Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
AGRONEGÓCIO

MS plantou menos da metade da área prevista para o milho segunda safra

06 março 2020 - 09h54Por André Bento

Dados da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) mostram que até o dia 28 de fevereiro o plantio do milho havia atingido 39,3% de 1,977 milhão de hectares previstos para segunda safra no Estado.

Conforme o mais recente boletim Casa Rural da entidade, em contato com empresas de assistência técnica, produtores e sindicatos rurais, bem como empresas privadas dos principais municípios produtores, a equipe do Siga-MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) apurou aproximadamente 777.321 hectares já cultivados.

No comparativo com a safra anterior, constata-se atraso de 30%, causado pelo plantio tardio da soja decorrente da falta de chuvas em setembro de 2019. Com isso, as máquinas ainda não concluíram a colheita do grão e só avançaram por 1,439 milhão de hectares até o final de feveriro, pouco mais de 45% da área total plantada.

No caso do cultivo do milho, a região norte tem a maior média estadual, de 44,1%. Nela, Alcinópolis já concluiu os trabalhos, Costa Rica alcançou 65%, e Chapadão do Sul passa de 50%. Camapuã e Rio Verde de Mato Grosso, porém, estão abaixo de 10%.

Na região centro, a média do plantio é de 41,4%, puxada por Rio Brilhante, com 65%, e Sidrolândia, com 44,8%. Terenos tem o menor índice, abaixo de 5%.

Com 37,8% de média, a região sul tem Maracaju a frente, com quase 70% do plantio concluídos. Antônio João beira 60%, Aral Moreira e Coronel Sapucaia chegaram a 50%, Ponta Porã 45%, Itaporã 40%, e Dourados 39%.

A Famasul cita ainda levantamento realizado pela Granos Corretora, segundo o qual, até 03 de março, Mato Grosso do Sul já havia comercializado 28,50% do milho safrinha 2020, atraso de 4 pontos percentuais comparado a mesmo índice apresentando em igual período em relação à safrinha 2019.

“Houve valorização de 1,95% no preço da saca do milho em MS, entre 17 a 26 de fevereiro de 2020. O cereal encerrou o período negociado a R$ 43,25. A praça de Maracaju registrou a maior valorização no mês sendo cotada a R$ 42,50. O preço médio do mês de fevereiro ficou em R$ 41,85/sc, no comparativo com fevereiro do ano passado, houve avanço nominal de 36,33%, quando o cereal havia sido cotado, em média, a R$ 30,70/sc”, detalha a publicação.

Por fim, o boletim Casa Rural aponta ligeira valorização de 1,29% entre 26 de fevereiro a 02 de março de 2020, sendo cotado a R$ 53,55, conforme o indicador Cepea/Esalq. “No comparativo com o mesmo período de 2019 houve avanço nominal de 28,73%”, pontua.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Justiça Federal manda soltar acusados de invadir celular de Moro
FOGO
Exército dará apoio logístico no combate às queimadas no Pantanal
ELEIÇÕES 2020
Mais de 7 mil urnas eletrônicas serão usadas em Mato Grosso do Sul
DOURADOS
Prefeitura alega limitação financeira e crise pela Covid para não convocar remanescentes da Guarda
CAPITAL
Mulher com mandado de prisão em aberto é executada com oito tiros
ORDEM DO DIA
Aprovada exigência de álcool em gel em estabelecimentos de MS
CAMPO GRANDE
Oficina que deixou carro ao relento é condenada por danos materiais
ROTA BIOCEÂNICA
Escolhida empresa que fará projeto do acesso à ponte do rio Paraguai
BOA AÇÃO
Sorteio de rifa para ajudar jovem com tumor ósseo no crânio a passar por cirurgia é amanhã; ainda há números
ALERTA
Incêndio de grandes proporções atinge Parque de Ibitipoca, em Minas

Mais Lidas

POLÍCIA
Comerciante morre em acidente na MS-276
REGIÃO
Homem que disse ter encontrado mulher morta volta atrás e confessa feminicídio
LAGUNA CARAPÃ
Homem sente falta de esposa, vai procurar e a encontra morta em poço
DOURADOS
Festa com mais de cem pessoas é encerrada no Novo Horizonte