Menu
Busca terça, 26 de maio de 2020
(67) 99659-5905

'É um trabalho muito grande estabilizar' o Enem

21 dezembro 2009 - 16h45

O ministro da Educação, Fernando Haddad, apresentou nesta segunda-feira (21) o novo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). O físico Joaquim José Soares Neto, professor titular da Universidade de Brasília (UnB) irá substituir Reynaldo Fernandes, que pediu demissão na noite de quinta-feira (17).

O ex-presidente deixou o cargo após problemas ocorridos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que teve de ser adiado em virtude do vazamento da primeira prova.



Neto deve apresentar a Haddad um plano de trabalho que Irá nortear a sua atuação à frente do órgão que é responsável pelas avaliações e pelas estatísticas educacionais brasileiras.

Questionado sobre os planos para a pasta, Neto disse que vai assumir o comando do órgão para dar continuidade às ações e avançar principalmente sobre questões relacionadas ao Enem. “É um trabalho muito grande estabilizar essa prova (Enem). Vimos pela sociedade o quanto se tornou importante o ensino superior no país”, argumentou Neto. “A estrutura técnica (ferramentas de avaliação e estatística do Inep) vai continuar. O que nós vamos fazer é avançar”, complementou.

Ainda segundo Neto, o próximo Enem será aplicado nos moldes do esquema montado para a realização da prova dos últimos dias 5 e 6 de dezembro, quando Correios, Polícia Federal, Força Nacional de Segurança e Exército atuaram de maneira integrada para garantir a segurança e o sigilo da prova. “A entrada dos Correios nos exame foi fundamental. Funcionou fantasticamente bem. Também o trabalho da Força Nacional e do Exército funcionou bem”, afirmou.



Gestão



Ao avaliar a gestão de Reynaldo, Haddad fez questão de lembrar realizações do antigo presidente e destacar “o legado” deixado pela gestão de Reynaldo: “Ele deixou um grande legado, que terá de ser continuado.”

Haddad disse que o órgão começava superar os problemas que levaram Reynaldo a deixar o cargo. “Os infortúnios das últimas semanas foram dramáticos para todo órgão. Mas isso começa a ser superado com a condução firme do professor Neto”, afirmou Haddad.



Reynaldo despediu-se dos funcionários do instituto na última sexta-feira (18). Ele disse, ao pedir demissão, que vai voltar a se dedicar às atividades da Universidade de São Paulo (USP). Na carta que divulgou aos funcionários, Reynaldo diz que, após o vazamento da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o ambiente de trabalho ficou “muito deteriorado.”

Ele afirma ainda que todas as mudanças propostas para criar um novo exame foram feitas a “contento”, mas que foi ocorrer um problema justamente na etapa que não tinha sofrido nenhuma mudança, que era a “etapa de execução, sob responsabilidade do consórcio licitado", o que, segundo ele, "não exime o Inep da responsabilidade pelo ocorrido.”



Amigo de universidade



Neto deve tomar posse no cargo ainda nesta semana, após a publicação de sua nomeação no Diário Oficial da União. Ao apresentar o novo presidente, Haddad referiu-se a Neto como “um amigo de universidade” que tem a missão de dar continuidade ao trabalho realizado no órgão até o momento.

Até a última sexta, o novo presidente do Inep ocupava o cargo de diretor do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe), ligado à Universidade de Brasília.

Nascido em São Paulo há 50 anos, Neto graduou-se em Física pela UnB, cursou doutorado na Universidade de Aarhus, na Dinamarca, e o pós-doutorado no Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), nos Estados Unidos. Em 1998, trocou a Física Molecular pelas pesquisas sobre avaliações educacionais.


Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Senado aprova requisição obrigatória de leitos privados pelo SUS
AGRESSÕES
Após ordem judicial, “Pedreiro Assassino” é transferido para Instituto Penal
AVANÇO DA PANDEMIA
Brasil registra 1.039 mortes por Covid-19 em 24 horas e total chega a 24,512
JUSTIÇA
Consumidor será indenizado por protesto de débito já quitado
SAÚDE
Sul-Mato-Grossense Aracy Balabanian é internada com insuficiência respiratória
CAPITAL
Foragido morre em hospital após ser esfaqueado na rua, mãe reconhece
ECONOMIA
Petrobras aumenta diesel em 7% e gasolina em 5% nas refinarias
DOURADOS
Motociclista fica ferido em acidente no Jardim Rasselen
TEMPO
Previsão aponta geada para Dourados nesta quarta-feira
COSTA RICA
Ladrões furtam 1,8 mil litros de combustível de maquinas pesadas

Mais Lidas

DOURADOS
Prefeitura estende toque de recolher em 2h em Dourados
PANDEMIA
Dourados tem mais de 150 casos de Covid-19 e secretário diz ser assustadora a crescente na região
PANDEMIA
Dois meses após decreto de emergência, Dourados confirmou 127 casos de Covid-19
PANDEMIA
Número de pacientes internados por coronavírus em Dourados sobe 50% em 24h