Menu
Busca terça, 14 de julho de 2020
(67) 99659-5905
ROTA BIOCEÂNICA

Itaipu licita em dezembro o projeto executivo da ponte do Rio Paraguai

20 novembro 2019 - 21h05Por Da Redação

O governo do Paraguai apresentou o termo de referência dos estudos para construção da ponte internacional sobre o Rio Paraguai, entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta, e na segunda quinzena de dezembro lança o edital de licitação binacional para contratação do projeto executivo. O anúncio foi feito durante a segunda reunião da Comissão Mista, na sede da Itaipu Paraguai, em Hernandarias nesta quarta-feira, dia 20 de novembro. A obra custará US$ 75 milhões.

A empresa vencedora da licitação será anunciada na próxima reunião da comissão, marcada para 19 de março de 2020, em Campo Grande. O projeto técnico, econômico, socioambiental, engenharia e fiscalização será elaborado no prazo de oito meses, com previsão de licitação da ponte no final do próximo ano. O termo de referência definiu a edificação da travessia na altura do quilômetro 1.000 da Hidrovia do Paraguai, acima (sentindo Norte) das duas cidades.

“Avançamos com as definições extremamente positivas das autoridades paraguaias que nos asseguram a viabilização da Rota Bioceânica”, afirmou o secretário Jaime Verruck, da Semagro (Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), presente à reunião presidida pela embaixadora Glória Amarilla e Olympio Faissol Pinto Junior, representantes dos Ministérios de Relações Exteriores do Paraguai e Brasil.

Contorno será licitado

Na oportunidade, o diretor de Planejamento e Pesquisa do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Luiz Guilherme Rodrigues de Mello, também anunciou que o governo brasileiro concluiu o estudo de viabilidade do anel-viário de 12 km que será construído entre a BR-267 e a ponte, em Porto Murtinho, ao custo aproximado de R$ 100 milhões. A licitação do projeto executivo está prevista para janeiro de 2020.

O representante do DNIT garantiu ainda à Comissão Mista que, em razão da importância do corredor Brasil-Chile e da infraestrutura portuária que está sendo instalada na cidade fronteiriça de Mato Grosso do Sul, o governo brasileiro encomendará estudos para o projeto de adequações da rodovia BR-267. Obras para melhoria do tráfego serão realizadas em trechos que totalizarão 200 km, nos municípios de Porto Murtinho, Jardim, Maracaju e Rio Brilhante.

A terceira reunião da Comissão Mista durou cerca de 4h e discutiu outros pontos relevantes para avançar a implantação da Rota Bioceânica. Sobre a questão tributária que envolve a construção da ponte, existem ainda dúvidas, segundo o secretário Jaime Verruck, porém o governo paraguaio decidiu licitar a obra com todos os custos, cabendo a empresa vencedora negociar a redução dos impostos federais, estaduais e municipais.

Aduana integrada

Verruck afirmou que o Governo de Mato Grosso do Sul está disposto a analisar renuncias fiscais temporárias, em acordo com o município de Porto Murtinho, nas importações de equipamentos para a ponte. Quanto a movimentação de trabalhadores em ambos os lados da fronteira uma das alternativas é o exemplo prático seguido na obra da segunda ponte no Rio Paraná, em construção pela Itaipu Brasil, onde não há restrições migratórias.

Outro ponto discutido foi a implantação do sistema aduaneiro integrado na fronteira, que tem o acordo dos dois países. “Defendemos que esse controle seja implantado do lado brasileiro, considerado a estrutura portuária e a ponte a ser construída no Rio Apa. O Paraguai também quer assumir o sistema e vamos argumentar com bases técnicas para avançarmos”, disse o secretário, citando que já existe uma área pré-definida de 50 hectares em Porto Murtinho.

O titular da Semagro participou da reunião acompanhado do assessor de Logística Lúcio Lagemann. Presentes ainda o diretor-presidente da Itaipu Brasil, general Luiz Felipe Kraemer Carbonell, vice-ministro paraguaio de Obras Públicas e Comunicações, Ignácio Gómez, e o engenheiro Pánfilo Benitez, responsável pela obra da ponte sobre o Rio Paraguai, além de representantes das áreas de migração e tributária do vizinho país.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
TJMS condena réu de tentativa de furto por resistência e desacato
ECONOMIA
Petrobras bate recorde na produção de diesel menos poluente
PANDEMIA
Secretarias municipais devem encaminhar resultados de testes rápidos da Covid-19 à SES
CALIFÓRNIA
Corpo de atriz de Glee é encontrado por oficiais
REGIÃO
Adolescente é apreendido pela PM pela décima vez em 2020
BRASIL
Mourão diz que desmatamento foi além do aceitável na região amazônica
EDUCAÇÃO
Feira científica de MS abre inscrições para alunos da rede pública e privada de todo o Brasil
REGIÃO
Quatro são autuados pela PMA por pesca ilegal no rio Sucuriú
COTAÇÃO
Dólar fecha em alta atento a cenário externo
REGIÃO
Barraca de atendimento a suspeitos de Covid-19 é rasgada por vândalos

Mais Lidas

DOURADOS
‘Deus no comando amem’: antes de crimes, atirador postou pregação religiosa
BARBÁRIE
Homem assassina ex, atira em crianças e se mata no altar de igreja em Dourados
DOURADOS
Atirador baleou criança de quatro anos na cabeça ao abrir fogo para matar ex-mulher
DOURADOS
Atirador chegou em igreja na hora da comunhão e entrou dizendo ter feito bobagem