Menu
Busca sábado, 17 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Dona da Daslu deve passar por acareação na PF

16 julho 2005 - 14h06

A dona da Daslu, Eliana Tranchesi, será convocada para uma acareação com o irmão e sócio, Antonio Carlos Piva Albuquerque, e com o contador Celso de Lima, proprietário de uma importadora ligada ao negócio da empresária. O encontro deve acontecer neste sábado, na sede da Polícia Federal, em São Paulo. A juíza da 2ª Vara da Justiça Federal de Guarulhos, Maria Isabel do Prado, acolheu pedido do procurador da República, Matheus Baraldi Magnani, para determinar a acareação entre os três suspeitos de sonegação fiscal e subfaturamento de produtos. O procurador da República foi motivado pelas contradições encontradas em depoimentos prestados por Tranchesi, Albuquerque e Lima à Polícia Federal. Se Eliana Tranchesi não for encontrada, a acareação pode ocorrer entre o irmão e o contador, de acordo com o jornal O Estado de S.Paulo. Eles continuam detidos na sede da PF na capital paulista, já que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou nesta sexta-feira pedido de habeas-corpus feito para os dois. Operação Narciso Cerca de 250 agentes realizaram uma varredura na Daslu, em São Paulo, durante a Operação Narciso, na quarta-feira. Eles cumpriram 33 mandados de busca e apreensão, baseados em denúncias de sonegação fiscal e subfaturamento de produtos. De acordo com a investigação da PF, os produtos comercializados na Daslu eram comprados de empresas importadoras que subfaturavam o preço das mercadorias com o objetivo de reduzir a incidência do Imposto de Importação. O subfaturamento ocorria a partir da substituição da fatura comercial verdadeira por outra com preço inferior. O esquema também fazia com que o IPI sobre o material importado ficasse reduzido. Eliana Tranchesi teve a prisão temporária decretada por cinco dias e ficou detida durante cerca de 10 horas. Inaugurada no dia 8 de junho deste ano, o primeiro grande shopping de luxo de São Paulo reúne 120 marcas em 17 mil metros quadrados. O investimento girou em torno de R$ 200 mil. As investigações isentaram, inicialmente, as grife famosas vendidas na Daslu dos crimes.    

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia apreende mais de uma tonelada de maconha em caminhonete furtada 
TRÁFICO
Polícia apreende mais de uma tonelada de maconha em caminhonete furtada 
SAÚDE
Bolsonaro confirma que passará por nova cirurgia para corrigir hérnia
CAPITAL
Morre condutor de moto que sofreu acidente com namorada na BR-163
MS recebe neste sábado 338.130 medicamentos do 'kit intubação'
COVID-19
MS recebe neste sábado 338.130 medicamentos do 'kit intubação'
Foragido, sul-mato-grossense é preso com R$ 5 milhões em drogas
PARANÁ
Foragido, sul-mato-grossense é preso com R$ 5 milhões em drogas
SÃO PAULO
Parlamentares invadem Hospital em meio à pandemia de Covid-19
CAPITAL
Homem executado com 60 tiros já foi acusado de homicídio e tentativa
IMUNIZANTE
Azambuja assina carta dos governadores à ONU por mais vacinas
FRONTEIRA
Polícia 'estoura' lava jato que estocava cocaína para facções criminosas
GERAL
Emissão de Certidões Negativas segue disponível no Portal do TJMS

Mais Lidas

DOURADOS
Motociclista é preso após passar 'fumando um baseado' ao lado de viatura
CRIME AMBIENTAL
Goiano preso com minhocas terá que pagar multa de quase meio milhão de reais
AMEAÇA DE EXTINÇÃO
Após passar por MS, homem é preso com mudas raras que seriam vendidas na Bolívia
DOURADOS
Funsaud oficializa saída de diretor médico da UPA após denúncia de escala sem plantonista