Menu
Busca sábado, 18 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
RURAL

Famasul quer leilão para garantir preço mínimo do milho

21 julho 2014 - 13h25

A Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS está solicitando ao Mapa - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento a inclusão do Estado nos leilões Pepro - Prêmio de Equalização Pago ao Produtor Rural, com a finalidade de garantir o preço mínimo do milho aos agricultores do Estado. Assinado também pela Aprosoja/MS - Associação dos Produtores de Soja de MS e OCB/MS - Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras, o ofício enviado ao ministério pede leilões para 2 milhões de toneladas do milho produzidas no Estado.

De acordo com o coordenador técnico da Famasul, Lucas Galvan, os leilões são necessários também para dar ritmo ao escoamento e a comercialização. “A função do Pepro é dar agilidade às vendas do milho quando as cotações estão menores que o preço mínimo estabelecido pelo Governo Federal. Além de garantir que o produtor cubra os custos de produção da safra, o leilão evitará problemas de armazenagem ao aumentar a velocidade do escoamento”, afirma.

Mato Grosso dos Sul tem capacidade estática de armazenagem de grãos de aproximadamente 8 milhões de toneladas distribuída em 851 armazéns. A estimativa da Aprosoja/MS de colheita de 7,4 milhões de toneladas de milho safrinha, somadas ao volume de soja ainda retido no Estado, vai gerar déficit de armazenagem caso não haja aceleração no fluxo de escoamento dos grãos até os mercados consumidores.

Após a solicitação ao Mapa, as entidades de Mato Grosso do Sul aguardam do ministro, Neri Geller, a autorização do lançamento do edital pela Conab – Companhia Nacional de Abastecimento, contendo o valor do prêmio e o volume autorizado para os leilões. “A finalidade é garantir o preço mínimo da saca do milho, permitindo que o agricultor possa arcar com os custos de produção, e também evitar problemas com estocagem”, destaca o presidente da Aprosoja/MS, Mauricio Saito.

Atualmente, a cotação da saca em Mato Grosso do Sul é de R$ 16,00, com expectativa de queda, valor considerado R$ 1,67 inferior ao estabelecido pela Conab e pelo Mapa. Com o leilão, os agricultores de MS passam a garantir a receita mínima de R$ 17,67 por saca.

No histórico de Mato Grosso do Sul a inclusão no leilão Pepro é bem sucedida. Na última oferta, em agosto de 2013, o Estado ofereceu cerca de 100 mil toneladas do milho cultivado na safrinha 2012/2013 e 98,09% foram leiloados ao valor mínimo de R$ 17,46 a saca de 60 quilos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Lar Ebenezer promove primeiro 'Pirão Beneficente' neste domingo
DOURADOS
Lar Ebenezer promove primeiro 'Pirão Beneficente' neste domingo
Expansão industrial impulsiona investimentos logísticos em Dourados
POLO INDUSTRIAL
Expansão industrial impulsiona investimentos logísticos em Dourados
"Viradão" da vacina atinge cinco grupos e quer aplicar 7 mil doses contra Covid em 24h
DOURADOS
"Viradão" da vacina atinge cinco grupos e quer aplicar 7 mil doses contra Covid em 24h
Jovem de 19 anos morre em acidente com motocicleta
CAPITAL
Jovem de 19 anos morre em acidente com motocicleta
TELEFONIA
Governo edita decretos para tentar destravar licitação do 5G
Casal é preso por golpe ao vender carro alugado e alegar "furto"
OPORTUNIDADE
Fundação de Cultura seleciona artesãos para participar de duas Feiras
CAMPINAS
Grávida, Geisa Oliveira, ex seleção de basquete, morre aos 42 anos
DOURADOS
Faculdade Intercultural Indígena publica moção contra o marco temporal
FOGO AMIGO
Militar baleado ao defender mulher na rua recebe alta de hospital

Mais Lidas

DOURADOS
Morto durante o trabalho em fazenda tinha 26 anos
ACIDENTE DE TRABALHO
Maquinário cai e mata trabalhador em fazenda entre Dourados e Itahum
24 HORAS DE VACINA
Dourados terá 'viradão' da vacina para aplicar doses em cinco grupos
REGIÃO
Casal precisa ser socorrido após carro quase ser "engolido" pela chuva