Menu
Busca quinta, 15 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Douradenses são presos com cigarros contrabandeados

25 maio 2005 - 10h31

Diante informações que uma carga de cigarros de origem estrangeira sem a documentação legal, que tinha saido de Dourados, com destino a Campo Grande na noite de ontem, policiais federais procederam diligências que culminaram com a prisão de Luiz de Oliveira Silva, 25 anos, residente no Jardim Água Boa em Dourados e Eeli da Silva Santos, 31 anos, residente no bairro Lili, também em Dourados.Por volta de 19 horas, na estrada vicinal à rodovia BR-163, conhecida como “Três Barras”, os federais interceptaram dois veículos: um GM/Montana, de cor preta, com placas HSD-7631, dirigido por Erli, onde foram encontrados 1.316 pacotes de cigarros de origem estrangeira, de diversas marcas e sem documentação legal; e um veículo VW/Saveiro, de cor branca, com placas CTU-4584, dirigido por Luiz, que também vistoriado, constatou-se a existência de 833 pacotes, também de origem estrangeira, de diversas marcas e sem documentação legal. Ainda, no veículo GM/Montana, os policiais encontraram um rádio transceptor da marca Cobra, instalado e ligado, que, conforme Erli, era utilizado durante as viagens de transporte de cigarros e que não possui “licença” da Anatel.Erli declarou que não era a primeira vez que transportava cigarros contrabandeados, que os adquiriu em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, e que a carga seria entregue a uma pessoa de nome André, que levaria a carga para Cuiabá/MT. Já Luiz afirmou ter pago cerca de R$ 225, por cada caixa de cigarros (cada caixa de cigarros possui 50 pacotes), adquiridas de “sacoleiros” que as trazem do Paraguai e revendem em Dourados, e que pretendia revende-las aqui na Capital juntamente com seu pai. Diz conhecer ERLI a cerca de um ano e, estando desempregado e sabendo da costumeira prática de Eeli, combinaram de levar juntos as cargas até Capital.Os presos foram autuados no crime de contrabando/descaminho, podendo pegar cada um até quatro anos de reclusão. Eeli também foi autuada por desenvolver clandestinamente atividades de telecomunicações, crime previsto no art. 183 da Lei 9.472/97, que prevê detenção de dois a quatro anos de detenção e multa de R$ 10.000.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Goiano preso com minhocas terá que pagar multa de quase meio milhão de reais
CRIME AMBIENTAL
Goiano preso com minhocas terá que pagar multa de quase meio milhão de reais
LEGISLATIVO DE MS
Cinco projetos estão previstos para a sessão ordinária desta quinta-feira
Aprenda mais do Guarani na 5ª lição que traz os números, dias da semana e outros conteúdos
EDUCAÇÃO
Aprenda mais do Guarani na 5ª lição que traz os números, dias da semana e outros conteúdos
Homem que atirou na cabeça da ex vai a júri popular por tentativa de feminicídio
DOURADOS
Homem que atirou na cabeça da ex vai a júri popular por tentativa de feminicídio
Dourados se aproxima de um mês sem chuvas expressivas
CLIMA
Dourados se aproxima de um mês sem chuvas expressivas
AMEAÇA DE EXTINÇÃO
Após passar por MS, homem é preso com mudas raras que seriam vendidas na Bolívia
PONTA PORÃ
Brasileiro morre no hospital após sofrer atentado na fronteira
Ladrão esquece alvará de soltura durante assalto e é preso em telhado
REGIÃO
Projeto de Neno Razuk denomina sede do DOF como "Coronel Adib Massad"
TECNOLOGIA
Cresce o número de pessoas usando o celular para acesso a internet

Mais Lidas

RIO BRILHANTE
Soldado da Polícia Militar é encontrado morto no interior de residência
CASA PRÓPRIA
Prefeitura abre recadastramento habitacional em Dourados
DOURADOS
Homem encontrado morto pode ter envolvimento em esquema de agiotagem internacional
DOURADOS
Polícia prende suspeito de tentar matar homem a tiros no Parque do Lago II