Menu
Busca terça, 26 de maio de 2020
(67) 99659-5905
ECONOMIA

Dólar fecha em queda sobre o real nesta quinta, de olho em cena política

14 setembro 2017 - 18h20

O dólar fechou em queda após dia instável em relação ao real nesta quinta-feira (14), com os investidores ainda monitorando a cena política, à espera de eventual segunda denúncia contra o presidente Michel Temer pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, segundo a Reuters.

A moeda norte-americana caiu 0,72%, vendida a R$ 3,1155. Na semana, há alta acumulada de 0,68%. No mês e no ano, o dólar cai 1,02% e 4,13%, respectivamente.

"Embora esse risco (segunda denúncia) se coloque como potencialmente alto, a leitura de investidores é mais parcimoniosa, em especial pela noção predominante de que a Câmara deverá barrar a 2ª denúncia, assim como fez na 1ª", comentou a corretora H.Commcor em relatório.

A avaliação dos investidores é de que o presidente Michel Temer conseguirá barrar nova denúncia no Congresso, como já fez na primeira ocasião, o que alivia um pouco as tensões.

Ainda segundo a Reuters, as apostas sobre a nova denúncia cresceram depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou por unanimidade, na véspera, a arguição de suspeição do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, feita pela defesa do presidente Temer.

Janot deixa o cargo no final de semana, substituído por Raquel Dodge a partir de segunda-feira, o que limita o prazo para a nova denúncia.

O STF também decidiu por unanimidade na quarta-feira suspender o julgamento sobre um pedido feito pela defesa de Temer para paralisar uma eventual nova denúncia.

No exterior

Mais cedo, saíram dois dados mais fortes sobre a economia norte-americana, que poderiam reforçar apostas para uma terceira alta de juros no país ainda este ano, destaca a Reuters. O número de pedidos de auxílio-desemprego, por exemplo, surpreendeu ao cair na semana passada, mas os dados têm que ser relativizados porque foram impactados pelos furacões Irma e Harvey.

Já a inflação ao consumidor subiu 0,4% em agosto ante previsão de elevação de 0,3%. Mas uma das razões para a alta foi o avanço dos custos com gasolina, decorrentes do furacão Harvey, que fechou o fechamento temporário de refinarias.

O Banco Central brasileiro não anunciou qualquer intervenção no mercado de câmbio nesta sessão, por ora. Em outubro, vencem US$ 9,975 bilhões em contratos de swap cambial tradicional - equivalentes à venda de dólares no mercado futuro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Empresária paulista perde R$ 50 mil ao negociar compra de sucata
ECONOMIA
Governo Federal libera mais R$ 28,7 bilhões para auxílio emergencial
TRÁFICO
PRF apreende 254 quilos de maconha e prende batedores na fronteira
SUPREMO
Celso de Mello envia à PGR requerimento contra Carla Zambelli
PONTA PORÃ
Motorista não explica procedência de R$ 68 mil e acaba na Polícia Federal
ARTISTA
Pagamento da 1ª parcela do edital “MS Cultura Presente” está disponível
POLÍTICA
Governo vai disponibilizar lista de quem recebeu auxílio emergencial
JUSTIÇA
Após 26 dias presa, mulher que matou marido a facadas ganha liberdade
BANDEIRA TARIFÁRIA
Conta de luz não terá cobrança extra até o fim do ano, informa Aneel
BR-262
Veículo furtado na Bahia é recuperado durante barreira sanitária

Mais Lidas

DOURADOS
Prefeitura estende toque de recolher em 2h em Dourados
PANDEMIA
Dourados tem mais de 150 casos de Covid-19 e secretário diz ser assustadora a crescente na região
PANDEMIA
Dois meses após decreto de emergência, Dourados confirmou 127 casos de Covid-19
PANDEMIA
Número de pacientes internados por coronavírus em Dourados sobe 50% em 24h