Menu
Busca terça, 04 de agosto de 2020
(67) 99659-5905

Ecologistas querem acabar com o rali Paris-Dacar

30 dezembro 2003 - 16h31

Um grupo de 11 associações ecológicas francesas denunciou, nesta terça-feira, o "desperdício energético inaceitável" que representa o Rali Paris-Dacar. Os ecologistas se posicionaram contra a mensagem que a competição carrega em termos ambientais e pediram o fim do rali, cuja próxima edição começa nesta quinta-feira."É inadmissível ver que os responsáveis por este rali ainda privilegiam a paixão esportiva em detrimento de sua responsabilidade no desarranjo climático", afirmou em um comunicado o grupo, que recordou as inundações que atingem o sul da França há algumas semanas e a forte onda de calor que tirou a vida de cerca de 15 mil pessoas em agosto.O documento, assinado por organizações como o Greenpeace, a Federação Nacional de Associações de Usuários de Transportes e a Atuar pelo Meio Ambiente, afirma que "o rally transmite uma mensagem poluente" ao mitificar os jipes e "incita o consumidor urbano a comprar veículos com tração nas quatro rodas", que emitem gases responsáveis pelo efeito estufa."Duplamente chocante, o Dacar utiliza a África como pista de jogo quando este mesmo continente vai experimentar, com certeza, as conseqüências deste desarranjo climático sem ter a capacidade financeira dos países desenvolvidos para se proteger parcialmente", afirmam as associações.O grupo chegou a pedir o fim do rali com o argumento de que a "França já não pode continuar ignorando uma catástrofe climática anunciada".Uma associação ecológica do litoral mediterrâneo francês disse nesta terça-feira que apresentou uma queixa ao Tribunal Administrativo de Montpellier para proibir que os participantes do Dacar atravessem na segunda etapa a floresta de Montfroide, que é um espaço protegido.O grupo justificou a queixa contra a decisão do governante do departamento de Aude, que autoriza a passagem por Montfroide, por considerar que ela "não está argumentada e foi tomada sem que as autoridades ambientais tenham sido consultadas, como prevê a legislação para as áreas protegidas".A organização do Dacar anunciou ontem que suspendia uma parada durante a primeira etapa na cidade de Millau, por causa das ameaças de uma ação de bloqueio de grupos de ativistas antiglobalização. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

LOTERIA
Mega-sena pode pagar R$ 3 milhões nesta quarta
PANDEMIA
Prosseguir orienta e não determina lockdown, diz Reinaldo Azambuja
TRÁFICO DE DROGAS
Homens que entregariam droga na Paraíba são presos na MS-295
COTAÇÃO
Dólar fecha em queda de 0,57% depois de encostar em R$ 5,40
POLÍCIA
Duas mulheres são presas por estelionato em Dourados
INTERNACIONAL
Explosão em Beirute deixa pelo menos 73 mortos e mais de 2,7 mil feridos
MARACAJU
Jovem é preso por tráfico de drogas pela segunda vez em 4 dias
TRÁFICO DE DROGAS
Adolescente pega carro de aplicativo para transportar cocaína e é presa
MS
Detran tem quatro agências com atendimentos suspensos devido ao Covid-19
CRIME AMBIENTAL
Polícia resgata animais feridos por linha de cerol em Campo Grande

Mais Lidas

TRÁFICO DE DROGAS
Força Aérea persegue pilotos que sobrevoavam MS com mais de 1 t de cocaína
DOURADOS
Quatro pessoas são presas acusadas de fazerem parte de facção criminosa
CORONAVÍRUS
Dourados confirma o 57º óbito e chega a 4.357 casos registrados desde o início da pandemia
DOURADOS
Condutor de veículo que atropelou ciclista e fugiu sem prestar socorro é identificado