Menu
Busca domingo, 31 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Deus contrata o treinador ‘Mandioca’, por Waldemar Gonçalves - Russo

09 fevereiro 2010 - 16h30

No final da manhã de segunda-feira passada, data, 08 de fevereiro de 2010, Deus contando com um ótimo plantel ao seu lado, porém sem treinador, decidiu contratar Valter Brandão da Silva, o “Mandioca” para arrumar a sua equipe para que ela possa fazer um bom papel no campeonato celeste, e claro, porque não, com alguns reforços, conquistar o titulo da competição.
Pelo que se sabe, ao lado de Deus lá estão o goleiro Tião Malaquias, o zagueiro Paulo Kamimoto, e craques como Pitu, Casarotti, o capitão Varela, Teotônio, Toninho, Cirano, Aurio Dias, Paulo, entre outros, sem esquecer é claro, o zagueiro Sabará, José Flor, o “Careca” e muitos outros que fizeram história na época de ouro do futebol amador douradense, principalmente nas décadas de 60, 70 e parte de 80.
Conhecedor das conquistas obtidas por “Mandioca” como era conhecido nos meios esportivos douradenses o ex-vereador, grande chefe de família e homem de bem, Deus não pensou duas vezes e o contratou na manhã de segunda-feira para assumir o comando de sua seleção celeste, e ele o atendeu prontamente a convocação e pra lá se foi mesmo contrariando a vontade de seus familiares e amigos, e justamente quando “Dunga” iria fazer a convocação para o jogo amistoso da seleção brasileira, seu corpo na presença de todos que o amavam, baixou a sepultura que o manterá para a vida eterna.
Independente das lágrimas e lamentações de familiares e amigos, Deus sabe que levou para sim não só um grande homem, mais sim, um grande treinador, todavia, se conhecemos bem o “Mandioca” que havia prometido ao articulista aqui na semana passada de que neste ano iria escrever um livro sobre a sua trajetória no futebol douradense, com certeza ele deverá pedir ao Pai Celeste alguns reforços que aqui ficaram e alguns deles marcaram presença no seu Adeus ao som de uma musica da dupla Milionário e Zé Rico, de quem era muito fã.
Como reforço para a equipe Celeste, acredito que “Mandioca” deve estar pensando em contratar mais um ou dois goleiros, e por aqui temos o Mauro Alonso, grande craque do passado, o Eduardo Rocha e porque não o Alfio Senatore, isso sem contar o “Mão de Onça” que hoje se encontra no Mato Grosso.
Para a linha de frente, temos ainda por aqui, o grande zagueiro e muitas vezes campeão tanto pelo Operário de Dourados como pelo Ubiratan, Valdessi Carbonari (Cadê o livro Valdessi), e jogadores que cairiam como uma luva no novo time de “Mandioca”, como o “Leba”, o eterno “Marciano”, o meia “Manteiga”, Zé Paulo quem sabe talvez até como uma boa opção para o banco, algum dos “Facker” ou dos “Saldivar” que aqui no plano terrestre ainda estão, afinal, não se pode contratar todos os atletas de uma mesma família de uma só vez, não é mesmo, sem esquecer os da família “Quadros”, enfim, acredito que “Mandioca”, o grande e eterno treinador da história do futebol amador douradense, com certeza tem em mãos lá em cima um grande plantel, e com estes reforços acima citados, caso confirmados as suas respectivas contratações, ai sim, depois de alguns coletivos, acredito que nem mesmo a seleção de “Dunga” seria capaz de vencê-los, tanto aqui no plano terrestre, como no Celeste, ainda mais tendo o “seu Ortega” como o seu auxiliar técnico.
Que a família de meu amigo Valter Brandão, o grande “Mandioca” e seus amigos de grandes historias do outrora rico futebol amador douradense acima citado perdoem-me por este artigo um tanto digamos assim hilário, mais este foi o único jeito sincero meu de homenagear uma pessoa querida que foi quatro vezes campeão como treinador de futebol pelo meu eterno Ubiratan E.C, três vezes campeão treinando o rival, Operário E.C, inclusive conquistando a Taça "Assis Chateaubriand", que notabilizou o futebol do interior do então Mato Grosso, no início da década de 70, quando de forma heróica venceu a equipe do Carlos Camisão, em Aquidauana, isso sem contar, que foi talvez o único treinador de cidades do interior em escalar o legendário “Mane Garrincha” no país, sem contar a sua trajetória no mundo da política, como vereador e presidente da Câmara Municipal de uma cidade que com certeza, assim como a amo, ele a adorava e a venerava, também representou o povo nas três oportunidades que teve em sua vida.
Independente disso, da dor da perda de seus familiares e amigos, que “Mandioca” descanse em paz ao lado de Deus, e que nossa caminhada aqui no plano terrestre tenha prosseguimento, até que um dia possamos estar juntos novamente com ele no plano Celestre, claro, vendo a seleção dele conquistando títulos e mais títulos. Adeus velho amigos, descanse em paz...!


Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Com 71 novas confirmações, MS chega a 1.489 casos de coronavírus
CAPITAL
Mulher morre após acidente de trânsito causado por homem embriagado
PANDEMIA
Dourados registra mais 19 casos de coronavírus em 24 horas
BRASIL
Guedes e sua equipe avaliam programa de renda mínima
CAPITAL
Homem é morto após sair para urinar quando bebia com os amigos
TRÁFICO
PRF apreende mais de 500 kg de maconha em droga
SAÚDE
Dia Mundial sem Tabaco analisa relação do tabagismo com a covid-19
MÚSICA
Rita Lee cogita gravar o primeiro álbum de músicas inéditas em oito anos
DADOS
MS tem redução de 1.871 crimes no 1º quadrimestre de 2020
TRÁFICO
Polícia apreende carreta com mais de 3 toneladas de droga em galpão

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
PANDEMIA
Estado alerta que Dourados deve ser cidade com mais casos de Covid-19 na próxima semana
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
POLÍCIA
Homem encontrado morto sob a ponte do Calarge tinha 38 anos