Menu
Busca terça, 15 de junho de 2021
(67) 99257-3397
SELIC

Copom eleva taxa básica de juros de 2,75% para 3,5% ao ano

05 maio 2021 - 17h50Por G 1

O Copom (Comitê de Política Monetária) do BC (Banco Central) decidiu nesta quarta-feira, dia 05 de maio, elevar a taxa básica de juros da economia, a Selic, de 2,75% para 3,5% ao ano.

A decisão já era esperada por analistas do mercado financeiro. Isso porque o BC há havia indicado em março, e reiterado nas últimas semanas, que a taxa avançaria 0,75 ponto percentual em maio.

Este foi o segundo aumento seguido da Selic. Em março, o Copom elevou a taxa de 2% para 2,75% ao ano, aumento além do esperado à época pelo mercado financeiro..

Os analistas das instituições financeiras estimam que a taxa subirá mais nos próximos meses, atingindo 5,5% no fim de 2021, e 6,25% no fim de 2022.

Como a decisão é tomada

O Copom fixa a taxa básica de juros com base no sistema de metas de inflação, fixadas pelo Conselho Monetário Nacional.

Para 2021, a meta central é de 3,75%. Pelo sistema de metas, a meta será considerada cumprida se ficar entre 2,25% e 5,25% em 2021.

Para o ano que vem, a meta central de inflação é de 3,50% e será oficialmente cumprida se o índice oscilar de 2% a 5%.

Para este ano e para 2022, respectivamente, o mercado financeiro estima um IPCA de 5,04% e de 3,61%, respectivamente.

Economistas avaliam que a alta recente da inflação está relacionada com o aumento dos preços dos alimentos, combustíveis e do dólar, que torna os insumos e os produtos importados mais caros. O BC tem avaliado que o aumento de preços é temporário.

Consequências

O processo de alta dos juros, que teve início em março e deve prosseguir nos próximos meses, segundo especialistas, gera algumas consequências para a economia. Veja abaixo:

Uma taxa básica mais alta gera reflexos nos juros cobrados pelos bancos, que já vêm sendo pressionados pelos "riscos fiscais" – aumento de gastos públicos – e também pela previsão de alta da inadimplência, além do quadro político e do ritmo lento da vacinação contra a Covid-19.

A elevação da taxa de juros também influencia negativamente o consumo da população e os investimentos produtivos, impactando, assim, o emprego e a renda.

A alta do juro básico também aumenta a remuneração das aplicações financeiras no Brasil, estimulando o ingresso de recursos na economia e atenuando as pressões de valorização do dólar. Após o aumento da Selic para 3,5% ao ano, a remuneração da poupança, por exemplo, passa a ser de 2,45% ao ano mais variação da taxa referencial.

O aumento na taxa Selic também gera elevação de despesas com juros da dívida pública. Segundo analistas, a eventual alta da Selic de 2% para 5,5% ao ano, prevista pelos analistas do mercado para 2021, geraria uma despesa adicional de cerca de R$ 110 bilhões com juros da dívida (se mantida em 12 meses).

Deixe seu Comentário

Leia Também

INTERNACIONAL
Justiça argentina começa interrogatórios sobre morte de Maradona
Entidades acusam governo federal de perseguir pesquisadores
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Entidades acusam governo federal de perseguir pesquisadores
CAPITAL
Mulher é acusada de agredir e xingar policiais em bairro de Campo Grande
FUTEBOL
Copa América: seleção chega ao Rio de Janeiro para jogo contra Peru
Especialistas criticam ausência de programação de combate ao racismo na EBC
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Especialistas criticam ausência de programação de combate ao racismo na EBC
INTERNET
Pesquisa aponta inacessibilidade de sites culturais
LEGISLATIVO
Câmara aprova isenção de impostos para beneficiários do "Casa Verde Amarela"
IMUNIZAÇÃO
Covid-19: 82% dos indígenas receberam 1ª dose, diz Ministério da Saúde
COVID-19
Estado acolhe flexibilização de medidas em Dourados, mas mantém bandeira "cinza"
ESPORTES
Ministério da Saúde confirma 41 casos de covid-19 na Copa América

Mais Lidas

DOURADOS
Adolescente morre atropelado na BR-163 e condutor foge do local
REGIÃO
Homem é executado a tiros na rodoviária de Nova Alvorada do Sul
DOURADOS
Jovem é encontrado caído em via na área central e estado de saúde é grave
DOURADOS
Homem tem carro furtado depois de ir com quatro pessoas para motel na BR-463