “O Fungetur é uma conquista de milhares de empreendedores do setor do turismo brasileiro que, através do crédito disponibilizado por nós, conseguiram um fôlego para tocar o dia a dia de suas empresas e não fechar as portas, mantendo, assim, o emprego de milhares de trabalhadores brasileiros”, destacou Machado Neto.

“Na minha idade, se eu perco o emprego, onde eu vou encontrar outro serviço?”, indaga o padeiro Dário Ribeiro, que trabalha há 12 anos na centenária Casa Valduga, localizada em Bento Gonçalves (RS), no Vale dos Vinhedos. Considerada uma das principais vinícolas do país, a Casa Valduga foi uma das instituições contempladas com a liberação de crédito pelo Ministério do Turismo, em 2020. Estes recursos contribuíram para a manutenção do emprego de pelo menos 300 funcionários da vinícola que, diante da pandemia de Covid-19, interrompeu às atividades de visitação a turistas.

A mais de 3 mil km de lá, Jositânia Ramires é guia de turismo em Maceió (AL) e, por conta da pandemia, teve que buscar uma fonte alternativa de renda: “eu tive que vender frutas para sobreviver”. Aguardando o momento em que poderia retornar à profissão de guia de turismo, Jositânia conseguiu, através do Fungetur, recursos para continuar pagando o seu veículo financiado. “Eu levo o turista para conhecer coisas lindas, belezas naturais, eu levo a minha alegria, eu levo a minha cultura, eu levo a minha história e a do meu estado e do meu país”, conta a guia de turismo.

Também na capital alagoana, Anderson Rodrigues, que possui uma agência de turismo, comemora o acesso à linha de crédito do Ministério do Turismo. “Eu acho que a palavra mais adequada a situação foi extrema agonia. Esse dinheiro foi, em primeiro lugar, para reativar as atividades da empresa. E a questão de saldar esse crédito, graças a Deus, o planejamento está bem dentro das condições”, diz o guia de turismo e empresário.

Estas são algumas das histórias de 3.119 empresas e de Microempreendedores Individuais (MEI) que receberam suporte do governo federal, por meio do Ministério do Turismo, para minimizar os impactos da pandemia de Covid-19 no setor de turismo. Estes recursos integram o Fundo Geral do Turismo (Fungetur).

Ainda no ano passado, o Ministério do Turismo liberou um crédito histórico de R$ 5 bilhões, alcançando empreendedores de 684 municípios distribuídos em 21 unidades da federação. Apenas no ano passado, com a contratação de R$ 758,5 milhões por empreendedores do setor, o Fungetur registrou aumento de 1.004% na comparação com 2018 (R$ 68,6 milhões) e de 526% em relação aos valores contratados em 2019 (121,1 milhões). Neste ano, até o mês de abril, foram cerca de R$ 250 milhões contratados.

FUNGETUR – Os recursos do Fungetur foram liberados por meio da MP 963/2020 e podem ser usados tanto para capital de giro das empresas – dinheiro necessário para bancar o funcionamento – quanto para aquisição de bens, como máquinas e equipamentos. Podem ser aplicados ainda em obras de construção, modernização e ampliação para a retomada das atividades, além de reformas em geral em empreendimentos paralisados pela pandemia. A linha conta com taxas (até 5% ao ano, acrescida da Selic) e prazos (até 240 meses) diferenciados para apoiar o setor de turismo.

“Estes recursos foram fundamentais para capitalizar empreendimentos e socorrer o setor quando muitas atividades foram paralisadas. Mas é muito importante também para o cenário de retomada das atividades, porque estes recursos irão contribuir com a preparação dos empreendimentos e atrativos turísticos”, pontua o diretor do Departamento de Atração de Investimentos, João Daniel Ruettimann.

Para acessar a linha de crédito, os empreendedores que atuam no setor de turismo precisam ter registro no Cadastur (cadastro nacional de pessoas físicas e jurídicas do setor) e procurar uma das instituições financeiras credenciadas a operar o Fungetur. As instituições financeiras, por sua vez, farão a análise dos pedidos e aprovação da liberação dos recursos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem é esfaqueado na Rua Monte Alegre e encaminhado em estado grave ao HV
DOURADOS
Homem é esfaqueado na Rua Monte Alegre e encaminhado em estado grave ao HV
ECONOMIA
Corumbá pagará 13º dos servidores de forma integral em dezembro
VACINAÇÃO COVID
Após risco de desabastecimento, Ministério promete enviar 10,2 milhões de doses nesta semana
"É uma vergonha": medalha de prata expõe racha no skate do Brasil
OLIMPÍADAS
"É uma vergonha": medalha de prata expõe racha no skate do Brasil
Após perseguição da PRF, motorista consegue fugir de flagrante de tráfico
POLÍCIA
Após perseguição da PRF, motorista consegue fugir de flagrante de tráfico
DOURADOS
Revoltados por morte de adolescente, populares atacam casa de acusado
PANDEMIA
Dourados tem 66% de ocupação e 15 vagas disponíveis de UTI Covid
PANDEMIA
Família quer que prefeitura assuma conta de R$ 130 mil de paciente que não conseguiu vaga em UTI
ESPORTE
Flamengo goleia São Paulo de virada no Maracanã pelo brasileirão
POLÍCIA
Acusadas de 'magia negra', mulher e filha de 11 anos são assassinadas a tiros

Mais Lidas

NAS REDES
Dourados 360°: imagem mostra a cidade de uma forma diferente; confira
CLIMA
Nova onda de frio pode provocar mínima de 0ºC em Dourados na próxima semana
DOURADOS
Enquanto rapaz viajava, casa é furtada no Água Boa e autores levam até o cachorro
DOURADOS
Jovem bêbado é preso dirigindo em 'zigue-zague' na Presidente Vargas