Menu
Busca terça, 19 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397

Delcídio homenageia o jornalista Roberto Marinho

03 setembro 2003 - 17h11

Falando em nome do PT na sessão especial realizada ontem no Senado Federal em homenagem ao jornalista  Roberto Marinho, recentemente falecido, o senador Delcídio Amaral  ressaltou o lado empreendedor daquele que foi, sem dúvida, o mais expressivo nome da mídia brasileira nos últimos anos.Delcídio lembrou que a melhor manchete publicada nos funerais do jornalista foi exatamente a do seu jornal, O Globo: “Um homem que apostou no Brasil”.  O senador do PT lembrou momentos cruciais da vida de  Roberto Marinho ( herdou O Globo do seu pai aos 21 anos de idade) , e suas características de ousadia e visão empresarial ao lançar-se no mercado televisivo quando já passara dos 60 anos.Ressaltando a determinação incansável e o sucesso que marcaram a vida de Roberto Marinho, Delcídio disse que sua maior característica como jornalistas foi a de ter sido um homem de opinião. O que não impediu de evoluir, passando de ferrenho anticomunista e conservador em política a uma visão pragmática e objetiva da realidade brasileira.   O senador comentou ainda o relacionamento estreito entre  Roberto Marinho e o poder, mencionando frases antólógicas do empresário. Como a resposta aos militares de plantão que tentavam pressionar a demissão de funcionários das organizações Globo: “Os  senhores cuidem dos seus comunistas que eu cuido dos nossos”.                 Para Delcídio, o fator decisivo na criação do “mito”    Roberto Marinho foi sua extraordinária capacidade  de responder rapidamente aos desafios que o poder lhe colocava.           Delcídio Amaral recordou a frase de Marinho onde ele diz que “não é verdade que eu exerça poder político hegemônico e menos anda que o faça em caráter pessoal.  E Roberto Marinho acrescentou: “A orientação que imprimo aos veículos que me cabe dirigir visa estritamente a defesa do que julgo serem os reais interesses do país e dos caminhos a serem trilhados para que se possa alcançar o bem estar do povo” .A essa declaração de Marinho, Delcídio acrescentou outra onde ele fala sobre o poder da imprensa: “Utilizando-se dele, pode-se talvez vencer, mas não convencer porque o convencimento exige o diálogo, a consulta à opinião da coletividade”.    

Deixe seu Comentário

Leia Também

Com a construção civil em alta, Funtrab disponibiliza 78 vagas na Capital
MERCADO DE TRABALHO
Com a construção civil em alta, Funtrab disponibiliza 78 vagas na Capital
Taxa de ocupação de leitos UTI Covid volta a atingir 100% em Dourados
PANDEMIA
Taxa de ocupação de leitos UTI Covid volta a atingir 100% em Dourados
Mais de 11 mil indígenas vão receber primeiras doses da Coronavac em Dourados 
PRIMEIRA FASE
Mais de 11 mil indígenas vão receber primeiras doses da Coronavac em Dourados 
Homem leva multa por deixar cavalos em ambiente fechado sem alimento
MAUS TRATOS
Homem leva multa por deixar cavalos em ambiente fechado sem alimento
DECISÃO
Locatário que teve imóvel demolido será indenizado
DOIS ÓBITOS
Quase 4 mil internos do sistema prisional de MS testaram positivo para Covid
PANDEMIA 
Distanciamento continua fundamental, mesmo com vacinação, diz Opas
DOURADOS 
Mulher tem moto 'Biz' furtada após esquecer chave no baú
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Projeto de lei pode aumentar recursos para extensão rural
MATO GROSSO DO SUL
Oito trechos da BR-163 operam em pare e siga; veja

Mais Lidas

DOURADOS
Morto por descarga elétrica pode ter tentado consertar portão
ACIDENTE
Homem morre após sofrer descarga elétrica em Dourados
DOURADOS
Comitê alerta para crescente da Covid e prefeito expede decreto com novas regras
DOURADOS
Em ação conjunta, polícia deflagra operação para investigar crimes