Menu
Busca segunda, 20 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
PRESTAÇÃO DE CONTAS

Delcídio é o que mais arrecadou e também o que mais gastou até agora

07 agosto 2014 - 06h55

A Justiça eleitoral divulgou no final da tarde de quarta-feira (6), a primeira parcial das prestações de contas dos candidatos ao pleito deste ano, marcado para o dia 5 de outubro. Para o governo do Estado, Delcídio do Amaral (PT) é o que mais arrecadou com doações e também o que declarou a maior quantia de gastos.

Atrás do senador em arrecadação de recursos aparece Nelson Trad Filho (PMDB) e Reinaldo Azambuja (PSDB), respectivamente. Evander Vendramini (PP), Sidney Melo (Psol) e Professor Monje (PSTU), nada declararam ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

A segunda parcial deverá ser entregue entre os dias 28 de agosto e 2 de setembro, enquanto a terceira e última, 30 dias após as eleições, ou seja, no dia 4 de novembro.

OS NÚMEROS

Segundo os dados publicados pelo órgão, o candidato petista Delcídio do Amaral apresentou receitas de R$ 8.661.500,00 e despesas um pouco menor, R$ 6.987.466,68. O limite de gastos do senador é de R$ 28 milhões.

Entre os principais doadores para a campanha de Delcídio do Amaral estão a Equipav Engenharia, com R$ 1.425.000,00, Construtora Andrade Gutierrez, R$ 2.850.000,00 e a UTC Engenharia, que disponibilizou para que o candidato utilizasse em sua campanha, R$ 2.327.500,00.

O senador utilizou também parte desses recebimentos para doar a outros candidatos de sua coligação. A maior despesa até o momento foi o repasse de R$ 1,2 milhão a um escritório de advocacia.

Já Nelson Trad Filho apresentou na primeira parcial, recebimentos de R$ 3.251.000,00, todo ele feito por uma empresa apenas, a JBS S/A, que disponibilizou a doação para a direção estadual do PMDB.

Se a arrecadação foi de pouco mais de R$ 3 milhões, as despesas ultrapassaram os R$ 4,7 milhões nesta prestação de contas à Justiça. Grande parte deste valor, R$ 2.239.200,00 foi destinado a pagamento por gravação de programas de rádio e TV para a propaganda eleitoral gratuita.

O restante são para despesas advocatícias, aluguéis de veículos e repasse para outros candidatos da coligação.

O candidato pelo PSDB, Reinaldo Azambuja, é o que declarou menor arrecadação até o momento, entre os três que prestaram a primeira parcial ao TSE, R$ 1.174.654,00, todas elas feitas por pessoas físicas.

Assim como o concorrente do PMDB, o tucano também apresentou gastos maiores do que os angariados, R$ 4.531.326,85. Se destacam às contas, dois pagamentos de R$ 1.350.000,00, um deles para a gravação de programas de rádio e TV e outro para a elaboração de uma pesquisa eleitoral.

Gráfica, alugueis de imóveis e veículos, além de repasse para a coligação e outros valores de menor expressão completam o valor apresentado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Neno Razuk solicita sinalização asfáltica na zona urbana de Coxim
LEGISLATIVO DE MS
Neno Razuk solicita sinalização asfáltica na zona urbana de Coxim
Briga entre sogro e genro acaba na delegacia
DOURADOS
Briga entre sogro e genro acaba na delegacia
Após denúncias, homens são presos por furto de combustível
REGIÃO
Após denúncias, homens são presos por furto de combustível
Pandemia: sintomas da arritmia e ansiedade podem ser confundidos
SAÚDE & BEM - ESTAR
Pandemia: sintomas da arritmia e ansiedade podem ser confundidos
Meteorologia alerta para riscos da seca em seis estados e no DF
CLIMA
Meteorologia alerta para riscos da seca em seis estados e no DF
REGIÃO
Indivíduos são flagrados com fios de cobre furtados
NEGÓCIOS & CIA
Seu empreendimento tem visibilidade e lucro no caderno de "Negócios & Cia"; Saiba como
PANDEMIA
Dourados volta a registrar morte por Covid-19 e óbitos chegam a 667
REGIÃO
Casal é flagrado com veículo carregado com drogas na MS-289
REGIÃO
Dupla é presa em flagrante com drogas e dinheiro

Mais Lidas

'AMIGÃO'
Bêbado bate carro e deixa amigo ferido em canteiro
EVENTO CLANDESTINO
PM encerra festa com pelo menos 2 mil pessoas em Dourados
POLO INDUSTRIAL
Expansão industrial impulsiona investimentos logísticos em Dourados
LOTERIA
Douradense fatura R$ 31 mil ao acertar na quina