Menu
Busca segunda, 25 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
ECONOMIA

Dólar sobe em todos 5 anos de Dilma e salta 137%, de R$ 1,666 a R$ 3,948

30 dezembro 2015 - 19h20

O dólar comercial subiu nesta quarta-feira (30) e fechou a última sessão de 2015 com alta de 1,83%, valendo R$ 3,948 na venda. Com isso, a moeda subiu 48,49% ao longo do ano. Nos cinco anos de governo Dilma Rousseff (PT), o dólar disparou 136,97%.

Em 30 de dezembro de 2010, antes da posse dela em seu primeiro mandato, em janeiro de 2011, a moeda valia R$ 1,666.

Veja como foi a alta do dólar nos dois mandatos de Dilma:

2011: + 12,15%

2012, + 9,61%

2013: + 15,11%

2014: + 12,78%

2015: + 48,49%

O dólar começou 2015 a R$ 2,659 e terminou em R$ 3,948, o que representa um aumento de R$ 1,289 ou 48,49%.

O fechamento de 2015 ficou acima da expectativa de mais das cem instituições financeiras consultadas pelo Banco Central para o Boletim Focus, que esperavam que a moeda fechasse o ano em R$ 3,90, conforme o último relatório divulgado na segunda-feira.

Ao longo de dezembro, o dólar acumulou alta de 1,58%.

Crises política e econômica
O ano foi de preocupações e incertezas, agravadas pelas crises política e econômica, o que deixou os investidores inseguros.

Após a reeleição no ano passado, Dilma e sua nova equipe econômica tinham a missão de cortar gastos e ajustar as contas públicas. No entanto, a falta de unidade entre o governo e seu principal aliado, o PMDB, atrapalhou a aprovação de medidas que poderiam ajudar a equilibrar as contas.

A situação foi se agravando e, em setembro, dez dias após o governo apresentar ao Congresso Nacional uma proposta de Orçamento para 2016 com um rombo inédito de R$ 30,5 bilhões, o país perdeu o selo de bom pagador, segundo avaliação da agência de classificação de risco Standard & Poor's.

No mesmo mês, a moeda norte-americana atingiu sua maior cotação no ano: R$ 4,146 (23/9). Esse foi o maior valor de fechamento desde a criação do Plano Real, em 1994.

Em dezembro, a Fitch foi a segunda agência a tirar o selo de bom pagador do Brasil. O rebaixamento veio um dia após o governo enviar ao Congresso uma proposta de redução da meta fiscal de 0,7% para 0,5% do PIB em 2016.

O ano terminou com a troca do Ministro da Fazenda. Joaquim Levy deu lugar a Nelson Barbosa, então Ministro do Planejamento. A mudança, no entanto, gerou desconfiança entre investidores.

Juros nos EUA

No cenário internacional, o dólar oscilou ao longo do ano conforme investidores especulavam sobre o aumento dos juros nos Estados Unidos, o que veio a acontecer somente na última reunião do Fed (Federal Reserve, o banco central norte-americano), em dezembro.

Desde a crise financeira de 2008, a maior economia do mundo mantinha seus juros próximos de zero.

A alta dos juros nos Estados Unidos preocupa investidores, já que os títulos americanos passariam a render mais. Com isso, muitos recursos hoje alocados em países emergentes (que oferecem retornos mais altos, como o Brasil) podem migrar para os EUA.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Dois homens são presos em flagrante por furto qualificado
SAÚDE
Projeto permite registro automático no Brasil de medicamento já aprovado por agência estrangeira
Primeira fase de vacinação contra a Covid deve ser concluída na sexta-feira
DOURADOS
Primeira fase de vacinação contra a Covid deve ser concluída na sexta-feira
ECONOMIA
Em dia de baixa liquidez, dólar comercial fecha em alta de 0,60%
EDUCAÇÃO
Processo seletivo para o mestrado do IFMS é retomado neste ano
ECONOMIA
Queda na arrecadação foi "resultado excelente", diz Guedes
IMUNIZAÇÃO
Doses da Oxford recebidas nesta segunda serão destinadas a profissionais de saúde
DECISÃO
Estudante que ficou três anos sem diploma será indenizada
PANDEMIA
Estado lança "vacinômetro" nesta semana
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Maia defende CPI para investigar possíveis crimes de Pazuello na gestão da pandemia

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Vídeo mostra momento exato de acidente com vítima fatal em Dourados
DOURADOS
Motorista envolvido em acidente fatal relata bebida ao depor e é liberado 
TRAGÉDIA
Segundo acidente de trânsito com vítima fatal é registrado em Dourados
DOURADOS
Motociclista que morreu após colisão em cruzamento invadiu via preferencial