Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
FENÔMENOS

Douradense "caçador de tempestades", lançará série inédita sobre o tema no país

24 setembro 2020 - 08h49Por Gizele Almeida

Uma paixão um tanto quanto incomum se tornou um estilo de vida e trabalho para o douradense Maycon Zanata, 28. Ele é caçador de tempestade e na próxima segunda-feira (28) lançará um documentário sobre o assunto, sendo a primeira série de caça tempestades brasileira da história. 

Entre 4 mil quilômetros rodados para capturar os melhores temporais, o conteúdo promete vendavais destrutivos, chuvas de granizo, raios de todos os tipos ocorridos no Rio Grande do Sul. 

Junto com o caçador de tempestades Lucas Moura, o douradense diz que busca provar via documentário a eficácia de se perseguir tempestades, tema pouco conhecido no Brasil. 

O sonho motivado principalmente pela adrenalina que Maycon diz sentir nos momentos próximos aos fenômenos, teve início ainda na infância, quando ele ganhava livros do pai sobre o assunto.  Com os anos, o jovem buscou se especializar no assunto e agora concretiza um trabalho inédito a nível nacional. 

A junção destes registros na série, capturados por pessoas que facilmente são chamados de “malucos” por quem não compartilha o mesmo tipo de paixão, estará disponível na plataforma apoia.se

“Desde criança eu já sabia que tornados ocorriam aqui, mas se tratavam de fenômenos bem isolados e de curta duração. Depois do filme Twister em 1996, minha busca de compreender os fenômenos aumentou e aos 25 anos após retornar para casa em um domingo em família, uma grande tempestade me pegou na estrada, parei o carro e fotografei, a partir deste dia eu comecei a observar as tempestades de perto. Hoje aos 28 me tornei caçador, que é o cara que sai para lugares longes atrás das melhores e maiores tempestades, igual os caçadores norte americanos, sempre se especializando no assunto”, conta.

Mas, como prever que a tempestade vai acontecer e estar “pronto” naquele momento para registrá-la? Maycon cita contar com o auxílio de um grupo de meteorologistas especialistas em tempo severo que lançam mapas demarcados de onde serão as melhores áreas para formação de temporais perigosos de cada dia. 

“Estas áreas são variadas, um dia é no Rio Grande do Sul, outro Santa Catarina, Paraná, pontos do Mato Grosso do Sul, etc. Então caçar tempestades é estar disposto a percorrer distâncias absurdas para ficar dentro da melhor área do dia”, conta. 

Para poder se empenhar quando os avisos acontecem, Maycon trabalha como autônomo na área da fotografia, “de domingo a domingo”. 

“Geralmente já dá pra ter uma base se vai ocorrer boas tempestades com uns dois dias de antecedência. Nisso eu consigo organizar minha agenda para poder sair à caça”, diz. 

Em um ano como caça tempestades, o jovem conta que os fenômenos mais marcantes para ele aconteceram em Laguna Carapã, quando capturou uma supercélula durante a noite, bastante assustadora que gerou um tornado violento em Laguna Carapã, em Ijui-RS, quando capturou um Bow Eco (temporal com uma frente de rajada muito forte com granizos do tamanho de laranjas) e em Guaíra-PR, quando acompanhou uma supercélula, com possível tornado em área rural, a qual o vento “parecia com uma turbina de avião”. 

Questionado sobre o perigo e as sensações dessa jornada, ele é enfático ao dizer que valem a pena e vai além, ao citar que deixam a vontade de novas experiências. 

Às vezes dá um medo daqueles e depois você lembra, dá vontade de passar novamente. É uma grande realização capturar supercélulas, visto que estas tempestades são as mais raras, possuem estruturas de nuvens incríveis e assustadoras, que guardar uma imagem que você sabe que você que fez e estava lá e algo sem preço”, destaca. 

Para o documentário, Maycon conta que o investimento foi cerca de R$ 2,5 mil. Os interessados no assunto poderão ter acesso ao conteúdo na plataforma apoia.se, com custo de R$ 10. 

Após este passo, as novas buscas “fenomenais” do jovem não devem parar, já que ele almeja produções futuras para canais mais específicos do tema. 

 

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia estoura 'boca de fumo' e prende jovem com quase 200 papelotes de pasta base
DOURADOS
Polícia estoura 'boca de fumo' e prende jovem com quase 200 papelotes de pasta base
PONTA PORÃ
Em fiscalização, polícia apreende carga de cigarros eletrônicos
BRASIL
Produção de petróleo e gás no pré-sal é recorde em setembro
Saúde mental: 6 alimentos que aliviam a ansiedade
SAÚDE E BEM-ESTAR
Saúde mental: 6 alimentos que aliviam a ansiedade
SUL DE MS
Projeto reconhece calamidade pública em Itaquiraí devido a vendaval
PANDEMIA
Índice de recuperados volta a crescer e Dourados registra 80 casos ativos da Covid-19
AQUIDAUANA
Morador de rua é preso por tentar agarrar mulher em área comercial
PONTA PORÃ
Veículo fruto de estelionato é recuperado e jovem acaba preso
BRASIL
Estudo do Butantan em Serrana mostra 99% de efetividade da CoronaVac
FRONTEIRA
Assaltantes armados invadem mercado e roubam dinheiro

Mais Lidas

CAPTURA
Cobra é capturada em para-choque de carro na região central de Dourados
JARDIM MÁRCIA
Bandidos fazem "limpa" em motel de Dourados e levam até carro
REGIÃO
Duas pessoas morrem carbonizadas após queda de helicóptero carregado com cocaína
DOURADOS
Entreposto que tinha até pé de maconha é fechado e trio preso pela polícia