Menu
Busca terça, 02 de junho de 2020
(67) 99659-5905
ECONOMIA

MS faturou US$ 300 milhões com exportações de carnes desde janeiro

22 maio 2020 - 08h36Por André Bento

Terceiro principal segmento do agronegócio sul-mato-grossense em volume de exportações e receitas no mercado internacional, as carnes já renderam mais de US$ 300 milhões desde que 2020 começou. Os maiores compradores estão na Ásia, com destaque para China.

De acordo com Boletim Casa Rural divulgado pela Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), de janeiro a abril o agronegócio rendeu US$ 1,65 bilhão e respondeu por 95,85% das exportações do Estado, alta de 1,39% em relação ao igual período de 2019.

“O complexo soja e os produtos florestais foram responsáveis por 38,73% e 36,19%, do agronegócio. O terceiro segmento que se destacou foram carnes, com 19,42%”, detalha.

Somente de carne bovina in natura, o agronegócio estadual exportou 49,9 mil toneladas e faturou US$ 210,6 milhões no primeiro quadrimestre do ano.

Quanto a esse produto, os principais destinos foram Chile e Hong Kong, que responderam, juntos, por US$ 70,8 milhões, equivalente a 33,6% da receita, enquanto a China ocupou a terceira posição, com 10,76%.

“No comparativo com igual período de 2019 houve aumento de 4,26% na receita e queda de 11,49% no volume, tendo em vista que entre janeiro a abril de 2019 o faturamento foi US$ 202 milhões e o volume 56,4 mil toneladas. As medidas de contenção do avanço da COVID-19 nos países compradores contribuíram para a queda no volume”, informa a publicação.

De carne de frango in natura, foram 49,5 mil toneladas e receitas de US$ 85,8 milhões. A Famasul apurou aumento de 35,47% na receita e de 38,77% no volume em comparação com igual período do ano passado, quando o faturamento foi de US$ 63,3 milhões e o volume e 35,6 mil toneladas.

“Os embarques para os países da Ásia aumentaram, em especial o Japão que comprou 70,82% a mais que o mesmo período de 2019. Os principais destinos da carne de frango sul-mato-grossense foram China e Japão. O primeiro respondeu por 23,01% da receita com as vendas externas de carne frango do estado e o Japão, na segunda posição, com 19,29%”, destaca o boletim.

Já a carne suína in natura teve 2,3 mil toneladas comercializadas no mercado internacional, por US$ 3,9 milhões. No caso desse produto do agronegócio sul-mato-grossense, a Famasul revelou aumento de 5.856,8% na receita e de 4.526,3% do volume, considerando o faturamento de US$ 67 mil e as 51 toneladas registradas no igual período de 2019.

“O principal destino da carne suína de MS é Hong Kong. O País respondeu por 72,35% da receita com as vendas externas de carne suína do estado. O segundo lugar, com 15,69%, foi ocupado por Cingapura”, finalizou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Esposa procura delegacia após marido sumir ao sair para trocar pneus
SÃO GABRIEL
Prefeitura prorroga inscrições para concurso até o dia 14 de junho
AMAMBAI
Em Dia de Combate ao Feminicídio, mulher é agredida com facada nas costas
AJUDA DE 600 REAIS
Mais 2,7 milhões têm direito hoje a mais um lote do Auxílio Emergencial
EDUCAÇÃO
Ensino a Distância Unip Polo Dourados MS
A PARTIR DE HOJE
Via movimentada muda de sinalização no Parque Alvorada
BRASIL
Celso de Mello arquiva pedido de apreensão de celular de Bolsonaro
LOTOFÁCIL
Aposta feita em Rio Brilhante acerta 15 números fatura R$ 738 mil
ECONOMIA
Receita Federal prorroga suspensão de cobranças até 30 de junho
NOVA ANDRADINA
Motorista bêbado ‘filho de polícia’ encara PM e acaba preso com arma e droga

Mais Lidas

DOURADOS
HU emite nota de esclarecimento sobre atendimento de mulher que morreu com Covid-19
PANDEMIA
Com mais 27 casos, Dourados ultrapassa 300 confirmações de coronavírus
PANDEMIA
Dourados registra mais 19 casos de coronavírus em 24 horas
6ª VARA CÍVEL
Empresário vai à Justiça contra toque de recolher em Dourados