Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
ECONOMIA

Exportação industrial de MS tem alta de 6% e receita já soma US$ 2,8 bilhões no ano

16 outubro 2020 - 10h26Por Da Redação

As exportações de produtos industrializados de Mato Grosso do Sul voltaram a registram alta no mês de setembro e, mesmo com a pandemia mundial do novo coronavírus (Covid-19), a receita já soma US$ 2,8 bilhões no ano, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems. De janeiro a setembro, a receita tem crescimento de 6% na comparação com o mesmo período de 2019, saltando de US$ 2,711 bilhões para US$ 2,8 bilhões.

Na avaliação apenas do mês de setembro deste ano com o mesmo mês do ano passado, o aumento foi de 23%, indo de US$ 295,4 milhões para US$ 364,7 milhões. “Na prática, esse foi o melhor resultado para o acumulado de janeiro a setembro da série histórica das exportações de produtos industriais de Mato Grosso do Sul”, analisou o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende.

Ele destaca que, quanto à participação relativa, no acumulado do ano a indústria respondeu por 62% de toda a receita de exportação de Mato Grosso do Sul. “Os grupos Celulose e Papel e Complexo Frigorífico continuam sendo responsáveis por 73% da receita de exportações do setor industrial, sendo 46% para o primeiro grupo e 27% para o segundo grupo, enquanto logo em seguida vêm os grupos Óleos Vegetais e Açúcar e Álcool, com 11% e 6%, respectivamente”, detalhou.

Principais grupos

No caso do grupo “Celulose e Papel”, a receita no período avaliado alcançou US$ 1,322 bilhão, uma queda de 13% em relação ao período de janeiro a setembro de 2019, que foram obtidos quase que na totalidade com a venda da celulose (US$ 1,307 bilhão). Os principais compradores foram China, com US$ 780,3 milhões, Estados Unidos, com US$ 149,8 milhões, Itália, com US$ 92,3 milhões, Coreia do Sul, com US$ 52,5 milhões, Holanda, com US$ 38,8 milhões, e Reino Unido, com US$ 32,6 milhões.

Já no grupo “Complexo Frigorífico” a receita conseguida de janeiro a setembro foi de US$ 783,28 milhões, um aumento de 5% em relação ao mesmo período de 2019, sendo que 46% do total alcançado é oriundo das carnes desossadas congeladas de bovino, que totalizaram US$ 360,8 milhões. Os principais compradores foram Hong Kong, com US$ 142,6 milhões, China, com US$ 124,4 milhões, Chile, com US$ 85,7 milhões, Emirados Árabes Unidos, com US$ 41,1 milhões, e Arábia Saudita, com US$ 39 milhões.

No grupo “Óleos Vegetais”, a receita conseguida de janeiro a setembro foi de US$ 312,30 milhões, um aumento de 139% em relação ao mesmo período de 2019, sendo que 46% é oriundo dos bagaços e resíduos sólidos da extração do óleo de soja, somando US$ 144,50 milhões. Os principais compradores foram Holanda, com US$ 75,6 milhões, Tailândia, com US$ 55,6 milhões, Indonésia, com US$ 46,8 milhões, Índia, com US$ 26,8 milhões, Polônia, com US$ 19,6 milhões, Alemanha, com US$ 19,5 milhões e Dinamarca, com US$ 14,8 milhões.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Ao ser abordado, homem diz passar fome e que precisa ser preso
BRASIL
PGR pede ao STF para aprofundar investigação contra Renan Calheiros
Bombeiros encerram buscas por idoso desaparecido há 11 dias
PANTANAL
Bombeiros encerram buscas por idoso desaparecido há 11 dias
EDUCAÇÃO
UFGD abre 457 vagas em cursos de mestrado e doutorado para 2022
CAPITAL
Sequestro que durou 1 hora termina com dois presos e reféns liberadas
EMPREGO
Divulgada abertura de Seleção da Agepan e convocação da Ageprev
CORUMBÁ
Motorista de aplicativo é sequestrada durante roubo na fronteira
204 MIL VAGAS
IBGE cancela concurso para o Censo 2022 e diz que devolverá inscrição
REGIÃO
Dupla é detida após invadir fazenda e abater animal da propriedade
UEMS
Inscrições abertas: Concurso público para docente de Medicina

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Bombeiros encontram mais três corpos e número de mortos em naufrágio chega a seis
ROMA I
Acusados de estupro, mãe de menor e jovem responderão processo em liberdade
DOURADOS
PMA prende e autua dois pescadores em R$ 2,6 mil
DOURADOS 
Cidade não tem desabrigados, mas tempestade afetou dezenas de casas na periferia