Menu
Busca quinta, 24 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Defesa deve pedir habeas corpus para Suzane von Richthofen

17 abril 2006 - 15h50

O advogado Mário Sérgio de Oliveira deve pedir nesta segunda-feira um habeas corpus em favor de Suzane von Richthofen, ré confessa no processo que a acusa de envolvimento no assassinato dos pais --Manfred e Marísia--, em 2002. Ela voltou a ser presa no último dia 10, após nove meses de liberdade.A expectativa era de que o pedido fosse feito na semana passada, mas o advogado afirmou que não teve tempo para concluir o documento.Reprodução/TV Inicialmente levada para a Penitenciária Feminina de Sant"Ana, na zona norte de São Paulo, Suzane foi transferida na tarde de quinta-feira para o Centro de Ressocialização de Rio Claro (175 km a noroeste de São Paulo), mesmo presídio onde ela havia ficado até junho do ano passado, quando o STJ (Superior Tribunal de Justiça) determinou sua libertação. A operação contou com um forte esquema de segurança e foi realizada sob sigilo. PresaO juiz substituto da 1ª Vara do Tribunal do Júri, Richard Francisco Chequini, foi quem decretou a nova prisão preventiva de Suzane. Em sua decisão, ele afirmou que a liberdade dela "coloca em risco a vida de testemunha do feito, no caso seu irmão Andreas von Richthofen".O advogado de Suzane afirma que a prisão é uma "injustiça", "já que ela nunca iria tentar fugir" e também "nunca faria nada contra o irmão [Andreas]".A jovem estava em liberdade provisória desde junho de 2005, beneficiada por uma decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça). Sua prisão foi decretada um dia após a exibição de uma entrevista concedida ao programa "Fantástico", da TV Globo.O microfone da emissora captou as orientações do advogado dela, Mário Sérgio de Oliveira, e do também advogado Denivaldo Barni, com quem ela mora. Os dois disseram a Suzane para chorar, interromper a entrevista e a dizer que não agüentava mais falar sobre o assunto.Reprodução de TV  Ela se apresentou à polícia no dia 10, acompanhada por Barni. Em entrevista concedida na ocasião, ele disse que a justificativa da prisão de Suzane foi um "mal-entendido" e que ele entendia que "estava na hora" de ela pleitear a administração dos bens dos pais. "Hoje ela é uma menina sozinha, julgada pela vida, sem alimentos, sem moradia, sem nada, sem nada."CrimeManfred e Marísia foram surpreendidos enquanto dormiam e golpeados com bastões, ainda na cama.O julgamento de Suzane e dos outros dois réus confessos no caso, os irmãos Daniel e Cristian Cravinhos, está marcado para o próximo dia 5 de junho. Na época, Suzane era namorada de Daniel.O promotor Roberto Tardelli já havia voltado a pedir a prisão de Suzane no início deste ano, sob a alegação de que ela estava foragida. O argumento, porém, não foi aceito pela Justiça. Naquela ocasião, os Cravinhos --que também haviam obtido liberdade provisória-- voltaram a ser presos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NARCO BRASIL
Operação contra o tráfico termina com seis pessoas conduzidas à delegacia
Os 10 carros eletrificados mais baratos do Brasil
VEÍCULOS MS
Os 10 carros eletrificados mais baratos do Brasil
Com doses da Janssen, MS vai fazer estudo de vacinação em massa na fronteira
COVID-19
Com doses da Janssen, MS vai fazer estudo de vacinação em massa na fronteira
Estilo industrial: inspirações bem modernas para repaginar o lar
ARQUITETURA E DESIGN
Estilo industrial: inspirações bem modernas para repaginar o lar
Morto em confronto com a polícia durante operação tinha 18 anos
DEODÁPOLIS
Morto em confronto com a polícia durante operação tinha 18 anos
COMER BEM
3 sopas saborosas para aliviar o frio
BELEZA & ESTÉTICA
Mentoplastia é procedimento para remodelar o queixo; Veja
CLIMA
Dourados segue em alerta para perigo de tempestade, segundo o Inmet
DOURADOS
Prefeitura multa empresas em R$ 300 mil por 'bagunça' em licitação de cestas básicas
BALANÇO
Instituto Fuziy 2020

Mais Lidas

DOURADOS
Marido de mulher executada em emboscada é encaminhado para prestar depoimento
EXECUÇÃO
Bilhete ajuda SIG a prender suspeita de atrair detetive e atirador é localizado no MT
CAMPO GRANDE
Homem é espancado e confundido com serial killer depois de ser abandonado em rodovia
DOURADOS
Relacionamento conturbado e bens patrimoniais teriam motivado execução de Zuleide