Menu
Busca segunda, 13 de julho de 2020
(67) 99659-5905
ECONOMIA

FGTS vai reduzir descontos no financiamento da casa própria em 2021

19 fevereiro 2020 - 13h35Por Agência Brasil

Os descontos concedidos a pessoas físicas nos financiamentos à casa própria, com recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), vão cair a partir do próximo ano. A decisão foi tomada pelo Conselho Curador do FGTS, que reuniu-se nesta quarta-feira (19), em Brasília, para revisar o orçamento do fundo.

Os subsídios foram definidos em R$ 9 bilhões para este ano, R$ 8,5 bilhões, em 2021, R$ 8 bilhões, em 2022, e R$ 7,5 bilhões, em 2023. O presidente do Conselho Curador do FGTS, Júlio César Costa Pinto, afirmou que a ideia é reduzir os descontos em uma “transição suave”.

Costa Pinto afirmou que já há uma discussão sobre a possibilidade de redução das taxas de juros dos empréstimos “de forma que no final não tenha mudanças em termos de custos para o consumidor”.

A redução de juros depende de normativos do Conselho Curador. O presidente do conselho ponderou que, além de incentivar a habitação popular, é preciso priorizar também a remuneração paga aos trabalhadores. “Temos que pensar em reembolsar o cotista e também em habitação”, disse.

Orçamento
O Conselho aprovou o orçamento para 2020, com o total de R$ 77,9 bilhões. Segundo Costa Pinto, houve uma “adequação de receitas e despesas”. Na revisão do Orçamento que já tinha sido aprovado em dezembro, houve aumento no orçamento para habitação popular de R$ 62 bilhões para R$ 62,5 bilhões. O orçamento para saneamento básico foi mantido em R$ 4 bilhões, para infraestrutura urbana, segue em R$ 5 bilhões e para o FGTS-Saúde, que financia entidades hospitalares filantrópicas, permaneceu em R$ 3,4 bilhões.

Taxa de administração
O conselho também aprovou o valor nominal que será pago à Caixa Econômica Federal por administrar o FGTS. Esse valor ficou em R$ 2,643 bilhões, dividido em 12 parcelas, neste ano.

A medida provisória que liberou os saques do FGTS reduziu a taxa de administração 1% e 0,5%. A MP foi aprovada pelo Congresso Nacional e convertida em lei no final do ano passado. O conselho converteu o percentual em valor nominal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

RIO BRILHANTE
Homem é baleado após briga por terreno em distrito
CAMPO GRANDE
Filha encontra a mãe morta na varanda ao chegar em casa de madrugada
BRASIL
Receita alerta para retorno de obrigações adiadas na pandemia
DOURADOS
Câmara e PreviD definem data de audiência que debaterá suspensão dos débitos previdenciários no município
DOURADOS
Campanha de vacinação contra o sarampo segue até 31 de agosto
MATO GROSSO DO SUL
Encontro anual de Observatórios discute fortalecimento das pesquisas e suas contribuições com a situação atual do turismo
DOURADOS
Tiroteio no Estrela Porã deixa dois homens feridos
FAMOSOS
Morris, par de Naya Rivera em 'Glee', quer conduzir grupo de buscas pela atriz
BRASIL
Leila Barros confirma que contraiu covid-19
BRASIL
Embrapa coleta bactérias e fungos com potencial econômico na Amazônia

Mais Lidas

BARBÁRIE
Homem assassina ex, atira em crianças e se mata no altar de igreja em Dourados
DOURADOS
‘Deus no comando amem’: antes de crimes, atirador postou pregação religiosa
DOURADOS
Atirador baleou criança de quatro anos na cabeça ao abrir fogo para matar ex-mulher
PANDEMIA
Em dia com quase 100 novos casos, Dourados tem mais uma morte por coronavírus