Menu
Busca sexta, 07 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Custo da cesta básica deve cair até 8% com isenção de PIS/Cofins

09 agosto 2004 - 20h06

A decisão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de isentar de tributação produtos da cesta básica como o arroz e o feijão deve provocar uma redução entre 6% e 8% nos preços desses produtos. A expectativa foi manifestada nesta segunda-feira, em entrevista à Agência Brasil, pelo vice-presidente da Associação Brasileira dos Supermercados (Abras), Ailton Fornari. Segundo ele, esta redução já pode ser constatada em algumas redes de supermercados. Ele ressaltou, no entanto, que os momentos de compras diferem de estabelecimento para estabelecimento. "À medida que forem negociando, os supermercados vão pressionar mais os fornecedores para que façam o repasse da isenção. Isto já está acontecendo e continuará, conforme as negociações forem se sucedendo", disse. Fornari, que também preside a Associação dos Supermercados do Estado do Rio de Janeiro, disse que as taxas de inflação para o total da economia também devem sofrer uma pequena queda. "Embora no que diga respeito ao nosso setor os preços já estejam relativamente estabilizados há uns três meses, a isenção da cobrança de PIS/Confins sobre os produtos da cesta básica também deverá provocar uma pequena queda em alguns desses produtos", disse. Segundo ele, isso fatalmente levará, de uma maneira geral a uma queda da inflação.Ao falar sobre o assunto, o coordenador de Índices do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas, Salomão Quadros, previu influência da decisão do governo sobre as taxas de inflação. "Acho que, toda vez que você tem isenção fiscal, fica mais fácil para controlar a inflação", disse. Para ele, pode nem haver redução imediata nos preços, uma vez que há setores com margens de lucro mais apertadas, mas isso permite ficar mais preparado para quando houver nova pressão. Quadros citou como exemplo o aumento do custo de matéria prima, que não obrigaria o repasse imediato. "Então, isso dá um pouco mais de fôlego e estabilidade futura para a inflação", concluiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CPI da Pandemia aprovou 101 requerimentos nesta semana
CPI
CPI da Pandemia aprovou 101 requerimentos nesta semana
Unimed Dourados lança novo site para beneficiários e cooperados
SAÚDE & BEM-ESTAR
Unimed Dourados lança novo site para beneficiários e cooperados
Proposta cria incentivo financeiro para estudantes do ensino médio
POLÍTICA
Proposta cria incentivo financeiro para estudantes do ensino médio
Câmara aprova projeto que prevê pagamento proporcional em pedágios
POLÍTICA
Câmara aprova projeto que prevê pagamento proporcional em pedágios
Covid-19: PF investiga desvio de medicamentos para intubação no Amapá
PANDEMIA
Covid-19: PF investiga desvio de medicamentos para intubação no Amapá
ECONOMIA
Venda de veículos tem queda de 7,5% em abril, diz Anfavea
DOURADOS
Contrato de gestão da Funsaud vence em junho e conselho faz alerta
MARACAJU
Anta de 200kg é resgatada após cair dentro de piscina de clube
VACINAÇÃO
"Dia D" de vacinação contra a Influenza será amanhã em Dourados
CONTRABANDO
Polícia apreende carga com 17 mil pacotes de cigarros do Paraguai

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher presa com armas, drogas e veículos mantinha relacionamento com interno da PED
DOURADOS
Pancadaria em motel termina na delegacia com três pessoas detidas
JÓQUEI CLUBE
Jovem é presa em Dourados com armamento de uso restrito, drogas e veículo clonado
DOURADOS
Carga de tijolos cai de caminhão em rotatória na Coronel Ponciano; veja vídeo