Menu
Busca domingo, 12 de julho de 2020
(67) 99659-5905
REGIÃO

Economia de MS deve continuar crescendo mais do que média nacional

03 fevereiro 2020 - 07h51Por Da Redação

A perspectiva para os próximos anos é de continuidade do crescimento da economia de Mato Grosso do Sul acima da média nacional. O último PIB (Produto Interno Bruto) divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia) mostra uma variação de 4,9% no Estado em 2017, enquanto o desempenho brasileiro no mesmo ano foi de 1,3%.

Para o economista Sérgio Torres, professor da FGV (Fundação Getúlio Vargas), o Brasil deve manter a recuperação da economia com crescimento de 1,8% em 2020 e superior a 2% em 2021, e Mato Grosso do Sul irá alcançar números sempre acima desses resultados, impulsionado pelo setor agropecuário.

“Em Mato Grosso do Sul temos o agronegócio muito pujante e uma tendência do nosso Estado configurar com um Produto Interno Bruto acima da média nacional. Sendo assim, para 2020 projetamos para 2021 um PIB de 2,2% a 2,4%, mantendo um desenvolvimento do setor agroenergético, principalmente do gás boliviano, com os investimentos previstos do governo estadual e federal. É possível que tenhamos PIB a 2,4%, talvez até um pouco superior, para 2021”, avaliou Torres. O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos em determinada localidade.

O setor de serviços, segundo ele, recuperou força e a expectativa é de crescimento do setor da construção civil, um pilar muito importante para geração de emprego e distribuição de renda em Mato Grosso do Sul.

O Produto Interno Bruto de Mato Grosso do Sul gerado em 2017 foi de R$ 96,372 bilhões, resultando em um PIB per capita de R$ 35.520,45 – o oitavo maior valor per capita entre os demais estados brasileiros.

Ainda conforme o economista, três reformas podem alavancar a economia brasileira, que teve três anos de queda da economia, mas já esboça uma reação. “Temos a expectativa que, com as reformas administrativa, política e, principalmente, a tributária/fiscal podemos dar um ânimo maior ainda para o País e o Produto Interno Bruto pode ser um pouco mais otimista tendo em vista que, se as reformas acontecem, é possível termos um número mais considerável na empregabilidade do País, na geração de empregos e distribuição de renda, portanto, um maior consumo das famílias e, por conseguinte, o desenvolvimento do país”, disse.

O crescimento de Mato Grosso do Sul é resultado, em parte, da política de desenvolvimento econômico – com o fomento à modernização, uso da ciência e tecnologia e aumento da produtividade agropecuária – e de medidas de austeridade implementadas pelo governo – reformas administrativa (com a extinção de seis secretarias) e previdenciária estadual, estabelecimento de limites de gastos para todos os poderes e a renegociação da dívida do Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Embrapa coleta bactérias e fungos com potencial econômico na Amazônia
REGIÃO
Metade dos leitos de UTI de MS está ocupado
CAMPO GRANDE
Festa com 80 pessoas em plena pandemia é finalizada pela Guarda
MS
Jovem morre após namorado capotar carro em Campo Grande
PANDEMIA
Secretário alerta que pessoas com covid-19 devem procurar hospital ao menor sinal de piora do quadro
MS E OUTROS ESTADOS
Ministério certifica instituições por contratar quase 17 mil presos
PANDEMIA
Morre ex-deputado Nelson Meurer, condenado na Lava Jato e internado por Covid-19
REGIÃO
Homem é autuado em quase R$ 10 mil por derrubada de árvores ilegal
ESTADO
Governo divulga passo a passo para servidor fazer exame de coronavírus pelo plano de saúde
BRASIL
“O trabalho remoto veio pra ficar”, diz presidente do TST

Mais Lidas

ACIDENTE DE TRABALHO
Douradense morre após ser atingido na cabeça por peça de elevador de 20kg
DOURADOS
“Ele não conseguiu terminar o último plantão”, diz esposa de médico vítima da Covid
PANDEMIA
Em dia com quase 100 novos casos, Dourados tem mais uma morte por coronavírus
PANDEMIA
Pesquisadores veem medidas sem efeito e sugerem lockdown em Dourados