Menu
Busca sexta, 30 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
ECONOMIA

Dólar fecha em queda, abaixo de R$ 3,25

04 dezembro 2017 - 18h20Por G1

O dólar fechou em queda nesta segunda-feira (4) com o mercado ainda cauteloso com a capacidade do governo do presidente Michel Temer de conseguir apoio político suficiente para tentar votar a reforma da Previdência na Câmara dos Deputados ainda neste ano.

O dólar recuou 0,29%, a R$ 3,2471 na venda, depois de acumular alta de 0,75% na semana passada, interrompendo três semanas seguidas de queda por temores com a Previdência. 

Parte do mercado ainda acreditava na possibilidade de a reforma da Previdência ser aprovada na Câmara em primeiro turno ainda este ano. Na noite passada, Temer se reuniu com lideranças partidárias para tentar conseguir apoio político.

"O mercado ainda não jogou a toalha (sobre a reforma da Previdência), acredita que pode passar algo, mas o cenário está instável", afirmou à Reuters o operador de câmbio do Grupo Ourominas Ademar Vitor Pereira.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta segunda-feira que espera saber até quarta-feira (6) ou quinta-feira (7) se possui os votos necessários para a votação da reforma da Previdência na próxima semana. A expectativa de Maia é votar o projeto ainda em dezembro.

O Banco Central vendeu nesta sessão toda a oferta de até 14 mil swaps cambial tradicional - equivalentes à venda futura de dólares -, para rolagem dos contratos que vencem em janeiro. Dessa forma, já rolou US$ 1,4 bilhão do total de US$ 9,638 bilhões que vencem no mês que vem.

No começo do dia, o cenário externo fez alguma pressão de alta sobre o dólar, que chegou a 3,2633 reais na máxima da sessão, depois que o Senado norte-americano aprovou proposta de reforma tributária no final de semana.

A reforma dá impulso ao crescimento dos Estados Unidos, ao mesmo tempo em que pode aumentar a dívida pública e pressionar o Federal Reserve, banco central do país, a elevar ainda mais os juros. Neste cenário, recursos aplicados hoje em outras praças financeiras, como a brasileira, poderiam migrar para a maior economia do mundo.

Na sexta-feira (1), o dólar caiu 0,46%, vendido a R$ 3,2567. Na semana, a moeda subiu 0,75%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Motorista de guincho denuncia transporte de carros roubados e 2 são presos
CLIMA FRESCO
Feriado prolongado em Dourados terá temperaturas amenas e máxima até 26°C
AGRONEGÓCIO
Em Dourados, ministra diz que MS é 'locomotiva' do Brasil
COTAÇÃO
Dólar tem queda nesta sexta, mas fecha outubro em alta de 2,13%
CRIME AMBIENTAL
PMA e Imasul orientam condutores sobre descarte de lixo em rodovias
LOTERIA
Mega-Sena acumulada pode pagar R$ 52 milhões amanhã
INFORME PUBLICITÁRIO
Uma nova fase da sua vida começa aqui
CONCLUSÃO
Investigação aponta falha de piloto em acidente aéreo que matou cantor nascido em MS
CAMPO GRANDE
Exumação de corpo para mudança de jazigo deve respeitar período determinado
BRASIL
Contas públicas têm déficit de R$ 64,5 bilhões em setembro, diz BC

Mais Lidas

PANDEMIA
Menino de 5 anos é a primeira criança a morrer de coronavírus em MS
BRASIL
Acusado de matar ator Rafael Miguel e os pais é preso no Paraná
VILA VARGAS
Hotéis em distrito de Dourados eram utilizados como entreposto do contrabando
DOURADOS
Funcionário do CCZ é agredido a pauladas durante trabalho de fiscalização