Menu
Busca sábado, 06 de março de 2021
(67) 99257-3397

CRM acusa MPE e diz que investigação é exagero

08 abril 2004 - 13h50

 O presidente em exercício do CRM (Conselho Regional de Medicina), Lúcio Bulhões, acusa o Ministério Público Estadual, de abuso de poder. O médico classifica a investigação sobre denúncia de cobrança irregular na Santa Casa como um “exagero”. Bulhões condenou a forma como membros do MPE abordaram o médico suspeito de cobrar “por fora” para atender um segurado da Cassems. Na semana passada a Promotoria de Defesa do Consumidor esteve no hospital para investigar a cobrança irregular e o médico acusado foi obrigado a prestar depoimento, sob ameaça de prisão. “Eles chamaram a Polícia Civil para ameaçar o profissional, sem nenhuma comprovação da ilegalidade. Isso é constrangedor e um absurdo”. Segundo o presidente em exercício, o médico já procurou o CRM e disse que pensa em entrar com ações contra o MPE por abuso de poder e danos morais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Em seis dias, MS registrou quase 80 óbitos por coronavírus
PANDEMIA 
Em seis dias, MS registrou quase 80 óbitos por coronavírus
FUTEBOL
Paulistão tem clássico San-São neste sábado
REGIÃO
Homem é preso após aplicar golpes em comerciantes de Bataguassu
Aumento da gasolina também causa impacto no preço do etanol
BRASIL
Aumento da gasolina também causa impacto no preço do etanol
Homem é autuado em R$ 5 mil por armazenar combustível irregularmente
NOVA ANDRADINA
Homem é autuado em R$ 5 mil por armazenar combustível irregularmente
POLÍCIA
Briga entre vizinhos termina em ameaça e homem preso com revólver
POLÍCIA
Motorista de carreta é libertado de cárcere após casal ser preso por receptação
SAÚDE PÚBLICA
Ministro da Educação vem a Dourados entregar prédio da UMC
DOURADOS 
Homem é preso após xingar e ameaçar mãe de 73 anos
PONTA PORÃ
Homem é assassinado na região de fronteira e autores deixam recado ao lado do corpo

Mais Lidas

PONTA PORÃ
Casal é assassinado na fronteira e corpos são deixados um ao lado do outro
EXECUÇÃO
Executado na fronteira era publicitário e morador em Dourados
DIÁRIO OFICIAL
Guarda municipal de Dourados condenado por tráfico em SP é demitido
MATO GROSSO DO SUL
Ministro da Justiça lamenta morte de coronel Adib e posta foto antiga do GOF