Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
(67) 99659-5905
AGRONEGÓCIO

Com clima regular para desenvolvimento do milho, MS já vendeu 44% da safra a colher

30 junho 2020 - 11h19Por André Bento

Boletim Casa Rural divulgado pela Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) aponta que o clima está regular para o desenvolvimento do milho segunda safra. A entidade aponta ainda que 44% do volume a ser colhido em meio aos 1,900 milhão de hectares cultivados já foram comercializados antecipadamente.

O mais recente acompanhamento do desenvolvimento fenológico do cereal foi feito por técnicos do Siga-MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) na terceira semana de junho a partir de contatos com empresas de assistência técnica, produtores e sindicatos rurais, e empreendimentos privados dos municípios que figuram entre os principais polos de produção.

REGIÃO

O Dourados News apurou que para região Sul, onde estão os municípios de Itaporã, Douradina, Dourados, Deodápolis, Angélica, Ivinhema, Glória de Dourados, Fátima do Sul, Vicentina, Caarapó e Juti, “no momento o clima está sendo regular para o desenvolvimento do milho, com as temperaturas médias variando entre 21ºC a 25ºC”, com possibilidade de até 5 milímetros de chuva na primeira semana do mês de julho.

Condições semelhantes são indicadas para a região Sudoeste, composta por Antônio João, Ponta Porã e Laguna Carapã, com temperatura média entre 19ºC e 22ºC, onde o volume de chuva esperado é de até 25 milímetros.

Para a região Sul-Fronteira, em que estão localizados Aral Moreira, Amambai, Coronel Sapucaia, Tacuru, Paranhos e Sete Quedas, o índice pluviométrico esperado é de até 45 milímetros.

Para a região Sudeste, referente aos municípios de Municípios: Naviraí, Itaquiraí, Batayporã, Nova Andradina, Jateí, Eldorado, Anaurilândia, Iguatemi, Novo Horizonte do Sul, Bataguassu, Mundo Novo, Taquarussu e Japorã, as temperaturas médias variam entre 21ºC e 22ºC e “na primeira semana do mês de julho há possibilidade de chuva para a região, atingindo no máximo 55 mm”.

PRODUTIVIDADE

Esse mais recente boletim Casa Rural também mantém as projeções anteriores de produtividade, de 72 sacas por hectare, em média, e de produção, 8,208 milhões de toneladas.

Mais uma vez, a quebra no comparativo com o ciclo anterior, que produziu 12,157 milhões de toneladas com produtividade média ponderada de 93,23 sacas por hectare, é creditada à “implantação de 71% das lavouras até 13 de março, que era a melhor janela para plantio”, por causa do atraso do plantio da soja na safra anterior e o risco climático indicado em janeiro.

“O fator determinante para que haja essa redução de produtividade é o clima, com estiagens e irregularidades nas chuvas, pois podem prejudicar o desenvolvimento fenológico e reprodutivo da cultura”, detalha a publicação.

COMERCIALIZAÇÃO

A Famasul cita ainda levantamento realizado pela Granos Corretora, segundo o qual até 22 de junho Mato Grosso do Sul já havia comercializado 44% do milho segunda safra 2019/2020, avanço de 6% em relação a igual período do ciclo anterior.

No caso da soja, que teve produtividade média de 55,7 sacas por hectare e garantiu produção de 11,325 milhões de toneladas em território sul-mato-grossense na safra 2019/2020, a mesma corretora detalha que até 22 de junho houve 89,27% de comercialização, avanço de 17%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CRIME AMBIENTAL
Comerciante leva multa de R$ 37 mil por desmatamento em Bela Vista
BELEZA
Especialista revela o porque da procura por dentistas para realizar aplicações de botox
DIREITOS HUMANOS
Estatuto da Criança e do Adolescente ganhará versão em Libras
R$ 863 MIL
Prefeito da Capital anuncia compra de “kit prevenção” à Covid-19
ESPORTES
Sob forte chuva, Hamilton garante pole position no GP de Estíria
ESPORTES
Comitê Olímpico confirma Missão Europa na próxima sexta-feira
CORONAVÍRUS
Deputados podem votar projeto de indenização a profissionais de saúde na terça
PANDEMIA
Surto de Covid-19 nas Américas está longe de acabar, dizem cientistas
JUSTIÇA
Ronaldinho Gaúcho tem recurso negado e segue preso no Paraguai
PMA
Pescadores de São Paulo são autuados por crime ambiental em MS

Mais Lidas

ACIDENTE DE TRABALHO
Douradense morre após ser atingido na cabeça por peça de elevador de 20kg
PANDEMIA
Pneumologista é o terceiro médico a morrer por covid-19 em Dourados
DOURADOS
“Ele não conseguiu terminar o último plantão”, diz esposa de médico vítima da Covid
DOURADOS
Decreto é alterado e agora autoriza delivery e drive-thru para bares e conveniências