Menu
Busca quinta, 22 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
COTAÇÃO

Dólar fecha em queda após 4 altas

13 dezembro 2017 - 18h20Por G1

O dólar fechou em queda nesta quarta-feira (13), interrompendo uma sequência de quatro altas, influenciado pelo fechamento de questão do PSDB a favor da reforma da Previdência e também pelo anúncio da data do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em ação referente ao tríplex no Guarujá, destaca a Reuters.

O dólar recuou 0,37%, a R$ 3,3159 na venda, depois de ter subido 3% nos quatro pregões anteriores. Na mínima, foi até R$ 3,2884.

"Há picos de otimismo no mercado, mas há falta de notícia concreta", resumiu o gerente de Tesouraria do Banco Confidence, Felipe Pellegrini, ao argumentar que o quadro ainda é incerto. No começo da tarde, o PSDB decidiu fechar questão a favor da reforma da Previdência, mas não discutir eventuais punições aos deputados que descumprirem a determinação do partido, embora elas não estejam excluídas, disse o presidente nacional tucano e governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

O líder do partido na Câmara, Ricardo Tripoli (SP) disse que o apoio à reforma na bancada, que era de 12 deputados, agora tem pouco mais de 20, mas ponderou que o fechamento de questão deve facilitar a adesão de alguns parlamentares. O PSDB tem 46 deputados federais.

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou, porém, após o fechamento do mercado, que a votação da proposta de reforma da Previdência ocorrerá somente em fevereiro do ano que vem.

Antes da notícia do PSDB, o dólar já recuava sob influência de notícia da véspera de que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) marcou para 24 de janeiro de 2018 o julgamento de recurso de Lula. Uma condenação em segunda instância por órgão colegiado pode barrar a candidatura do ex-presidente, que lidera as pesquisas de intenção de voto para a eleição presidencial do ano que vem.


"O mercado assimila que sem Lula na Presidência as contas públicas serão melhor administradas", disse à Reuters o diretor da mesa de câmbio da corretora MultiMoney, Durval Correa.

Cenário externo


A sessão também foi marcada pela expectativa em torno do desfecho do encontro de política monetária do Federal Reserve. O banco central dos Estados Unidos deve elevar a taxa de juros, porém, mais do que isso, deve dar a mais forte indicação sobre como a reforma tributária da administração Trump pode afetar a economia norte-americana.

O dólar recuava ante uma cesta de moedas e também ante divisas de emergentes, como o peso chileno e rand sul-africano.

Nesta quarta-feira, o Banco Central vendeu o total de até 14 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de janeiro. Até agora, rolou o equivalente a US$ 6,3 bilhões do total de US$ 9,638 bilhões que vencem no mês que vem.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARAGUAI
Ministra fecha presídio onde filha de servidor tentou entrar com dinamite
CONFRONTO DE VERSÕES
PGR diz que Flávio Bolsonaro não cometeu crime ao faltar à acareação
IVINHEMA
Homem procura delegacia após ser ameaçado pela esposa, 'vou te matar'
UEMS
Simpósio de Ensino em Saúde debate enfrentamentos e resiliência na área
TJ/MS
Queda de produtos da prateleira gera indenização de R$ 8 mil a mãe e filha
CORONAVÍRUS
Senador Arolde de Oliveira morre no Rio aos 83 anos vítima de Covid
CRIME AMBIENTAL
Trio é autuado em R$ 2,7 mil por pesca ilegal com petrechos proibidos
CORONAVÍRUS
Voluntário do teste da vacina de Oxford que morreu tomou placebo
REGIÃO
Homem é autuado por maus-tratos a cachorros
RELIGIÃO
Papa Francisco defende união civil entre gays: 'São filhos de Deus'

Mais Lidas

DOURADOS
Acidente entre carreta e motocicleta mata mulher na BR-163
HOMICÍDIO EM 2013
Condenada pela morte do ex em Dourados é presa na Capital
DOURADOS
Motorista bêbado causa acidente em semáforo da Avenida Marcelino Pires
DOURADOS
Carona de motociclista que morreu em acidente com carreta corre risco de ter perna amputada