Menu
Busca sábado, 28 de março de 2020
(67) 9860-3221

Coordenadora da Igualdade Racial apoia realização de projeto de Direitos Humanos

14 fevereiro 2013 - 14h59

A coordenadora especial de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial (Cppir/MS), Raimunda Luzia de Brito, assinou hoje (14), na Governadoria, o documento (Carta de Recomendação) de apoio ao Instituto de Direitos Humanos de Mato Grosso do Sul (IDHMS), para a realização de projeto junto ao “Fundo Brasileiro de Direitos Humanos”.

A Carta de Recomendação da coordenadora da Cppir foi entregue a Ana Luisa Alves Cordeiro, doutoranda em Educação pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) e, também integrante do IDHMS. Segundo Ana Luisa, o aval da coordenadora da Cppir/MSé muito importante porque é um dos critérios exigidos pelo instituto para participação da seleção do projeto do Fundo Brasileiro de Direitos Humanos.

“Estamos apresentando o referido projeto, que visa colher os relatos de vida de estudantes cotistas das universidades para serem registrados em um livro e documentários para que possamos divulgar as boas práticas das ações afirmativas no Estado”, disse Cordeiro ao informar que o resultado do edital sobre o projeto está previsto para ser divulgado até agosto deste ano. “Pretendemos encerrar o edital em abril de 2014. E também lançar todo material sobre o assunto durante um seminário na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) no próximo ano”, informou.

Na opinião de Raimunda de Brito, o projeto é importante para visibilidade do IDHMS. “É mais um livro que vai falar sobre os direitos humanos e também da aposta que o instituto faz às pessoas que estão concluindo mestrado e doutorado. O projeto vai abrir portas para bolsas de mestrado e doutorado. Quando o livro for lançado tenho certeza que outras instituições vão querer oferecer bolsas para os nossos mestrandos e doutorandos. Isso é muito importante”, disse Brito, que também é membro do IDHMS e, que atua na instituição há mais de dez anos no Estado. “É com muito prazer que eu faço essa apresentação do IDHMS ao Fundo Brasil de Direitos Humanos”, afirmou a coordenadora da Cppir/MS.

Projeto

O edital do projeto ao Fundo Brasil de Direitos Humanos tem como objetivo apoiar projetos que combatam os mais diversos tipos de discriminação e a violência institucional, que é aquela que ocorre quando há violação a direitos humanos promovida por instituições oficiais, suas delegações e/ou empresas.

A proposta é apoiar, principalmente, projetos: que defendam os direitos das mulheres, de indígenas, quilombolas, trabalhadores rurais; o direito à terra e ao território; que combatam a homofobia e o racismo; que lutem contra o trabalho escravo, o trabalho infantil, a violência policial, a violação de direitos socioambientais, a criminalização de organizações e movimentos sociais entre outros.

O Fundo Brasil de Direitos Humanos é uma fundação de direito privado, 100% brasileira, que visa contribuir para a promoção dos direitos humanos no Brasil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Governo lançará linha de antecipação de pagamento a fornecedores
ESTADO
Teletrabalho mobiliza servidores da SAD para cumprimento de metas anuais
DOURADOS
Estado avisou sobre contato entre douradense e morador da Capital com Covid-19
COVID-19
Guarda Municipal faz mais de 400 atendimentos no toque de recolher, mas somente duas prisões
BRASIL
Laboratório descarta morte por coronavírus em Brasília
MS
Pico das notificações que testaram positivo para o novo coronavírus foi em 19 de março
COVID-19
Dourados confirma primeiro caso do novo coronavírus
ARQUITETURA & DESIGN
8 séries na Netflix para os apaixonados por arquitetura
BRASIL
BC poderá pedir justificativa se bancos negarem crédito
NEGÓCIOS & CIA
Coronavírus: 8 dicas para usar o marketing digital a favor da sua empresa

Mais Lidas

COVID-19
Saúde confirma coronavírus para mulher internada em Dourados e casos chegam a 28 em MS
PANDEMIA
Bebê de três meses é novo caso confirmado de coronavírus em MS
DOURADOS
Sindicato emite nota e diz que empregados foram obrigados a participar de ato
BATAYPORÃ
Paciente com suspeita de coronavírus é internada em estado grave em Dourados