Menu
Busca quinta, 28 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Delcídio comemora base da Força Nacional na fronteira

10 fevereiro 2010 - 10h05

Como parte das ações do governo federal para combater a criminalidade nas regiões de fronteira, o ministro da Justiça, Tarso Genro,assinou, em Brasília, acordo de cooperação com representantes de oito estados das regiões Norte e Centro-Oeste que fazem divisa com dez
países, institucionalizando o Policiamento Especializado de Fronteiras . O programa vai intensificar o combate ao contrabando de armas e munições, o narcotráfico, os crimes ambientais e o roubo de cargas e veículos no Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia e Roraima.
O objetivo do Ministério da Justiça é fortalecer as polícias dos estados de fronteira com a criação de grupos especializados que atuarão de forma preventiva e repressiva nas linhas divisórias entre os países e no combate aos crimes típicos de cada região. As ações serão desenvolvidas com o suporte dos órgãos federais, como as polícias Federal, Rodoviária Federal e a Força Nacional de Segurança Pública.
Presente à solenidade, o senador Delcídio do Amaral (PT/MS), que desde a posse, em 2003, defende a criação de uma política específica para as regiões de fronteira, disse que, em função dos convênios, Mato Grosso do Sul passará a funcionar como base para monitoramento da segurança em toda a região de fronteira com a Bolívia e o Paraguai, através da instalação, na antiga Fazenda Itamaraty, do grupamento aéreo da Força Nacional.
“Essa é uma grande vitória para o nosso estado. A forma de se coibir a insegurança que toma conta dos grandes centros brasileiros se inicia na vigilância da fronteira. Quero parabenizar o presidente Lula e o Ministério da Justiça por estarem tomando as medidas necessárias a coibir o contrabando e especialmente o tráfico de drogas que tantos problemas têm causado à sociedade brasileira”, comentou o senador.
Para o secretário de Segurança Pública do estado, Vantuir Jacini a criação do Pefron, teve como matriz as experiências do DOF em Mato Grosso do Sul, e do Grupo Especial de Fronteira, de Mato Grosso. “O Pefron vai auxiliar os órgãos estaduais de segurança na missão de policiar os oito municípios que estão na linha de fronteira de Mato Grosso do Sul com a Bolívia e o Paraguai, mais 53 cidades consideradas como subfronteiras, além de reforçar a segurança no meio rural com técnicas de policiamento itinerante, desenvolvidas pelo DOF ao longo dos últimos 23 anos”, disse Jacini.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORREIOS
Cadela encontra droga avaliada em R$ 200 mil em encomendas despachadas
ECONOMIA
Senado Federal aprova MP do aumento salário mínimo para R$ 1.045
CORUMBÁ
Cinco funcionários são presas acusadas de venda e receptação de tijolos
PROTOCOLOS
Comitê de ações da UEMS publica Plano de Biossegurança Institucional
POLÍTICA
Planalto teme que quebra de sigilo repercuta na cassação de Bolsonaro
CAPITAL
Homem acusado de esfaquear a mãe e um amigo da ex-mulher é preso
REMÉDIO CONTRA MALÁRIA
França proíbe uso da hidroxicloroquina para tratamento da Covid-19
PONTA PORÃ
Ambiental autua homem em R$ 15 mil por maus-tratos a animais
DATAFOLHA
Para 61% dos que viram reunião, Bolsonaro quis interferir na PF
POLÍCIA
Idosa é agredida após ter a casa invadida por morador de rua

Mais Lidas

DOURADOS
Paciente com suspeita de coronavírus afasta mais de 20 profissionais da saúde no HV e UPA
PANDEMIA
Dourados é "campeã" de casos de coronavírus em MS pelo 3º dia consecutivo
PANDEMIA
Dourados investiga morte com suspeita do novo coronavírus
DOURADOS
Empresários cobram de Délia prova científica para justificar toque de recolher