Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
JUSTIÇA

Loja deve trocar produto que apresentar defeito até 6 meses de uso

23 setembro 2020 - 20h50Por Da Redação

Liminar concedida pela 1ª Vara Cível de Paranaíba determinou a substituição de um refrigerador por outro do mesmo modelo, em perfeitas condições de uso, no prazo de 15 dias, contados da intimação, sob pena de multa diária, fixado em R$ 500,00, até o limite de 20 vezes este valor.

Alega o cliente que adquiriu um refrigerador da requerida no dia 3 de março de 2020. Todavia, no dia 1º de setembro de 2020 o requerente se deparou com o refrigerador desligado e com todos os produtos que estavam dentro dele estragado.

Após o ocorrido, conta que se dirigiu ao estabelecimento da requerida onde foi informado por uma vendedora que seria aberta uma solicitação e enviaria técnicos para a sua residência. Informou que o técnico foi ao local e verificou que seria necessário fazer a troca do motor da geladeira, porém o reparo não foi realizado e está há mais de 18 dias sem geladeira em sua residência.

Afirma que entrou em contato com a assistência e esta informou que ainda pediria a peça para troca, não tendo previsão para reparar o aparelho.

Assim, pleiteou o deferimento da liminar a fim de determinar que a parte requerida promova a substituição do produto por outro da mesma espécie e em perfeitas condições de uso, sob pena de multa diária em caso de descumprimento.

Ao decidir, o juiz Plácido de Souza Neto verificou que o autor adquiriu o refrigerador com contratação de garantia estendida em março de 2020 e que no dia 1º de setembro o refrigerador não estava funcionando e não havia previsão de data para solução do problema, ou seja, a liminar deve ser deferida.

Em outro ponto, o magistrado ressaltou que a demora inerente ao deslinde do feito pode trazer prejuízos à parte requerente, visto que o refrigerador é produto essencial à vida moderna.

“Entendo cabível o arbitramento de multa diária e, no tocante ao seu valor, a quantia arbitrada deve levar em consideração as circunstâncias do caso concreto e o poderio econômico da ré, uma vez que a função da astreinte é a de compelir o devedor ao cumprimento da obrigação”, concluiu o juiz.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Distribuidora de alimentos é condenada por irregularidades na rescisão contratual
BRASIL
Distribuidora de alimentos é condenada por irregularidades na rescisão contratual
População de Manaus avalia que floresta em pé contribui para economia
BRASIL
População de Manaus avalia que floresta em pé contribui para economia
Energisa informa que prioriza hospitais e casos de risco após temporal
ESTADO
Energisa informa que prioriza hospitais e casos de risco após temporal
Pfizer entrega mais 1,3 milhão de doses de vacina ao Brasil
IMUNIZAÇÃO
Pfizer entrega mais 1,3 milhão de doses de vacina ao Brasil
PMA prende e autua dois pescadores em R$ 2,6 mil
DOURADOS
PMA prende e autua dois pescadores em R$ 2,6 mil
BRASIL
Crescem reclamações sobre cobranças indevidas de crédito consignado
DOURADOS
Rede municipal de ensino retoma aulas 100% presenciais na segunda-feira
MS
Estado finaliza entrega de 5,6 mil cestas de alimentos às comunidades quilombolas
LOTERIAS
Aposta única leva prêmio de R$ 11,5 milhões da Mega-Sena
MS
Som da Concha deste domingo terá o Soul e Jazz de Otávio e o sertanejo de Rodrigo Nogueira

Mais Lidas

CLIMA
ASSUSTADOR: Vídeo mostra chegada da tempestade de poeira em Dourados
DOURADOS
Asfalto de avenida cede na região Norte e trânsito é interrompido
CLIMA
Alan decreta situação de emergência após temporal que deixou rastro de destruição em Dourados
CLIMA
Ventos de 40 km/h causam estragos em Dourados