Menu
Busca quinta, 13 de agosto de 2020
(67) 99659-5905

Direção do Prove apresenta projeto de Pesquisa à Fundect

05 dezembro 2003 - 16h37

A direção do Programa de Verticalização da Pequena Produção Agropecuária (Prove Pantanal) apresentou projeto de pesquisa à Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Mato Grosso do Sul) para um trabalho de avaliação das características físico-químicas e microbiológicas em produtos derivados do leite, oriundos da agroindústria familiar do programa, em função da variação da tecnologia de processamento. O projeto será coordenado pelo gerente de desenvolvimento rural da SDA/Idaterra, Alexandre Luís Giehl, mestre em Agroecossistemas, e pela coordenadora do Prove, Ana Cristina Ajalla, também mestranda em produção vegetal. Participam ainda José Luiz Meira Ribeiro, especialista em ciências e tecnologias de alimentos ; Luiz Eduardo de Rezende Valle, mestre em desenvolvimento local; Sandro Bones, mestrando em agronegócios; Arizoly Mendes, de Nova Andradina, médico veterinário e mestrando em produção e gestão de agroindústrias; Denise de Miranda, de Rio Brilhante, também veterinária e com mestrado em administração rural, e a engenheira de alimentos, Suzana Mascarenhas. Todos funcionários da SDA/Idaterra.Dentro do Programa Prove Pantanal cerca de 90% das unidades processam leite, transformados em queijo, iogurte e doce. Esses produtos sofrem inúmeras variações em função do leite de cada região, que sofre influência da forma de ordenha, controle de qualidade e processamento. Muitas vezes, até o mesmo fabricante apresenta diferenças num mesmo produto em diferentes épocas. Além disso, atualmente a pasteurização do leite é uma exigência legal para a fabricação de queijos, porém não é uma pratica dos agricultores familiares realizarem esse processo. A realização deste projeto pretende maior qualidade aos produtos, garantindo assistência às agroindústrias, com o desenvolvimento de tecnologias adaptadas à realidade local e em acordo com as exigências sanitárias.O projeto propõe o acompanhamento de sete produtores, quatro de queijo e três de iogurte, nos municípios de Mundo Novo, Nova Andradina e Campo Grande. Os produtos serão analisados quanto as suas características, sendo que as análises serão efetuadas no Cepaci, unidade de pesquisa do Idaterra, em Campo Grande. O programa Prove Pantanal tem como objetivo melhorar a qualidade de vida dos agricultores familiares, oferecendo possibilidades de aumento na renda, capacitação e profissionalização, sendo um dos principais programas de inclusão social do governo de Mato Grosso do Sul.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SUMIÇO
Esposa procura delegacia após açougueiro sair do trabalho e desaparecer
INFORME PUBLICITÁRIO
Parceria entre Vipal e Ruzi garante qualidade dos serviços na União Pneus
CAMPO GRANDE
Moradores encontram ossada em fossa desativada em bairro da Capital
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 12,5 milhões nesta quinta-feira
TV DOURADOS NEWS
Virgínia Magrini fala sobre direitos humanos e oncologia em Dourados
COMANDO
Corpo de Bombeiros reativa curso para formação de oficiais combatentes
ECONOMIA
MS tem a 5ª maior produção de grãos do país, com 19,9 milhões de toneladas
AJUDA DE 600 REAIS
Quatro milhões de pessoas podem sacar hoje o auxílio emergencial
UNIGRAN
Projeto de sustentabilidade de acadêmica recebe Moção de Congratulação
ANASTÁCIO
Prefeito é condenado 18 anos depois e terá que devolver R$ 1,4 milhão

Mais Lidas

DOURADOS
Amigos vão procurar homem e encontram corpo em avançado estado de decomposição
DOURADOS
Preso no Ipê Roxo era investigado desde fevereiro por estupro do sobrinho
DOURADOS
Com gritos de "pega ladrão", grupo é flagrado furtando carro no Jardim Paulista
CAMPO GRANDE
Homem fica preso às ferragens após colisão entre carro e caminhão