Menu
Busca segunda, 23 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
ECONOMIA

Banco Central eleva projeção do crescimento do crédito para 6,9%

19 dezembro 2019 - 13h50Por Agência Brasil

O BC (Banco Central) elevou a projeção para o crescimento do saldo das operações de crédito no país neste ano, de acordo com o Relatório de Inflação, divulgado nesta quinta-feira (19), em Brasília.

Para 2019, a previsão para a expansão do estoque de crédito subiu de 5,7% para 6,9%, com elevações nas estimativas para o saldo do crédito destinado a pessoas jurídicas, de -0,9% para 0,9%, bem como para pessoas físicas, de 11% para 11,8%.

 “No que tange ao estoque de crédito a pessoas jurídicas, houve elevação na projeção de crescimento do segmento de recursos livres (de 8,0% para 10,5%), influenciada pela aceleração recente no ritmo de expansão das novas operações, especialmente para as empresas de pequeno e médio porte, movimento consistente com a recuperação da atividade econômica”, disse o BC.

Acrescentou que o crédito às grandes empresas “segue contido, influenciado pelo processo de substituição de financiamento bancário por dívidas fora do SFN (Sistema Financeiro Nacional)”.

A projeção para a variação do saldo do crédito direcionado (empréstimos com regras definidas pelo governo, destinados basicamente aos setores habitacional, rural e de infraestrutura) às empresas em 2019 “segue indicando contração acentuada” (-11%, ante -12%), em linha com a redução de participação do BNDS (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

No caso do crédito livre - em que os bancos têm autonomia para emprestar o dinheiro captado no mercado e para definir as taxas de juros -, o Banco Central destacou que os juros mais baixos “têm contribuído para a dinâmica mais vigorosa do segmento”.

“Os empréstimos para pessoas físicas financiados com recursos livres continuam sendo o principal vetor de crescimento do crédito no país. A expansão generalizada dessas modalidades de crédito, em linha com o aumento da confiança do consumidor e a expansão do consumo das famílias, corrobora a revisão da projeção de crescimento desse segmento em 2019 (de 15,5% para 16,9%)”, afirmou o Banco Central.

Em relação ao saldo de crédito com recursos direcionados, o BC prevê crescimento próximo ao publicado no Relatório de Inflação de setembro (6,2% ante 6%), com perspectiva de aceleração no ano seguinte.

Para o próximo ano, foi mantida a projeção de crescimento de 8,1% do estoque de crédito, porém, com revisão para cima na previsão de desempenho dos empréstimos a pessoas físicas (de 11,2% para 12,2%) e redução na evolução esperada para os financiamentos às empresas (de 3,8% para 2,5%).

“A revisão da trajetória do crédito às famílias incorpora o ritmo de crescimento mais forte que vem sendo observado em 2019, com repercussão, principalmente, no segmento de recursos livres. Em que pese o aumento na projeção de crescimento do crédito livre às famílias (de 13% para 15,4%), espera-se ligeira moderação em relação ao desempenho estimado para 2019, tendo em vista a evolução ainda gradual do mercado de trabalho, o aumento da base de comparação e a elevação nos indicadores de endividamento e comprometimento de renda com serviços financeiros”, afirmou o Relatório de Inflação.

As operações com recursos direcionados devem registrar crescimento de 8,1%, ante projeção anterior de 9%, “com as operações de financiamento de imóveis mostrando uma dinâmica mais forte que a do crédito rural”.

A evolução dos empréstimos às pessoas jurídicas deve seguir limitada pelo segmento de recursos direcionados (projeção revisada de -5% para -8,6%), no contexto de diminuição da participação de bancos públicos.

Por outro lado, acrescentou o BC, o segmento de recursos livres deve registrar expansão de 9,7% (projeção anterior de 9,5%), em consonância ao processo de recuperação da atividade econômica.

No relatório, o Banco Central também divulgou projeções para as contas externas. Ele revisou a estimativa para o superávit comercial de US$ 43 bilhões para US$ 39 bilhões este ano.

“A revisão da projeção do saldo da balança comercial para 2019 incorporou os impactos da desaceleração da economia argentina e da peste suína que afeta principalmente a China, bem como a evolução recente do câmbio e do comércio mundial, além das revisões nos dados de setembro, outubro e novembro provenientes da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia”, disse o BC.

Segundo o relatório, houve desaceleração das exportações em ritmo superior ao esperado anteriormente. Para as importações, acrescentou o BC, a revisão decorre fundamentalmente da incorporação dos dados divulgados desde o Relatório de Inflação anterior, ligeiramente aquém do nível esperado, em parte pela menor importação de bens destinados às atividades de pesquisa e de lavra das jazidas de petróleo e de gás natural.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Teatro vira ferramenta no ensino de química na Federal de Dourados
EDUCAÇÃO
Teatro vira ferramenta no ensino de química na Federal de Dourados
Maioria dos 38 milhões de eleitores aptos a votar no 2º turno são mulheres
ELEIÇÕES 2020
Maioria dos 38 milhões de eleitores aptos a votar no 2º turno são mulheres
Foragido da Justiça há seis anos por tentativa de homicídio é preso
CAMPO GRANDE
Foragido da Justiça há seis anos por tentativa de homicídio é preso
Danos em carro alugado devem ser provados por locadora
CAMPO GRANDE
Danos em carro alugado devem ser provados por locadora
Guedes anuncia que vai para o "ataque" com privatizações e reformas
ECONOMIA
Guedes anuncia que vai para o "ataque" com privatizações e reformas
MATO GROSSO DO SUL
Com novo avanço da Covid, secretário critica prefeituras: 'a eleição acabou'
BATAYPORÃ
Homem é esfaqueado após pegar bicicleta errada em bar
PÓDIO
MS brilha no Brasileiro de Canoagem Maratona e conquista 16 medalhas
NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS
Fique livre do aluguel - compre seu terreno em Dourados
PANDEMIA
Butantan anuncia que testes da CoronaVac chegaram à fase final

Mais Lidas

BATAGUASSU
Colisão entre motos termina com morte de entregador
PERIMETRAL
Pedestre morre após ser atropelado por carro de passeio e carreta 
DOURADOS
Carro invade parque no final da Avenida Marcelino Pires, cai em valeta e pega fogo
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
Homem ameaça ex com faca e apanha de vizinhos em Dourados