Menu
Busca sexta, 16 de abril de 2021
(67) 99257-3397

CPI dos Correios já tem número de assinaturas para ser instalada

26 maio 2005 - 07h47

 A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito que investigará as denúncias de corrupção nos Correios já tem número de assinaturas suficientes para ser instalada. De acordo com as informações da Mesa Diretora do Senado, 240 deputados e 52 senadores apoiaram a criação da CPMI. Agora, a relação dos parlamentares que assinaram o requerimento será publicada no Diário Oficial do Congresso. Somente depois que os líderes indicarem os membros, a comissão poderá ser instalada.O documento de criação da CPMI, lido na manhã de ontem (25) pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, tinha o apoio de 254 deputados. Logo após a meia-noite, a mesa diretora do Senado informou que, ao longo do dia, 13 parlamentares incluíram suas assinaturas e outros 27 retiraram o apoio. Os partidos que apresentaram requerimento para retirada de assinaturas da CPI foram PSB, PTB e PT.De acordo com o líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia, a base aliada não conseguiu retirar o número de assinaturas suficientes para evitar a CPMI. "Parlamentares de algumas bancadas haviam condicionado a entrega de pedidos de retirada de assinaturas a ter o número suficiente para impedir a CPMI. Como teríamos que fazer a entrega primeiro para depois saber, preferimos preservar esse compromisso que foi feito. Alguns líderes preferiram não entregar", disse. "De qualquer maneira, houve quórum para instalar a CPI e, portanto, as assinaturas que temos serão devolvidas aos autores. Vamos preservá-los."Chinaglia ainda relatou que, se as contas do governo estivessem certas, faltariam apenas nove assinaturas para derrubar a CPI. "O tempo fisicamente se esgotou. Não conseguimos", afirmou. O líder do PFL, Rodrigo Maia, criticou as articulações do governo ao longo da quarta-feira. "Mostram que houve leilão e barganha. O governo deveria ter mais respeito pelo Legislativo e pela base aliada. Ele foi derrotado duas vezes num dia só", disse, em referência ao número de parlamentares que apoiaram inicialmente a criação da CPMI e o resultado final da Mesa Diretora.Uma gravação em vídeo publicada pela imprensa no dia 15 de maio denunciou a suposta existência de corrupção envolvendo funcionários na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). Na gravação, o diretor do Departamento de Contratação e Administração de Material dos Correios, Maurício Marinho, cita nomes de outras pessoas que estariam envolvidas no esquema de propina, entre eles o ex-diretor de Administração dos Correios, Antônio Osório Batista, o assessor da Diretoria de Administração da estatal, Fernando Godoy, e o presidente nacional do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), deputado Roberto Jefferson (RJ). Após a denúncia, Maurício Marinho e Fernando Godoy foram dispensados de suas funções por determinação do Ministério das Comunicações. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Veículos com 450 pacotes de cigarros contrabandeados são apreendidos
MS-164
Veículos com 450 pacotes de cigarros contrabandeados são apreendidos
Lulalá
ARTIGO
Lulalá
Motociclista é preso após passar 'fumando um baseado' ao lado de viatura
DOURADOS
Motociclista é preso após passar 'fumando um baseado' ao lado de viatura
REGIÃO
Homem morre após ser atropelado por moto em Vicentina
Condenado por tráfico e demitido, guarda é classificado como excepcional
DOURADOS
Condenado por tráfico e demitido, guarda é classificado como excepcional
REGIÃO
Homem morre no Hospital da Vida duas semanas após acidente de moto
BENEFÍCIO
Governo regulamenta Mais Social e organiza pagamentos a partir de maio
DOURADOS
Prefeitura ainda aguarda decisão do TCE para retomada de serviços de limpeza da cidade
HOSPITALIZADOS
MS já notificou quase 10 mil casos de síndrome respiratória aguda grave
BELEZA & ESTÉTICA
Como escolher um bom cirurgião plástico?

Mais Lidas

DOURADOS
Veículo usado para transportar corpo de colombiano passará por perícia
CRIME AMBIENTAL
Goiano preso com minhocas terá que pagar multa de quase meio milhão de reais
AMEAÇA DE EXTINÇÃO
Após passar por MS, homem é preso com mudas raras que seriam vendidas na Bolívia
DOURADOS
Funsaud oficializa saída de diretor médico da UPA após denúncia de escala sem plantonista