Menu
Busca quinta, 25 de fevereiro de 2021
(67) 99257-3397

Crianças são trocadas na maternidade do Evangélico

30 outubro 2003 - 20h30

O que parecia uma história de novela se transformou em pesadelo para uma família de Dourados. A dona-de-casa, Aureni Silva Santosi, descobriu que teve há 15 anos seu filho trocado na maternidade do Hospital Evangélico. O caso só foi descoberto agora depois que um exame de DNA comprovou que o garoto Bruno, não é filho dela nem do marido. Segundo o TV Sulamérica a direção do Hospital Evangélico confirma a troca, mas não quer falar sobre o assunto. A direção do hospital estaria procurando as outras crianças nascidas no dia 16 de novembro na maternidade do hospital, mas até agora um garoto foi encontrado. Segundo reportagem do jornalista Honório Jacometo a direção do Hospital Evangélico irá se responsabilizar pelo pagamento de exames e acompanhamento psicológico da família. O caso também deverá ser investigado pela Polícia Civil. (Antonio Coca)  

Deixe seu Comentário

Leia Também

CHAPADÃO DO SUL
Capataz cai de moto ao sair para trancar porteira e morre no hospital
BRASIL
Bolsonaro entrega projeto que abre caminho para privatização dos Correios
POLÍCIA
Acusado de estupro, vice-presidente da OAB em MS se afasta da função
ECONOMIA
Clientes da Caixa podem acessar serviços do governo pelo aplicativo
TRÊS LAGOAS
Mulher é mantida refém e sofre tentativa de estupro por invasor de casa
MS
Mais de 1,2 mil privados de liberdade realizam o Enem em MS
CRIME AMBIENTAL
Mulher é presa e multada em R$ 2 mil por pescar em local proibido
EMPREGO
Depen suspende provas de concurso público para 309 vagas
CAPITAL
Idoso morre horas após cair quando fazia manutenção em telhado
TECNOLOGIA
Detran/MS agora tem sinal de wi-fi gratuito em agências do interior

Mais Lidas

REGIÃO
Homem é preso após estuprar menina de 11 anos
REGIÃO
Trio de Dourados é preso tentando furtar agência dos Correios de Itaporã
TACURU
Tatuagem ajuda mãe a identificar homem encontrado morto sem a cabeça
BOA AÇÃO
Vítima de golpe, família é ajudada por funcionário de companhia aérea em Campo Grande