domingo, 23 de janeiro de 2022
Dourados
38°max
24°min
Campo Grande
35°max
23°min
Três Lagoas
39°max
24°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
COVID-19

Dourados aplica primeiras doses de reforço da Janssen na população indígena

29 novembro 2021 - 10h58Por André Bento

Dados do Vacinômetro da Secretaria de Estado de Saúde atualizados nesta segunda-feira (29) revelam que Dourados aplicou as primeiras doses de reforço da vacina da Janssen contra o novo coronavírus. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, esses imunizantes foram encaminhados à população indígena através do Dsei (Distrito Sanitário Especial Indígena). 

O município contabiliza 363.848 doses de vacinas aplicadas desde o dia 19 de janeiro. Com isso, somam 177.180 os habitantes com a primeira dose (D1) e 148.136 receberam a segunda dose (D2). 

Empregado originalmente em 13.523 moradores locais como dose única, o imunizante da Janssen agora teve outras 563 aplicações para reforçar a imunização. 

Além disso, a dose de reforço (D3) totaliza 25.009 até hoje.

Conforme o Vacinômetro, a vacina da AstraZeneca foi a mais utilizada na população local, com 121.339 doses aplicadas. Foram 64.895 de D1 e 56.444 de D2. 

Da Pfizer, houve a aplicação de 117.451 doses, 52.681 delas como D1, outras 40.324 de D2 e 24.446 de reforço (D3).

A Coronavac, primeira vacina aplicada na maior e mais populosa cidade do interior de Mato Grosso do Sul, teve 110.972 doses utilizadas na vacinação dos moradores. Somam 59.604 as D1 e 51.368 as D2.

A autorização para os municípios aplicarem dose de reforço da vacina para todos os indivíduos de 18 a 59 anos, em ordem decrescente de idade, iniciando pelos que tenham 59 anos, e assim sucessivamente, até o limite de 18 anos, consta na Resolução nº 253/CIB/SES, expedida pela Secretaria de Estado de Saúde. 

Essa publicação orientou que a D3 seja administrada quatro meses após a última dose do esquema vacinal primário (segunda dose ou dose única), independente do imunizante aplicado. 

Foi recomendado que a dose de reforço seja, preferencialmente, da plataforma de RNA mensageiro (Pfizer/Wyeth) ou, de maneira alternativa, vacina de vetor viral (Janssen ou AstraZeneca). 

Quanto às pessoas que tomaram uma dose da vacina Janssen, até então considerada dose única (DU), será necessário receber a segunda dose (D2) do mesmo imunizante a ser distribuído pelo Ministério da Saúde, com 08 semanas de aprazamento entre as aplicações.

*Editado às 14h07.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Governador do Rio detalha ações do programa Cidade Integrada
BRASIL

Governador do Rio detalha ações do programa Cidade Integrada

Terceira Turma realizará primeiras sessões de fevereiro por videoconferência
STJ

Terceira Turma realizará primeiras sessões de fevereiro por videoconferência

BRASIL

PDT questiona medidas de desestatização da companhia de saneamento do RS

BRASIL

Mostra de Tiradentes discute mudanças do cinema em meio à pandemia

Distrito Federal inicia vacinação de crianças a partir de 6 anos
COVID-19

Distrito Federal inicia vacinação de crianças a partir de 6 anos

MS

No período de férias, Bombeiros alertam para cuidados durante as trilhas

PANDEMIA

STJ convoca sessão extraordinária do Pleno para discutir retorno das atividades presenciais

COVID-19

Reforço de marca diferente é mais eficaz para vacinados com CoronaVac

BRASIL

Livraria do STF disponibiliza downloads gratuitos de obras

V Concurso Extrajudicial

TJ convoca candidatos para prova escrita e prática no dia 6 de fevereiro

Mais Lidas

REGIÃO

Grave acidente deixa oito mortos em rodovia

DOURADOS

Morto em confronto, além de ser suspeito de morte de menor, tinha extensa ficha criminal

DOURADOS

Dois são flagrados com droga na PED

TRÁFICO DE DROGAS

Cocaína que saiu da região de fronteira do MS é interceptada em SP