Menu
Busca domingo, 12 de julho de 2020
(67) 99659-5905

Mais de 3.500 trabalhadores estão parados enquanto negociação continua

23 janeiro 2013 - 18h30

Os mais de 3.500 operários que trabalham no canteiro de obras da fábrica de fertilizantes nitrogenados da Petrobras, decidiram por unanimidade rejeitar a proposta apresentada na manhã de ontem na sede do Tribunal Regional do Trabalho, em Campo Grande.

Depois do comando de greve por em votação a proposta, os trabalhadores disseram não ao acordo e vão permanecer de braços cruzados até conseguirem uma negociação que atenda as reivindicações da categoria.

REVOLTA

A revolta dos manifestantes não se resume apenas às questões salariais, mas ao tratamento dispensado a eles no canteiro de obras pelos encarregados e supervisores. Além disso, eles se recusam a permanecerem nos alojamentos que foi construído nas proximidades do canteiro de obras através de comodato. Os operários reclamam das condições do local, onde ficam expostos ao ataque de animais peçonhentos, onde já foram encontradas várias cobras no interior do comodato.

Outro detalhe que motivou o descontentamento na classe foi à ausência dos dois sindicatos, Sintricom e Sintiespav que representa a categoria que, segundo eles não acompanha o movimento. Devido a isso, o presidente (FETRICOM) Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção, Mobiliário e Montagem Industrial do Mato Grosso do Sul, Webergton Sudário da Silva assumiu a representação do movimento grevista.

SEM LEGITIMIDADE

Por sua vez, a direção do Consórcio UFN3 divulgou nota informando que a federação não tem legitimidade para representar os trabalhadores. Nesse sentido, o impasse continua e a paralisação da obra entra para o oitavo dia, sem que as partes cheguem a um acordo positivo.
Segundo consta, as obras estão atrasadas e com a indefinição da greve, os prejuízos já começam trazer preocupação ao Consórcio executor do complexo industrial.

Segundo o presidente da Fetricom, o comando do movimento tem a intenção de trazer a diretoria da Petrobras para a mesa de negociação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Tiroteio no Estrela Porã deixa dois homens feridos
DOURADOS
‘Deus no comando amem’: antes de crimes, atirador postou pregação religiosa
DOURADOS
Atirador baleou criança de quatro anos na cabeça ao abrir fogo para matar ex-mulher
FAMOSOS
Morris, par de Naya Rivera em 'Glee', quer conduzir grupo de buscas pela atriz
BRASIL
Leila Barros confirma que contraiu covid-19
BARBÁRIE
Homem assassina ex, atira em crianças e se mata no altar de igreja em Dourados
BRASIL
Embrapa coleta bactérias e fungos com potencial econômico na Amazônia
OPORTUNIDADE
IFMS tem inscrições abertas para 120 vagas em cursos de especialização
ESPORTES
Semana será marcada pelo 1º Camping Virtual de Parataekwond
TRÊS LAGOAS
Mulher é sequestrado pelo ex na frente de familiares

Mais Lidas

ACIDENTE DE TRABALHO
Douradense morre após ser atingido na cabeça por peça de elevador de 20kg
DOURADOS
“Ele não conseguiu terminar o último plantão”, diz esposa de médico vítima da Covid
PANDEMIA
Em dia com quase 100 novos casos, Dourados tem mais uma morte por coronavírus
PANDEMIA
Pesquisadores veem medidas sem efeito e sugerem lockdown em Dourados