Menu
Busca sábado, 24 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
JUSTIÇA

Loja deve trocar produto que apresentar defeito até 6 meses de uso

23 setembro 2020 - 20h50Por Da Redação

Liminar concedida pela 1ª Vara Cível de Paranaíba determinou a substituição de um refrigerador por outro do mesmo modelo, em perfeitas condições de uso, no prazo de 15 dias, contados da intimação, sob pena de multa diária, fixado em R$ 500,00, até o limite de 20 vezes este valor.

Alega o cliente que adquiriu um refrigerador da requerida no dia 3 de março de 2020. Todavia, no dia 1º de setembro de 2020 o requerente se deparou com o refrigerador desligado e com todos os produtos que estavam dentro dele estragado.

Após o ocorrido, conta que se dirigiu ao estabelecimento da requerida onde foi informado por uma vendedora que seria aberta uma solicitação e enviaria técnicos para a sua residência. Informou que o técnico foi ao local e verificou que seria necessário fazer a troca do motor da geladeira, porém o reparo não foi realizado e está há mais de 18 dias sem geladeira em sua residência.

Afirma que entrou em contato com a assistência e esta informou que ainda pediria a peça para troca, não tendo previsão para reparar o aparelho.

Assim, pleiteou o deferimento da liminar a fim de determinar que a parte requerida promova a substituição do produto por outro da mesma espécie e em perfeitas condições de uso, sob pena de multa diária em caso de descumprimento.

Ao decidir, o juiz Plácido de Souza Neto verificou que o autor adquiriu o refrigerador com contratação de garantia estendida em março de 2020 e que no dia 1º de setembro o refrigerador não estava funcionando e não havia previsão de data para solução do problema, ou seja, a liminar deve ser deferida.

Em outro ponto, o magistrado ressaltou que a demora inerente ao deslinde do feito pode trazer prejuízos à parte requerente, visto que o refrigerador é produto essencial à vida moderna.

“Entendo cabível o arbitramento de multa diária e, no tocante ao seu valor, a quantia arbitrada deve levar em consideração as circunstâncias do caso concreto e o poderio econômico da ré, uma vez que a função da astreinte é a de compelir o devedor ao cumprimento da obrigação”, concluiu o juiz.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Senadora Soraya Thronicke é condecorada com Ordem do Mérito Aeronáutico
PARAÍSO DAS ÁGUAS
Posto de combustível é autuado por armazenar 3 mil litros de diesel ilegalmente
SAÚDE
Marcos Pontes participa de publicação científica sobre nitazoxanida
CIÊNCIA E TECNOLOGIA
Mídia Ciência relata a história da extração de diamantes em Rochedo
TRÁFICO DE DROGAS
Traficante abandona veículo às margens da rodovia com mais de meia tonelada de maconha
PREVISÃO
Inmet emite alerta e solicita atenção redobrada em barragens de MG
TRÊS LAGOAS
Na companhia dos amigos, jovem morre afogado ao tentar atravessar lago
PANDEMIA
MS tem mais de 4 mil exames sem encerramento em plataforma
LIVE
Som da Concha traz diversidade de shows neste final de semana
BR-419
Arrendatária e capataz de fazenda são autuados por incêndio em galhadas de árvores

Mais Lidas

DOURADOS
Acusado de matar mulher por asfixia no Canaã I é preso no Piratininga
TRÂNSITO
Moto invade preferencial, é atingida por caminhonete e dois ficam feridos na Marcelino
TRÁFICO DE DROGAS
Jovens que saíram de Dourados são flagrados com maconha no interior paulista
PONTA PORÃ
PF faz segunda maior apreensão de cocaína do ano em MS