Menu
Busca quinta, 09 de julho de 2020
(67) 99659-5905
JUSTIÇA

Concurso da Polícia Civil deve ser retomado após decisão do TJ/MS

22 novembro 2019 - 21h05Por Da Redação

Depois de um ano suspenso por conta de um suposto vazamento na etapa de digitação, o concurso para cargos de investigador e escrivão da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, deverá ser retomado após decisão do desembargador Nélio Stábile, do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). Segundo site Midiamax, o próximo passo agora é a convocação para o curso de formação.

A prova de digitação correspondeu à sexta fase do concurso da Polícia Civil e foi aplicada entre os dias 8 e 9 de setembro de 2018. Os candidatos foram divididos em grupos, que se sucediam a cada meia hora, mas o texto era o mesmo para os dois dias de prova.

“Vale ressaltar que não foi a prova que supostamente “vazou”, antes o texto que uma pessoa digitou, até porque a prova de digitação refere-se ao conhecimento do candidato nas técnicas de digitação, sua habilidade em digitar, simplesmente. Não se tratava de avaliação de conteúdo ou conhecimento”, diz trecho do acórdão.

Candidatos que se sentiram prejudicados com a suspensão entraram com recurso para que o resultado do concurso se mantivesse, enquanto outros candidatos reclamaram. Os recursos foram julgados na última terça-feira (19).

“Ante o exposto, rejeito a preliminar arguida e, no mérito, dou provimento ao reexame necessário e ao recurso de apelação, para o fim de reconhecer a validade da prova de digitação e do respectivo resultado, determinando o prosseguimento do concurso público”, apontou a decisão.

De acordo com o advogado Ary Brites, que representa 124 dos mais de 500 aprovados na fase, o sentimento é de justiça sendo feita. Para ele, a decisão representa uma vitória da meritocracia e da legalidade sobre “a injustiça que sofreram”.

“Estão há mais de um ano com suas vidas travadas pela indefinição em um concurso que nada mais fizeram do que cumprir com todas as normas e ser aprovados, concurso este suspenso haja vista uma série de inverdades ditas na tentativa de sobrepor vontades particulares sobre o direito coletivo. Agora que não há mais empecilho judicial, os candidatos esperam que todos os aprovados sejam convocados o quanto antes”, disse o advogado.

Suspensão

Em outubro do ano passado, o juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande, decidiu pela suspensão do concurso para os cargos de agente e escrivão de Polícia Civil de Mato Grosso do Sul até que se avaliasse se a etapa da prova de digitação foi válida ou se deveria ser anulada.

O Ministério Público considerou que o conteúdo do texto para avaliação foi idêntico para todos os grupos de candidatos e defende que o vazamento prejudicou a igualdade entre os concorrentes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
IBGE pesquisa impacto da pandemia do coronavírus nas empresas
RURAL
Recurso do Plano safra 2020/2021 para MS é recorde e ultrapassa R$ 8,6 bilhões
PARANAÍBA
Mulheres são presas após briga com facão
PANDEMIA
Com mais de 3,2 mil casos de coronavírus, Dourados mantém isolamento abaixo do recomendado
DOURADOS
Ex-secretário retorna para a Cultura e Délia nomeia secretário de Agricultura Familiar
DOURADOS
Decreto é alterado e agora autoriza delivery e drive-thru para bares e conveniências
CAMPO GRANDE
Celular roubado e vendido na rede social é recuperado
ECONOMIA
Latam Brasil entra com pedido de recuperação judicial nos EUA
NORTE DE MS
Carretas pegam fogo após colisão na MS-306
PANDEMIA
MS confirma mais 608 novos casos de coronavírus em 24h

Mais Lidas

DOURADOS
Decreto vai mandar fechar bares e academias por 10 dias
PANDEMIA
Comerciante de 45 anos é a 37ª vítima do coronavírus em Dourados
DOURADOS
Publicado, decreto que fecha bares e academias por 10 dias poderá ser prorrogado
DOURADOS
Após trégua, frio intenso deve voltar até o final de semana