Menu
Busca terça, 02 de junho de 2020
(67) 99659-5905

Correios contrata 52 em MS nos últimos dias de dezembro

29 dezembro 2009 - 12h53

A área de Recursos Humanos dos Correios de Mato Grosso do Sul está fechando os últimos dias de 2009 em ritmo acelerado de trabalho, efetuando a contratação de mais 52 funcionários concursados. A estatal fecha 2009 com um saldo positivo de 59 novos postos de trabalho a mais em relação a 2008. No entanto, o total de contrações no ano é maior, pois em 2009 houve o PDV (Plano de Desligamento Voluntário), quando foram oferecidas diversas vantagens para os funcionários que já tinham tempo para a aposentadoria. “Não fossem os desligamentos pelo PDV ou outros motivos e o saldo de contratações seriam bem maior”, afirma João Rocha, diretor regional dos Correios em MS, ressaltando que para 2010 já está previsto a realização de concurso para 6.565 vagas em nível nacional, sendo 46 em MS, priorizando a criação de vagas na área operacional, principalmente carteiros.

Agora, nos últimos dias de dezembro, estão sendo contratados 52 novos funcionários aprovados no último concurso na diretoria regional de Mato Grosso do Sul. São 33 carteiros e mais 19 funcionários para outras áreas. Recentemente já haviam sido contratados 10 funcionários, para reforçar o serviço de entrega de livros didáticos. A estatal termina 2009 com 1505 funcionários no seu quadro efetivo em MS. Além desses empregos a estatal gera empregos indiretos, como na no serviço de limpeza, segurança e franquias.

Segundo João Rocha, o reforço contínuo de novos trabalhadores é reflexo de uma política nacional do governo Lula de fortalecimento da presença das estatais no país. “Ficou provado que o Estado age efetivamente como um indutor do crescimento. No nosso caso, as contratações visam acompanhar o crescimento da demanda pelos serviços oferecidos pelos Correios, a criação de novas agências e a necessidade de reforço da área operacional na ponta, ou seja, na entrega, o que leva a contratação de mais carteiros.”

Para Rocha, a ECT está fechando 2009 com um saldo positivo tanto nos resultados financeiros como na geração de empregos. “Foi um ano positivo para os Correios, refletindo a melhora da economia, onde a receita cresceu, mais empregos formais foram criados, investimentos foram feitos na ampliação e reforma da rede de agências, bem como na infra-estrutura de distribuição. Por outro lado, pelo sétimo ano consecutivo, foi assinado um acordo coletivo de trabalho com ganho real nos salários, ou seja acima da inflação do período. Para um ano que começou sob o signo da crise não foi ruim”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

QUARENTENA
Moro não poderá advogar por 6 meses e receberá salário de ministro
ECONOMIA
Prazo de pagamento da inscrição no Enem é prorrogado para o dia 10
RIO PIQUIRI
Corpo de adolescente que saiu para pescar sozinho é encontrado em rio
AVANÇO DA PANDEMIA
Brasil registra 1.262 mortes por Covid-19 em 24 horas e chega a 31.199
IVINHEMA
Mulher é suspeita de forçar filha de 6 anos a participar de sessões de estupro
JUSTIÇA
Empresa de telefonia é condenada em R$ 10 mil por cancelamento de linha
DOURADOS
Na cidade com mais casos de Covid-19, quatro pessoas estão internadas em leitos públicos
CORONAVIDAS HUB/DOURADOS
Grupo entrega protetores faciais para atender profissionais da saúde e de áreas de risco
FLAGRA
Ladrão é espancado e amarrado por populares em bairro de Ponta Porã
PEDRO JUAN
Empresários fazem carreata por abertura da fronteira

Mais Lidas

DOURADOS
HU emite nota de esclarecimento sobre atendimento de mulher que morreu com Covid-19
PANDEMIA
Com mais 27 casos, Dourados ultrapassa 300 confirmações de coronavírus
PANDEMIA
Dourados registra mais 19 casos de coronavírus em 24 horas
6ª VARA CÍVEL
Empresário vai à Justiça contra toque de recolher em Dourados