Menu
Busca domingo, 20 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Ecologistas querem acabar com o rali Paris-Dacar

30 dezembro 2003 - 16h31

Um grupo de 11 associações ecológicas francesas denunciou, nesta terça-feira, o "desperdício energético inaceitável" que representa o Rali Paris-Dacar. Os ecologistas se posicionaram contra a mensagem que a competição carrega em termos ambientais e pediram o fim do rali, cuja próxima edição começa nesta quinta-feira."É inadmissível ver que os responsáveis por este rali ainda privilegiam a paixão esportiva em detrimento de sua responsabilidade no desarranjo climático", afirmou em um comunicado o grupo, que recordou as inundações que atingem o sul da França há algumas semanas e a forte onda de calor que tirou a vida de cerca de 15 mil pessoas em agosto.O documento, assinado por organizações como o Greenpeace, a Federação Nacional de Associações de Usuários de Transportes e a Atuar pelo Meio Ambiente, afirma que "o rally transmite uma mensagem poluente" ao mitificar os jipes e "incita o consumidor urbano a comprar veículos com tração nas quatro rodas", que emitem gases responsáveis pelo efeito estufa."Duplamente chocante, o Dacar utiliza a África como pista de jogo quando este mesmo continente vai experimentar, com certeza, as conseqüências deste desarranjo climático sem ter a capacidade financeira dos países desenvolvidos para se proteger parcialmente", afirmam as associações.O grupo chegou a pedir o fim do rali com o argumento de que a "França já não pode continuar ignorando uma catástrofe climática anunciada".Uma associação ecológica do litoral mediterrâneo francês disse nesta terça-feira que apresentou uma queixa ao Tribunal Administrativo de Montpellier para proibir que os participantes do Dacar atravessem na segunda etapa a floresta de Montfroide, que é um espaço protegido.O grupo justificou a queixa contra a decisão do governante do departamento de Aude, que autoriza a passagem por Montfroide, por considerar que ela "não está argumentada e foi tomada sem que as autoridades ambientais tenham sido consultadas, como prevê a legislação para as áreas protegidas".A organização do Dacar anunciou ontem que suspendia uma parada durante a primeira etapa na cidade de Millau, por causa das ameaças de uma ação de bloqueio de grupos de ativistas antiglobalização. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Preso, motorista de Corolla que matou moto entregador nega "racha"
REGIÃO
Preso, motorista de Corolla que matou moto entregador nega "racha"
Caixa paga hoje 3ª parcela do auxílio para nascidos em março
BRASIL
Caixa paga hoje 3ª parcela do auxílio para nascidos em março
Caixa deve indenizar cliente por inscrição indevida em cadastro de proteção ao crédito
BRASIL
Caixa deve indenizar cliente por inscrição indevida em cadastro de proteção ao crédito
PMA prende dois por pesca irregular e apreende redes e 10 kg de peixes
ESTADO
PMA prende dois por pesca irregular e apreende redes e 10 kg de peixes
População acima de 18 anos de Paquetá recebe hoje vacina AstraZeneca
RIO
População acima de 18 anos de Paquetá recebe hoje vacina AstraZeneca
MS
Carreta da Justiça retoma atendimentos nesta segunda-feira
MS
Parque das Nascentes do Rio Taquari conta com Centro de Visitantes para receber turistas
LOTERIAS
Aposta única fatura prêmio de R$ 7 milhões da Mega-Sena 
LEILÃO
Detran abre último dia de visitação de veículos para sucata aproveitável
LAGUNA CARAPÃ
Veículo de mulher morta em Dourados é encontrado

Mais Lidas

VIVAL DOS IPÊS
Com suspeita de latrocínio, mulher é encontrada morta em Dourados
ASSASSINATO
Investigações apontam que mulher foi atraída para o local do crime por proposta de trabalho
COVID-19
Após passar aniversário em UTI Covid, douradense recebe alta em Rondônia
DOURADOS
Autor de dois assaltos acaba preso tentando fugir da cidade pela BR-163