Menu
Busca quinta, 15 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Definidos critérios para desocupação de área ocupada

21 janeiro 2004 - 17h27

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Dagoberto Nogueira Filho, reuniu-se pela manhã, em seu gabinete, com o Superintendente da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul, Wantuir Brasil Jacini; com o comandante da Polícia Militar, coronel José Ivan de Almeida; com o diretor-adjunto da Polícia Civil, delegado Luiz Tadeu, além do delegado da Polícia Federal, Cléber Rossati, que será o responsável pelo efetivo federal e o comandante da Tropa de Choque, capitão Sá Braga, que comandará toda a tropa do Estado, a fim de tratar da estratégia a ser utilizada para a reintegração de posse de fazendas da região sul do Estado ocupadas por famílias indígenas.Na reunião, ficou definido que cerca de 600 homens, entre policiais militares e federais serão mobilizados para garantir o cumprimento do mandado de reintegração de posse das 14 fazendas invadidas pelos índios Guarani-Caiuá na região de Japorã. Serão mobilizados policiais federais de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Distrito Federal, que receberão apoio da tropa de choque da Polícia Militar (de Aquidauana, Dourados, Jardim, Nova Andradina, 1º BPM, 10º BPM e do CFAP de Campo Grande, CFAP e a Cavalaria de Campo Grande, Dourados e Ponta Porã), além do Corpo de Bombeiros e do Departamento de Operações de Fronteira (DOF), que cuidará da contenção da linha internacional, disponibilizando 4 viaturas para a operação. Toda a operação para o despejo dos índios está sendo coordenada pela Polícia Federal, que também pediu apoio logístico para o Exército. A Polícia Federal de Brasília disponibilizará dois helicópteros e a Secretaria de Justiça e Segurança Pública dois aviões que serão utilizados no cumprimento da ordem de reintegração de posse. O Corpo de Bombeiros disponibilizará 1 veículo auto-bomba-tanque (ABT) para conter fogo em caso de incêndio e de 3 viaturas de resgate (com 3 médicos e paramédicos) e um gerador para Iluminação Artificial.Após a operação, todos os Policiais Federais e Militares continuarão na área para evitar novas invasões.Para o Secretário Dagoberto, o Governo disponibilizará toda a infra-estrutura disponível para apoiar a Polícia Federal nesta operação, atendendo determinação do Governador Zeca do PT, pois apesar deste problema ser de alçada federal não há como o Estado furtar-se disto, existindo riscos à integridade de sul-mato-grossenses, além de prejuízos à economia dos municípios vizinhos à área de conflito, não podendo o Estado compactuar com a desobediência ao Estado Democrático de Direito, devendo o Estado envidar esforços junto à União para o cumprimento da decisão judicial.O superintendente da Polícia Federal, Wantuir Francisco Brasil Jacini, disse que a fase denegociação acabou, estando os indígenas em estado de flagrância por desobediência civil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Após denúncia, dupla é presa com drogas embaladas para a venda
REGIÃO
Após denúncia, dupla é presa com drogas embaladas para a venda
BENEFÍCIOS
UFGD abre mil vagas para Auxílio Alimentação e 800 para Bolsa Permanência
REGIÃO
Mulher cai de moto pilotada pelo filho e morre no hospital
Goiano preso com minhocas terá que pagar multa de quase meio milhão de reais
CRIME AMBIENTAL
Goiano preso com minhocas terá que pagar multa de quase meio milhão de reais
LEGISLATIVO DE MS
Cinco projetos estão previstos para a sessão ordinária desta quinta-feira
EDUCAÇÃO
Aprenda mais do Guarani na 5ª lição que traz os números, dias da semana e outros conteúdos
DOURADOS
Homem que atirou na cabeça da ex vai a júri popular por tentativa de feminicídio
CLIMA
Dourados se aproxima de um mês sem chuvas expressivas
AMEAÇA DE EXTINÇÃO
Após passar por MS, homem é preso com mudas raras que seriam vendidas na Bolívia
PONTA PORÃ
Brasileiro morre no hospital após sofrer atentado na fronteira

Mais Lidas

RIO BRILHANTE
Soldado da Polícia Militar é encontrado morto no interior de residência
CASA PRÓPRIA
Prefeitura abre recadastramento habitacional em Dourados
DOURADOS
Homem encontrado morto pode ter envolvimento em esquema de agiotagem internacional
DOURADOS
Polícia prende suspeito de tentar matar homem a tiros no Parque do Lago II