Menu
Busca sábado, 28 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
MATO GROSSO DO SUL

Diferença de preço em item da cesta básica chega em 243%, diz Procon

29 janeiro 2020 - 16h20Por Da redação

 Produtos de primeira necessidade podem apresentar diferença de até 243,27 % em diferentes supermercados de Campo Grande. Esta é a conclusão a que chegou equipe do Setor de Pesquisas da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS), ao finalizar verificação de preços realizada no período de 20 a 24 deste mês, em 11 estabelecimentos que comercializam esses produtos da cesta básica.

Essa diferença de preço (243,27%) é da margarina Becel de 500 gramas, comercializada no Carrefour por R$ 3,49 e por R$ 11,98 no Comper da avenida Mato Grosso. Também podem ser consideradas elevadas as diferenças de preços do fubá Ponzon (230,22%) uma vez que está exposto à venda por R$ 1,30 no Extra da rua Maracaju e R$ 4,58 no Comper e, ainda, fósforos Fiat Lux Pinheiro (pacote com 10 caixas) vendido por R$ 2,65 no Assaí da avenida Cônsul Assaf Trad e por R$ 7,59 no Extra, o que equivale a diferença de 186,42%.

O levantamento feito pelo Procon Estadual abrangeu 118 produtos, tendo a verificação ocorrido tanto na área central como em bairros, como é o caso do Assai Atacadista (avenida Cônsul Assaf Trad), Atacadão (avenida Coronel Antonino), Carrefour (avenida Afonso Pena), Comper (avenida Mato Grosso), Duarte (avenida Manoel da Costa Lima), Extra (rua Maracaju), Fort (rua São Borja), Legal (avenida José Nogueira Vieira), Pag Poko (rua Pinhão), Pires (rua Ouro Verde) e São João (avenida Presidente Tancredo Neves), conforme demonstra planilha em anexo.

Comparativo

Também desenvolvido pelo Setor de Pesquisas, comparativo de preços de 95 itens em relação ao ano passado (2019) e este ano. Este trabalho é realizado levando em consideração características iguais entre os produtos pesquisados no ano passado e atualmente. É possível ver que vários produtos sofreram variação de preços tanto para maior quanto para menor nas duas situações.

Neste caso foram comparados preços de 95 itens com todas as características iguais. Desse total, 33 apresentaram preços inferiores aos do ano passado, com destaque para o feijão Paquito, que está custando 38,70% a menos este ano. Dois produtos (chá mate Rico com 250 gramas e esponja de aço Bom Bril de 60 gramas, não apresentaram diferença, enquanto 60 outros itens tiveram preços diferenciados para maior, entre eles o milho em conserva Bonare, que teve aumento de 46,03%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Para justificar ausência no domingo, eleitor deve baixar e-Título hoje
ELEIÇÕES 2020
Para justificar ausência no domingo, eleitor deve baixar e-Título hoje
Ministro intima PGR para que se manifeste sobre desistência de Bolsonaro de prestar depoimento
STF
Ministro intima PGR para que se manifeste sobre desistência de Bolsonaro de prestar depoimento
Agepen institui comissão para regulamentar critérios na seleção de reeducandos para o trabalho
ESTADO
Agepen institui comissão para regulamentar critérios na seleção de reeducandos para o trabalho
STJ
Joesley Batista terá de pagar R$ 300 mil a Michel Temer por danos morais
Perícia no tapa-buracos de Dourados deve ter resultado preliminar na segunda-feira
INVESTIGAÇÃO
Perícia no tapa-buracos de Dourados deve ter resultado preliminar na segunda-feira
SALÁRIOS
Mais de R$ 500 milhões estão disponíveis para saques dos servidores estaduais
BRASIL
Beneficiário do Bolsa Família receberá por poupança digital
PANDEMIA
Campo Grande e Dourados lideram novos diagnósticos de Covid-19
INTERIOR
Pescador leva multa de R$ 1,5 mil na piracema
DOURADOS
Decreto é republicado por incorreção, agora com brechas para esporte coletivo e boliche

Mais Lidas

DOURADOS
Com leitos de UTI's lotados, prefeitura aumenta toque de recolher e manda fechar clubes
DOURADOS
Júri condena membros de grupo de extermínio a mais de 100 anos de prisão
PEDRO JUAN
Quatro corpos são encontrados enterrados na fronteira
BONITO
Mãe de bebê também morre após carro bater em coqueiro na MS-382