Menu
Busca segunda, 19 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Dívida do PT com empresa do vice Alencar soma R$ 12 milhões

02 outubro 2005 - 09h30

Aliado fundamental para a eleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nem José Alencar, vice-presidente e ministro da Defesa, escapou da administração desastrosa das finanças do PT. O empresário que ajudou em 2002 Lula a vencer a resistência - principalmente entre as classes A e B - e a chegar ao Palácio do Planalto, também ficou sem ver, até agora, a cor de R$ 12 milhões. O débito da legenda é resultado de compra - feita durante as eleições municipais do ano passado pelo então tesoureiro petista, Delúbio Soares - de camisetas e tecidos da Coteminas, a maior empresa têxtil do Brasil, que é de propriedade de José Alencar. O PT reconhece a dívida. O presidente do partido, Tarso Genro, afirma que se trata de débito contabilizado, e está, inclusive, em vias de renegociação. Administrada pelo filho de Alencar, o empresário Josué Gomes da Silva, também presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), a Coteminas é sozinha responsável por 20% do consumo nacional de algodão. "Estamos fazendo uma proposta (de renegociação) para que de fato a dívida possa ser quitada", assegura o presidente nacional do PT. Tarso afirma que uma primeira tentativa de renegociação do débito já foi efetuada. Relata que a Coteminas considerou positiva a disposição do PT de buscar um acordo, mas a empresa do homem que ocupa o segundo cargo político mais importante do País não aceitou essa primeira proposta de pagamento do débito apresentada pela legenda. "Já fizemos uma proposta, mas a Coteminas nos solicitou uma reavaliação sobre a possibilidade de efetuarmos o pagamento em menor quantidade de parcelas", conta o presidente nacional do PT. Sem revelar mais detalhes da tentativa inicial de acordo para pagamento do débito, Tarso diz apenas que o PT se propôs a pagar a dívida com juros de 2%, e em prazo superior a três anos. "A Coteminas gostou da nossa disposição (de tentar negociar para quitar o débito), mas quer que o prazo seja encurtado", observa o presidente do PT. Tarso antecipa que na segunda-feira, ele e o atual tesoureiro petista, o deputado José Pimentel (CE), vão apresentar à empresa da família Alencar uma nova proposta. "Temos toda a disposição e vamos honrar o compromisso." Antes de o PT, sob a direção de Tarso, procurar a empresa para renegociação da dívida de R$ 12 milhões, informação não confirmada oficialmente dá conta de que Delúbio Soares - um dos personagens centrais da crise que assola o partido e há quase quatro meses atormenta o governo Lula - teria tentado quitar o débito com a Coteminas por meio de caixa 2. Mas Josué Gomes da Silva não aceitou receber dessa maneira. Josué foi procurado pela Agência Estado na sexta-feira . A reportagem deixou recados, mas não foram respondidos pelo empresário e filho de José Alencar. A própria Assessoria de Imprensa do vice-presidente e ministro da Defesa também foi contatada pela reportagem. Informou, porém, desconhecer o local em que Josué estaria. Acrescentou que não caberia a ela falar sobre o débito do partido com a Coteminas. A dívida do PT com a empresa do vice-presidente José Alencar é apenas uma das muitas que assombram o partido e o faz cortar gastos para tentar, ao menos, amenizar o problema financeiro. No total, o PT reconhece dívidas de R$ 60 milhões. Somados aos empréstimos que o empresário Marcos Valério Fernandes de Souza - apontado, ao lado de Delúbio Soares, como um dos operadores do esquema do mensalão - afirma ter feito ao partido do presidente Lula, os débitos superam os R$ 100 milhões. Com informações da Agência Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Com mais 31 óbitos, MS se aproxima de 800 mortes por coronavírus em abril
PANDEMIA
Com mais 31 óbitos, MS se aproxima de 800 mortes por coronavírus em abril
Polícia recupera veículo furtado com mais de 150kg de maconha com destino a Dourados
TRÁFICO DE DROGAS
Polícia recupera veículo furtado com mais de 150kg de maconha com destino a Dourados
Vacinação continua em unidades de saúde e no Centro de Convivência do Idoso
DOURADOS
Vacinação continua em unidades de saúde e no Centro de Convivência do Idoso
Ferrari confirma que terá carro elétrico em 2025
VEÍCULOS MS
Ferrari confirma que terá carro elétrico em 2025
Com mais de 1,3 mil casos ativos, Dourados registra mais duas mortes por Covid
PANDEMIA
Com mais de 1,3 mil casos ativos, Dourados registra mais duas mortes por Covid
CAMPO GRANDE
Jovem é cercado e estuprado por internos dentro de Unei
COVID-19
Vacinômetro MS informa 38,1 mil doses de vacinas aplicadas em Dourados
BRASIL
Butantan recebe insumo e fabricará mais 5 milhões de vacinas CoronaVac
TACURU
Veículo com mais de três toneladas de maconha é apreendido na MS-295
ORMETÀ
Alvo na Omertà, Fahd Jamil se entrega à polícia em Campo Grande

Mais Lidas

ASSALTO
Mulher tem carro roubado ao parar no semáforo em Dourados
POLÍCIA
Irmãos morrem após serem atropelados por caminhonete em rodovia
DOURADOS
Interno morre após briga com companheiro de cela da PED
PED
Arma de fabricação caseira é encontra em cela de interno morto