sexta, 14 de junho de 2024
Dourados
32ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Crédito educativo pode ser quitado em até 36 meses

28 outubro 2004 - 08h53

A Caixa Econômica Federal resolveu ampliar o prazo de parcelamento para quem deseja negociar a quitação do seu contrato do Creduc (Crédito Educativo). O parcelamento, antes limitado a 12 meses, pode ser agora de até 36 meses, com descontos variáveis conforme o prazo de amortização escolhido. O objetivo é proporcionar condições melhores para clientes titulares de contratos com valores mais elevados.Desde março deste ano, a Caixa e o MEC, com base na Lei 10.846/04, anunciaram regras de renegociação para o antigo Creduc, que beneficiam cerca de 200 mil estudantes e ex-estudantes que possuíam dívidas com o Programa em todo o País. As medidas da Caixa oferecem descontos de até 80% para os inadimplentes e de até 90% para os adimplentes, com descontos maiores para quitação à vista. Em todo o Brasil, já foram liquidados ou renegociados 46.733 contratos de Crédito Educativo, com saldo devedor de 638,77 milhões. A expectativa da Caixa é ampliar ainda mais esse universo, uma vez que o novo prazo de parcelamento pode ser vantajoso para cerca de 55% dos contratos ainda não negociados, justamente aqueles que têm dívidas maiores (acima de R$ 10.000,00).Conforme previsto na Lei 10.846/04, as regras de renegociação somente são válidas para o Programa de Crédito Educativo, já extinto, e não se aplicam ao FIES (Fundo de Financiamento ao Estudante de Ensino Superior). Os incentivos oferecidos, que serão mantidos até dezembro deste ano, buscam a quitação do saldo devedor, de maneira que os descontos são aplicados sobre o total da dívida (vencida e a vencer) desses contratos.Para renegociar o contrato, o beneficiário deverá comparecer a qualquer agência da Caixa com os documentos pessoais (RG e CPF) e comprovante de residência. A Caixa não exige comprovação de renda. Quando a opção for o parcelamento, o estudante deverá assinar um Acordo de Parcelamento e em caso de inadimplemento de quaisquer cláusulas ou em decorrência de atraso superior a 90 dias no pagamento das parcelas renegociadas, o acordo será cancelado, voltando o contrato à situação original, com o saldo devedor descontado do valor já pago. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dois são presos com mais de R$ 500 mil em produtos que seriam entregues em Dourados
CONTRABANDO

Dois são presos com mais de R$ 500 mil em produtos que seriam entregues em Dourados

MS registra seis mortes por Influenza e número de óbitos chega a 44 no ano
GRIPE

MS registra seis mortes por Influenza e número de óbitos chega a 44 no ano

Fase semifinal do Campeonato Estadual Sub-13 começa neste sábado
FUTEBOL

Fase semifinal do Campeonato Estadual Sub-13 começa neste sábado

Governo Federal sanciona lei que institui a Tarifa Social de Água e Esgoto
DIÁRIO OFICIAL

Governo Federal sanciona lei que institui a Tarifa Social de Água e Esgoto

Dourados recebe em média, menos da metade das doações de sangue necessárias diariamente
HEMOSUL

Dourados recebe em média, menos da metade das doações de sangue necessárias diariamente

CENSO

Brasil tinha 3,5 milhões de imóveis em construção e reforma em 2022

REGULAMENTAÇÃO

Câmara aprova projeto de Fábio Luís que amplia estacionamento gratuito para PcD em Dourados

EDUCAÇÃO

Escolagov-MS apresenta recomendações para fortalecimento das escolas de governo do Brasil

ARTIGO

As incertezas e a subjetividade da pré-campanha eleitoral

BRASIL

Com PL do aborto, instituições temem mais casos de gravidez em meninas

Mais Lidas

DECISÃO

Mesmo sem duplicação de pontos críticos, pedágios da BR-163 aumentam a partir desta sexta-feira

VENDA DE ALIMENTOS

Ministério Público pede fechamento de cantinas em presídios de MS

LUTO

Policial civil sofre infarto no trabalho e morre em hospital de Dourados

DOURADOS

Com investimento de quase R$ 4,5 milhões, asfalto no Altos do Indaiá tem ordem de serviço autorizada