Menu
Busca terça, 31 de março de 2020
(67) 9860-3221

Detecção precoce de problemas auditivos garante o crescimento saudável das crianças

03 janeiro 2013 - 16h10

A audição infantil precisa ser testada e exercitada desde cedo. Isso é fundamental, já que as crianças aprendem a falar naturalmente na medida em que ouvem os pais e amigos, nos primeiros anos de vida. Crianças que demoram mais para falar ou são muito dispersas e distraídas podem estar com problemas de audição.


Mesmo depois do teste da orelhinha, que agora é feito logo após o nascimento, os pais devem ficar atentos porque as dificuldades para ouvir podem ocorrer mais tarde devido a diversos fatores, como otites e o uso de medicamentos. Daí a importância de os pais levarem seus filhos a um médico otorrinolaringologista assim que suspeitarem de algum problema.



Quanto mais cedo melhor. As crianças, mesmo com surdez leve ou moderada, que não começam logo o tratamento podem ter mais dificuldade para aprender a falar e ler, o que prejudica a aprendizagem na escola. A troca de fonemas e o baixo rendimento nas aulas e provas podem ser alguns indícios de déficit auditivo em crianças com idade escolar. Em grande parte dos casos, a indicação é do uso de aparelho auditivo.


E para orientar os pais nessa jornada e ajudar as crianças a atingir seu pleno potencial, a Telex Soluções Auditivas criou o programa pediátrico “Cuidado Auditivo Amigo da Criança”. Através dele, a família recebe o apoio necessário, com atendimento pediátrico diferenciado, amplo programa de acompanhamento e soluções auditivas desenvolvidas especialmente para cada caso. E tudo isso, obviamente, com suporte médico especializado.


“A audição tem papel vital no desenvolvimento da linguagem e da fala, importantes na comunicação e na interação social da criança. A perda auditiva, se não for tratada, pode acarretar uma série de limitações: timidez, retraimento, problemas de aprendizado e de relacionamento. Por esse motivo, na Telex as crianças têm uma atenção especial para que possam alcançar seu pleno potencial”, afirma a fonoaudióloga Marcella Vidal, da Telex.


Na escola, a criança pode não participar das aulas porque não consegue assimilar o conteúdo ensinado pelo professor, e isso simplesmente porque não escuta direito. Além de aparelhos auditivos especiais para a criançada, a Telex já disponibiliza no Brasil o ‘Amigo’, sistema FM que permite a comunicação direta de pais e professores com uma criança com problema auditivo. A tecnologia, que pode ser utilizada em várias situações e lugares, é fundamental dentro da sala de aula para ajudar esse aluno a entender com clareza o conteúdo repassado pelo professor.


O equipamento é composto por um microfone transmissor e um receptor. O professor usa o microfone acoplado à roupa e sua voz é transmitida diretamente para o receptor que está no aparelho auditivo do ouvinte, no caso o aluno. O sistema ajuda a cortar qualquer efeito negativo da distância, eco ou ruído de fundo, e mantém o sinal da fala original alto e claro, o que possibilita um aprendizado normal para a criança.


“A tecnologia tem avançado também na área auditiva e hoje há muitos recursos. Quando não existe a possibilidade de cirurgia, o uso de aparelhos de audição e equipamentos como o‘Amigo’ resolvem o problema auditivo das crianças”, conclui a fonoaudióloga Marcella Vidal.


Mais de 3 milhões de crianças têm problemas de audição na América do Norte. No Brasil, não existem estimativas, mas os especialistas acreditam que esse número também seja grande.


Testando a audição. Como as crianças devem reagir aos sons, em cada fase:


Até 3 meses

Acorda ao ouvir um barulho forte


Dos 3 aos 6 meses

Movimenta os olhos e se vira na direção de vozes


Entre 6 meses e 1 ano

Balbucia sílabas simples, como “papá”, "mamã", tentando reproduzir o que escuta



De 1 a 2 anos

Fala palavras do cotidiano, interagindo com os adultos


Sintomas de perda auditiva nas crianças:

* demora a falar

* tem dificuldade para entender o que as pessoas falam

* não consegue se comunicar direito ao telefone

* aumenta frequentemente o volume do rádio e da TV

* fala muito alto

* faz trocas ou comete muitos erros ao escrever

* demora a compreender as coisas que são ditas

* é hiperativa e/ou distraída


Dicas para desenvolver o potencial auditivo das crianças

* Sempre escute e fale com a criança desde cedo, não importa se ela não responde. Quando você fala com ela, está mostrando como usar os lábios e a língua.

* Não deixe de cantar para o bebê quando ele estiver acordado. Cante com voz suave, em tom amoroso.

* Leia em voz alta para o bebê. Nada estimula mais a criança do que escutar você falar. Os livros ilustrados com figuras e desenhos complementam esse estímulo e são ótimos para desenvolver as habilidades infantis.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Aced quer prorrogação de pagamento de tributos municipais
POLÍTICA
Governo anuncia acordo para adiar por 60 dias reajuste dos remédios
RIO BRILHANTE
Homem tenta agredir esposa por ela não ter dinheiro para comprar pinga
NEGOCIAÇÃO
Concessionária vai parcelar conta de energia em até 12 vezes
CORONAVÍRUS
Familiares de idosa que morreu em Dourados estão sendo monitorados
AVANÇO DO COVID-19
Brasil registra 42 novas mortes e chega a 201; casos confirmados são 5,7 mil
DOURADOS
STJ não vê risco a investigação e concede habeas corpus a ex-secretário
BRASIL
Receita libera entrada de 500 mil testes de Covid-19 em tempo recorde
MATO GROSSO DO SUL
Vítima fatal do coronavírus foi infectada por irmã que esteve na Bélgica
BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO
No dia da 1ª morte, MS tem mais quatro casos positivos de coronavírus

Mais Lidas

FRONTEIRA
Acidente na MS-164 em Ponta Porã leva pai e filho a óbito
DOURADOS
Homem entra em veículo e anuncia assalto com arma de brinquedo; vídeo
DOURADOS
Homem leva surra de populares e é detido por furtar dois veículos em Dourados
NOTA PREMIADA
Lista de ganhadores já está disponível para consulta