Menu
Busca domingo, 25 de julho de 2021
(67) 99257-3397
ECONOMIA

Copom eleva taxa básica de juros para 4,25% ao ano

16 junho 2021 - 22h20Por Da Redação

 

O Banco Central (BC) subiu os juros básicos da economia em 0,75 ponto percentual, pela terceira vez consecutiva. A decisão, anunciada nesta quarta-feira (16) pelo Comitê de Política Monetária (Copom), elevou a taxa Selic de 3,5% para 4,25% ao ano. A elevação foi deliberada de forma unânime pelos integrantes do colegiado, que é formado por diretores do BC, e era esperada pelos analistas financeiros.

Em comunicado, o BC indicou que deve seguir elevando a taxa Selic na próxima reunião, marcada para os dias 3 e 4 de agosto. "Para a próxima reunião, o Comitê antevê a continuação do processo de normalização monetária com outro ajuste da mesma magnitude. Contudo, uma deterioração das expectativas de inflação para o horizonte relevante pode exigir uma redução mais tempestiva dos estímulos monetários. O Comitê ressalta que essa avaliação também dependerá da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e de como esses fatores afetam as projeções de inflação", informou o texto.

No comunicado, o Copom destacou que a pressão inflacionária revela-se maior que o esperado, "sobretudo entre os bens industriais". "Adicionalmente, a lentidão da normalização nas condições de oferta, a resiliência da demanda e implicações da deterioração do cenário hídrico sobre as tarifas de energia elétrica contribuem para manter a inflação elevada no curto prazo, a despeito da recente apreciação do real. O Comitê segue atento à evolução desses choques e seus potenciais efeitos secundários, assim como ao comportamento dos preços de serviços conforme os efeitos da vacinação sobre a economia se tornam mais significativos", informou o comunicado.

Com a decisão de hoje, a Selic continua em um ciclo de alta, depois de passar seis anos sem ser elevada. De julho de 2015 a outubro de 2016, a taxa permaneceu em 14,25% ao ano. Depois disso, o Copom voltou a reduzir os juros básicos da economia até que a taxa chegou a 6,5% ao ano, em março de 2018.

Em julho de 2019, a Selic voltou a ser reduzida até alcançar 2% ao ano em agosto de 2020, influenciada pela contração econômica gerada pela pandemia de covid-19. Esse era o menor nível da série histórica iniciada em 1986. Porém, a taxa começou a subir novamente em março deste ano, passando para 2,75%. Depois, em maio, subiu de novo, para 3,5%.  
Inflação

A Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Em maio, o indicador fechou no maior nível para o mês de maio desde 1996. No acumulado de 12 meses, o IPCA acumula alta de 8,06%. De janeiro a maio deste ano, a inflação foi de 3,22%.

O valor está acima do teto da meta de inflação. Para 2021, o Conselho Monetário Nacional (CMN) tinha fixado meta de inflação de 3,75%, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual. Com isso, o IPCA não poderia superar 5,25% neste ano nem ficar abaixo de 2,25%.

No Relatório de Inflação divulgado no fim de março pelo Banco Central, a autoridade monetária estimava que, em 2021, o IPCA fecharia o ano em 5% no cenário base. Esse cenário considera um eventual estouro do teto da meta de inflação no primeiro semestre, seguido de queda dos índices no segundo semestre. A projeção oficial só será atualizada no próximo Relatório de Inflação, no fim de junho.

Já a projeção do mercado prevê uma inflação ainda maior, acima até do teto da meta. De acordo com o último boletim Focus, pesquisa semanal com instituições financeiras divulgada pelo BC, a inflação oficial deverá fechar o ano em 5,82%, na 10ª alta consecutiva da projeção.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem é esfaqueado na Rua Monte Alegre e encaminhado em estado grave ao HV
DOURADOS
Homem é esfaqueado na Rua Monte Alegre e encaminhado em estado grave ao HV
ECONOMIA
Corumbá pagará 13º dos servidores de forma integral em dezembro
VACINAÇÃO COVID
Após risco de desabastecimento, Ministério promete enviar 10,2 milhões de doses nesta semana
"É uma vergonha": medalha de prata expõe racha no skate do Brasil
OLIMPÍADAS
"É uma vergonha": medalha de prata expõe racha no skate do Brasil
Após perseguição da PRF, motorista consegue fugir de flagrante de tráfico
POLÍCIA
Após perseguição da PRF, motorista consegue fugir de flagrante de tráfico
DOURADOS
Revoltados por morte de adolescente, populares atacam casa de acusado
PANDEMIA
Dourados tem 66% de ocupação e 15 vagas disponíveis de UTI Covid
PANDEMIA
Família quer que prefeitura assuma conta de R$ 130 mil de paciente que não conseguiu vaga em UTI
ESPORTE
Flamengo goleia São Paulo de virada no Maracanã pelo brasileirão
POLÍCIA
Acusadas de 'magia negra', mulher e filha de 11 anos são assassinadas a tiros

Mais Lidas

NAS REDES
Dourados 360°: imagem mostra a cidade de uma forma diferente; confira
CLIMA
Nova onda de frio pode provocar mínima de 0ºC em Dourados na próxima semana
DOURADOS
Enquanto rapaz viajava, casa é furtada no Água Boa e autores levam até o cachorro
DOURADOS
Jovem bêbado é preso dirigindo em 'zigue-zague' na Presidente Vargas