Menu
Busca quarta, 25 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
PROCESSOS PARADOS

Governo vai convocar 7 mil militares para zerar a fila do INSS

14 janeiro 2020 - 18h20Por G1

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, anunciou nesta terça-feira, dia 14 de janeiro, que 7 mil militares da reserva vão reforçar o atendimento no INSS (Instituto Nacional de Seguro Social). A ideia é que o pacote seja implementado até abril e, com isso, a fila de quase 2 milhões de pedidos represados seja resolvida até setembro.

O governo também quer restringir a cessão de servidores do INSS a outros órgãos, e instalar uma força-tarefa para a perícia dos 1.514 servidores que estão afastados do instituto. O anúncio foi feito após reunião do ministro da Economia, Paulo Guedes, com Marinho e a equipe econômica nesta segunda (13).

Mesmo após setembro, segundo o secretário, não há expectativa de que o estoque de processos pendentes seja zerado por completo. A meta, diz Marinho, é que os casos não fiquem acumulados – ou seja, que o número de novos pedidos seja similar ao número de processos concluídos.

"O estoque não será zerado. Você tem 988 mil pedidos que entram todos os meses, não dá para zerar estoque. O que a gente está dizendo é que pretende que todo mês, até setembro, outubro, a gente tenha aí esse número de requerimentos da mesma quantidade que temos capacidade de processar. É isso que a gente quer", explicou.

O secretário informou, ainda, que o pacote de ações custará R$ 14,5 milhões por mês. O valor inclui a gratificação dos militares – que, por lei, equivale a 30% adicionais sobre a aposentadoria na reserva.

Parte do custo, segundo Marinho, será compensada pela economia do governo com o fim da correção monetária gerada, justamente, por esses atrasos sucessivos. "Consideramos que esse custo será compensado com a correção monetária que o governo deve deixar de pagar com os empoçamentos."

Hoje, quase 2 milhões de pedidos de brasileiros aguardam uma resposta do INSS para aposentadorias e outros benefícios, como salário-maternidade e auxílio-doença. Desses, 500 mil estão a espera de documentos que dependem do segurado, mas quase 1,5 milhão estão parados por falha no sistema.

Espera longa e fila única

Na última semana, o próprio presidente do instituto, Renato Vieira, admitiu que a situação só deveria ser regularizada nos próximos seis meses.

O problema teve início no fim de 2019 e se mantém até então, dois meses após a promulgação da reforma da Previdência. Até agora, o sistema não foi adaptado às mudanças – uma das razões para a fila nos pedidos de aposentadoria.

Todos os pedidos são feitos em fila única, ordenada de forma cronológica. Com isso, não há uma separação entre os processos mais simples, que poderiam tramitar de forma ágil, e aqueles mais complexos. Segundo o governo, isso é feito para evitar uso político na concessão dos benefícios.

Em 2019, o Ministério da Economia autorizou o remanejamento de 319 servidores da Infraero e de 62 da Valec para reforçar o quadro de funcionários do INSS. Por meio de nota nesta segunda-feira (13), a pasta informou que apenas 80 servidores da Infraero foram remanejados, além dos 62 da Valec. “O restante dos 319 estão sendo remanejados aos poucos”, disse o ministério.

Na mesma nota, a pasta informou que o governo estuda medidas para acelerar a análise de benefícios do INSS “sem a realização de concurso público”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Carga com 450 pacotes de cigarros paraguaios é apreendida em distrito
CONTRABANDO
Carga com 450 pacotes de cigarros paraguaios é apreendida em distrito
Atividade agrícola deixa parte do rio Formoso em Bonito com cor vermelha
MULTA DE R$ 124 MIL
Atividade agrícola deixa parte do rio Formoso em Bonito com cor vermelha
A um mês do Natal, comércio aguarda resposta da prefeitura sobre horário estendido
DOURADOS
A um mês do Natal, comércio aguarda resposta da prefeitura sobre horário estendido
'Calorão' em Dourados terá máximas de 37°C até o final de semana
SEM CHUVA
'Calorão' em Dourados terá máximas de 37°C até o final de semana
Política de atenção à saúde mental das vítimas da Covid-19 pode ser instituída em MS
PANDEMIA
Política de atenção à saúde mental das vítimas da Covid-19 pode ser instituída em MS
FUTEBOL
São Paulo e Corinthians entram em campo nesta quarta pelo Brasileirão
APRECIAÇÃO PARLAMENTAR
Executivo encaminha proposta para reduzir taxa de transferência de veículo pelo Renave
TENTATIVA DE HOMICÍDIO
Homem leva facadas em briga de bar e polícia prende suspeitos
ECONOMIA
Pandemia provoca redução de investimentos estrangeiros no Brasil
GESTO DE AMOR
Doar sangue salva vidas: conheça 7 mitos e verdades que você precisa saber

Mais Lidas

VIOLÊNCIA
Mulher esfaqueia ex após discussão em hotel no Centro de Dourados
ENTERPRISE
Operação contra tráfico internacional de cocaína cumpre mandado de prisão em Dourados
CAPITAL
Funcionária de restaurante é presa em flagrante após furtar dinheiro do caixa
CRIME BÁRBARO
Suspeita de esquartejar e colocar corpo de namorado em malas se entrega à polícia