Menu
Busca sábado, 12 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Deputados aprovam projeto que prorroga o Refis estadual

08 junho 2006 - 13h05

Com a finalidade de ajudar aqueles que querem orgnizar seus débitos com o Estado e ainda melhorar a arrecadação do Governo, os parlamentares da Assembléia Legislativa aprovaram hoje o projeto que prorroga o refinanciamento fiscal com direito a isenção de juros e multa de créditos tributários ocorridos entre 1º de janeiro de 2004 e 31 de dezembro de 2005. A proposta é de autoria dos deputados Humberto Teixeira (PDT), Jerson Domingos (PMDB) e Paulo Corrêa (PL). Conforme a matéria do projeto, os créditos tributários, constituídos ou não, relativos ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) poderão ser pagos em parcela única, sem multa e juros de mora. Quem optar pelo parcelamento, poderá escolher por quitar seus débitos em três ou em até 18 vezes com descontos que variam entre 90% e 50% na multa e nos juros de mora incidentes até a data do pagamento da parcela inicial.A proposta também inclui o refinanciamento de créditos tributários referentes ao descumprimento de obrigações acessórias correspondentes a fatos ocorridos no período de 1º de janeiro de 2004 a 31 de dezembro de 2005. A dívida pode ser quitada em parcela única com 50% de desconto sobre a multa e os juros ou em até 12 vezes com redução de 20% no valor da multa e dos juros incidentes.O texto do projeto informa ainda que ficam restabelecidos os efeitos da Lei nº 3.045 de julho de 2005 para as pessoas que optarem pelo pagamento dos débitos em parcela única ou para quem preferir pagar em várias vezes, a primeira parcela precisa ser quitada em até 31 de outubro deste ano. Um dos objetivos do projeto é atender a necessidade do Estado na obtenção de recursos destinados ao cumprimento de suas obrigações e a expectativa de contribuintes devedores oferecendo condições facilitadas de pagamento. Tanto para o Governo quanto para o contribuinte, fatores desfavoráveis à economia surgiram para agravar ainda mais sua situação financeira como a febre aftosa na região sul do Estado e a gripe aviária que, embora não tenha atingido diretamente o país, refletiu nas empresas do ramo que acabaram por reduzir ou até mesmo paralisar suas atividades resultando numa redução de arrecadação de aproximadamente R$ 30 milhões.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Historiadora traça paralelo entre a gripe espanhola e a pandemia de Covid-19 em evento do STF
BRASIL
Historiadora traça paralelo entre a gripe espanhola e a pandemia de Covid-19 em evento do STF
Covid-19: projeto oferece apoio psicológico online para superar o luto
BRASIL
Covid-19: projeto oferece apoio psicológico online para superar o luto
Olimpíada: Fernando Reis e Jaqueline Ferreira se classificam
ESPORTE
Olimpíada: Fernando Reis e Jaqueline Ferreira se classificam
Prova de vida pode ser feita sem sair de casa
BRASIL
Prova de vida pode ser feita sem sair de casa
Defron desarticula entreposto de cocaína no Campo Dourado
DOURADOS
Defron desarticula entreposto de cocaína no Campo Dourado
MS
Cargas de 164 m³ de carvão ilegal motivam multa de R$ 49,2 mil em empresa carvoeira
CONSCIENTIZAÇÃO
Cardiopatia congênita: diagnóstico precoce é essencial para tratamento
CAPITAL
Condutor de BMW que causou acidente vai a júri por vitimar motociclista
BRASIL
STF julga inconstitucional regra que veda créditos de PIS/Cofins na aquisição de recicláveis
MS
TRT define regime de teletrabalho a partir de segunda-feira

Mais Lidas

PANDEMIA
UTI's lotadas agravam classificações de risco do Prosseguir e Dourados retorna à bandeira cinza
DOURADENSE EM RONDÔNIA
Levada pela Covid-19 longe de casa, Nice é enterrada na presença da família
48 HORAS
Medidas restritivas ao comércio em MS passam a valer a partir de domingo
DOURADOS
Após três meses, prefeitura anuncia novo secretário de saúde