Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
(67) 99659-5905
MATO GROSSO DO SUL

Diferença de preço em item da cesta básica chega em 243%, diz Procon

29 janeiro 2020 - 16h20Por Da redação

 Produtos de primeira necessidade podem apresentar diferença de até 243,27 % em diferentes supermercados de Campo Grande. Esta é a conclusão a que chegou equipe do Setor de Pesquisas da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS), ao finalizar verificação de preços realizada no período de 20 a 24 deste mês, em 11 estabelecimentos que comercializam esses produtos da cesta básica.

Essa diferença de preço (243,27%) é da margarina Becel de 500 gramas, comercializada no Carrefour por R$ 3,49 e por R$ 11,98 no Comper da avenida Mato Grosso. Também podem ser consideradas elevadas as diferenças de preços do fubá Ponzon (230,22%) uma vez que está exposto à venda por R$ 1,30 no Extra da rua Maracaju e R$ 4,58 no Comper e, ainda, fósforos Fiat Lux Pinheiro (pacote com 10 caixas) vendido por R$ 2,65 no Assaí da avenida Cônsul Assaf Trad e por R$ 7,59 no Extra, o que equivale a diferença de 186,42%.

O levantamento feito pelo Procon Estadual abrangeu 118 produtos, tendo a verificação ocorrido tanto na área central como em bairros, como é o caso do Assai Atacadista (avenida Cônsul Assaf Trad), Atacadão (avenida Coronel Antonino), Carrefour (avenida Afonso Pena), Comper (avenida Mato Grosso), Duarte (avenida Manoel da Costa Lima), Extra (rua Maracaju), Fort (rua São Borja), Legal (avenida José Nogueira Vieira), Pag Poko (rua Pinhão), Pires (rua Ouro Verde) e São João (avenida Presidente Tancredo Neves), conforme demonstra planilha em anexo.

Comparativo

Também desenvolvido pelo Setor de Pesquisas, comparativo de preços de 95 itens em relação ao ano passado (2019) e este ano. Este trabalho é realizado levando em consideração características iguais entre os produtos pesquisados no ano passado e atualmente. É possível ver que vários produtos sofreram variação de preços tanto para maior quanto para menor nas duas situações.

Neste caso foram comparados preços de 95 itens com todas as características iguais. Desse total, 33 apresentaram preços inferiores aos do ano passado, com destaque para o feijão Paquito, que está custando 38,70% a menos este ano. Dois produtos (chá mate Rico com 250 gramas e esponja de aço Bom Bril de 60 gramas, não apresentaram diferença, enquanto 60 outros itens tiveram preços diferenciados para maior, entre eles o milho em conserva Bonare, que teve aumento de 46,03%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Carga de cerveja tombada é liberada para populares em Nova Andradina
DOURADOS
Antes do crime, homem que matou secretário havia sido demitido por não usar máscara
NA CAPITAL
Polícia encontra mais de meia tonelada de maconha em caminhão de mudança
CALENDÁRIO ESCOLAR
Quantidade mínima de dias letivos pode ser suspensa através de MP
ESPORTES
Valtteri Bottas vence GP da Áustria na abertura da Fórmula 1
CORONAVÍRUS
SES amplia agendamento de testes de diagnóstico em Corumbá e Três Lagoas
MEIO AMBIENTE
Homem é autuado por crime ambiental após derrubar 10,6 hectares de árvores em MS
ECONOMIA
Planejamento e pesquisa ajudam microempresa a ter crédito na pandemia
PANDEMIA
Dourados tem 25 pacientes com coronavírus internados em leitos de UTI
SAÚDE
Exercício físico na quarentena pode não melhorar bem estar emocional

Mais Lidas

POLÍCIA
Assassinado no Izidro é secretário de Agricultura Familiar de Dourados
PANDEMIA
Mulher morre de covid-19 logo após dar à luz em Dourados
DOURADOS
Ex-funcionário é o suspeito de matar secretário de Agricultura
CAMPO GRANDE
Jovem que estava desaparecida é encontrada morta