Menu
Busca quarta, 30 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
JUSTIÇA

Locatário de imóvel é condenado a ressarcir fiador em R$ 30 mil

03 dezembro 2019 - 19h50Por Da Redação

Sentença proferida pela 13ª Vara Cível de Campo Grande julgou procedente a ação movida por fiador em face de locatário de imóvel, condenado ao pagamento de R$ 30.000,00, acrescidos de juros de mora de 1% ao mês e correção monetária, em favor do autor que teve que arcar com a dívida do inadimplemento do pagamento da locação do imóvel.

Alega o autor que figurou junto com sua esposa como fiador em contrato de aluguel firmado pelo réu em 30 de maio de 2012. Narra que o réu entregou o imóvel em 20 de abril de 2018 sem o regular pagamento do aluguel, razão pela qual negociou os débitos junto à administradora, restando acordado o pagamento de R$ 30.000,00 em duas parcelas. Sustenta que faz jus ao ressarcimento do valor pago.

Devidamente citado, o réu não apresentou contestação, sendo decretada sua revelia. Assim, afirmou o juiz Alexandre Corrêa Leite que o réu fez com que operasse em seu desfavor os efeitos da revelia, como a presunção de veracidade dos fatos alegados, “notadamente com relação à existência do contrato de locação em que figurou como locatário e o autor como fiador, ao inadimplemento dos aluguéis e acessórios da locação, assim como o seu desinteresse com a sorte deste processo”.

Além disso, observou o juiz a existência de provas nos autos do contrato de locação em que o autor figurou como fiador e o réu como locatário, além disso, restou também demonstrado o pagamento dos aluguéis e encargos da locação.

“Com efeito, ao pagar integralmente a dívida locatícia, o autor, fiador, sub-rogou-se no direito do credor (neste caso, a administradora do imóvel locado), podendo pleitear o ressarcimento junto ao réu, locatário inadimplente”, como estabelece o artigo 831 do Código Civil, destaca o magistrado.

“Destarte, estando suficientemente comprovado que o autor, fiador, pagou o débito cujo pagamento era de responsabilidade do locatário, sub-rogando-se no direito do credor, a procedência do pedido formulado na exordial é medida que se impõe”, concluiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PONTA PORÃ
Foragido da Justiça de 19 anos sofre tentativa de homicídio na fronteira
PRESIDENTE INVESTIGADO
STF tira do plenário virtual discussão sobre depoimento de Bolsonaro
TRÁFICO
Traficante de disk-droga é preso com porções de cocaína, moto e dinheiro
AJUDA
Caixa detalha calendário de pagamentos do auxílio emergencial extensão
CAPITAL
Hóspede é encontrado morto dentro de banheiro de hotel
FUTEBOL
CBF divulga tabela da 16ª à 20ª rodada; Fla fará dois jogos em 50 horas
REGIÃO
Polícia desarticula grupo que agia em cidades da região do Vale do Ivinhema
MADEIRA
Queimadas no Pantanal destroem oito pontes nas MS-243 e MS-195
BONITO
Vítima de estelionato arma emboscada e ajuda a prender golpista
TECNOLOGIA
Aplicativo do Detran-MS recebe atualização para serviços pelo celular

Mais Lidas

POLÍCIA
Comerciante morre em acidente na MS-276
REGIÃO
Homem que disse ter encontrado mulher morta volta atrás e confessa feminicídio
LAGUNA CARAPÃ
Homem sente falta de esposa, vai procurar e a encontra morta em poço
DOURADOS
Festa com mais de cem pessoas é encerrada no Novo Horizonte